Um herói dos infernos

O meu artigo, no i de hoje, acerca da biografia sobre Limonov
Limonov

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

12 respostas a Um herói dos infernos

  1. Rocha diz:

    Se fosse o JVA o livro chamar-se-ia “Limosna”, um herói da autocomiseração.

  2. João Pedro diz:

    Desculpa lá, oh Nuno, aproveitar esta boleia para desancar no JVA.

    Então, oh JVA, agora que não faz cá falta vai-se embora ?

    Então quero comparticipar no bilhete de ida (desde que não haja regresso).

  3. Carlos Carapeto diz:

    Eu que depositava toda a minha confiança no NRA , julgando-o capacitado para preservar o valioso patrimonio politico que arrasta atras de si, afinal iludi-me.

    Não encontraria o Nuno razões mais prementes para abordar a situação de uma sociedade que caminha para a falência total ? Sim; em muitos locais a penuria e o atraso das populações já retrocedeu a antes de 1917!

    Porque não se preocupa o NRA em denunciar este estado de coisas, em vez de promover um libertino social, um oportunista politico, um parasita que vive à custa da canalhice ideológica?

    Nuno não estou a exagerar e muito menos faltar à verdade. Este “senhor” apoderou-se de um simbolo da Revolução de Outubro (Balchevique) para dividir os Russos que acreditam´e ainda confiam na revolução.
    Na prática convive e alia-se à ala mais reacionaria do expectro politico Russo actual ! Por exemplo; União das Forças de Direita de Irina Kakhamada. Apoiou Prokhorov (um sócio de Oleg Deripaska) nas ultimas presidencias.
    Faz alianças com Boris Nemstov (uma ladrão que enquanto foi administrador do Oblast de Gorki “Nizni Novogorod” entregou a Deripaska o complexo industrial das AvtoGAZ onde trabalhavam mais de 80 000 operários, este folhetim contém muitos enredos macabros).

    Além destes que mencionei, Limonov movimenta-se no circulo politico da oligarquia da direita (chamada neoliberal) Russa. Tchubais, Beresovsky, Lisin. É esta a familia politica dele.

    Não se julgue que tem como inimigo principal Putin. O seu maior inimigo, a quem desfere ataques mais verrinosos é a Ziuganov e ao Partido Comunista. Pagam-lhe para isso.

    Nuno esta coisa da politica é uma questão que deve ser tratada com toda a seriedade por quem se afirma de esquerda, para desvirtua-la estão os os nossos inimigos de classe, aqueles que dizem que a politica só serve para dividir as pessoas, que é assunto de politicos.

    Será que não consideraria mais util informar quem o lê q

  4. Carlos Carapeto diz:

    Eu que depositava toda a confiança no NRA julgando-o capacitado para preservar o valioso patrimonio politico que arrasta atrás de si. Afinal iludi-me.

    Será que o Nuno não tem razões mais prementes para abordar em relação a uma sociedade que caminha para a falência?

    No meio do caos social, da penúria e do atraso que milhões de seres humanos mergulharam serve-lhe apenas de referencia a vida de um perdulário que sempre fez da libertinagem e da imoralidade o seu modo de vida, um oportunista politico, um parasita ideologico?

    Nuno, não estou a exegerar e muito menos a faltar à verdade.
    Este individuo é tudo isso e muito mais. Movimenta-se nos circulos ultra reacionarios do panorama politico Russo actual.

    Como para conhecer-mos as coisas temos que saber as causas. Ao que parece o Nuno ignora esta regra, por isso talvez caiu inconscientemente (julgo) na esparrela de tentar metamorfosear um monstro num mito, elevando um cobarde sabujo que sempre se movimentou entre a escória social ao estatuto de herói.

    Nuno será que não encontra pessoas com melhores qualidades para promover no contexto Russo da actualidade ?Aqueles que nunca trairam os seus principios ideologicos, que continuam a bater-se na Russia por os direitos do povo e das camadas sociais mais desprotegidas.

    Se tem escassez de informações nessa área eu lembro-lhe o nome de muitos e dos bons.
    Cito-lhe alguns; Nina Andreevna, o velho general Mikhail Kalachnikov, o fisico Zhores Alferov (galardoado com o nobel da fisica entregou o dinheiro do prémio ao partido) Valentina Tereschkova, Rosa Atunbaieva (uma diplomata soviética, foi até à pouco tempo presidente interina do Kirguistão, numa entrevista recente denunciou ao pormenor a traição de Gorbachov). Alexandr Zioniev, um dissidente recebido com grandes aclamações no Ocidente, que depois se tornou num inimigo do capitalismo, já no fim da vida escreveu um livro onde fez elogios a Estaline.

    Por lado considero algo insensato da parte de quem assumindo reger-se por os valores de esquerda, não o preocupar o retrocesso “a todos os niveis” causado depois da restauração do capitalismo naquela sociedade?

    Por aquilo que diz defender tem o dever e a responsabilidade de informar quem o lê sobre esta questão. Porque o descalabro provocado é tão profundo que deixou de ter o valor de argumentos, para passar a serem armas demolidoras nas mãos de qualquer comunista, desde que as queiram e saibam usar, claro.

    Ctos.

  5. pedro pousada diz:

    Caro Nuno, Eu prefiro os Marulanda, Mono Jojoy, Alfonso Cano e Alexandra Narino deste mundo de que a Russia contemporanea tera muitos e valiosos exemplares.Desde os tempos de Imothep q a burocracia e o oportunismo sao o perfume fetido do Estado mas precisamos destes arditti como guias para a accao?

    • Carlos Carapeto diz:

      Portanto são estes os unicos salvadores dos direitos dos trabalhadores, explorados e excluidos? Ou será porque ainda não são governo?

      Na Europa não existe hoje quem está a confrontar o capitalismo neoliberal?

      Estou a lembrar-me por exemplo de A Lukascenko que apesar de ter sido forçado a fazer algumas cedencias, continua firme nas politicas socializantes.

      Não mudou hino, não mudou bandeira, não alterou o nome das instituições que herdou, pouco mudou no controle estatal na economia (80 % ) persiste em manter as mesmas datas comemorativas do tempo do socialismo. Patrimonio que não foi detruido.

      Por o que sei só os seguidores de Kropotkhin pugnam por o fim de todos os odores a Estado ( todos, fetidos e agradaveis).

      Se é isso, então já faz parte de uma outra abordagem mais minusiosa.

  6. Viva,
    Falamos de uma recensão de um livro não de um manual de bons costumes ideológicos. Fiquei surpreendido com a vida de Limonov. Não compartilho das suas ideias, mas acho que o simplificam. Tenho duvidas que não estejam do lado certo ao lado da Frente de Esquerda e de outros comunistas. Mas não foi sobre isso que eu escrevi. Sobre elogios a Estaline serem critérios de bondade, coisa que este Limonov também peca, fico-me pelo Lenine. Cada um com os seus. Agora leiam o livro é bastante interessante, assim como os livros dele. Nem tudo o que se lê tem de ser politicamente-correcto. Aprende-se mais com um livro de um colaboracionista como Celine que com muitos escritores ditos progressistas.

    • pedro pousada diz:

      ah a grande arte e os pequenos cesares…Marinetti em Adrianopolis…

      • Carlos Carapeto diz:

        `´E mesmo assim, os nossos inimigos ensinam-nos a defender-mo-nos.

        Aprendi mais com Nolt, Furet, Rees, Beevor , Montefior e outros aliados da burguesia, a demolir os meus inimigos de classe, que com todos os grandes mestres do Marxismo.

        Os classicos Marxistas ensinam-me o que é a justiça, a lealdade, a solidariedade, a partilha, a confiança no outro.

        Os outros propagam a mentira o egoismo o individualismo a avidez dos bens materiais, o desprezo por os mais frageis da sociedade.

        Portanto são ensinamentos que me permitem saber proteger-me da imoralidade do sistema social vigente.

        É por isso que considero de grande utilidade conhecer o que o outro que está do lado oposto pensa.

        Lei-os relei-os tomo notas e quando confrontado com simpatizantes desses quadrantes ideologicos estou preparado para fustigá-los com a razão e a verdade.

  7. Carlos Carapeto diz:

    Este blogue ultimamente anda baralhado.
    Por vezes não aceita os comentários, outras demora muito tempo a aceitá-los , noutras duplica-os e ocasionalmente acrescenta palavras e frases eliminadas.

    Desta vez primeiro escrevi um esboço guia. A partir daí escrevi o comentário que pretendia enviar. Eliminei o rascunho e pedi a validação do comentário.
    Agora aparecem as duas versões. Porquê?

    Isto nunca me aconteceu em mais nenhum dos outros blogues em que participo . Estas anomalias do 5dias são comuns aos meus dois computadores.
    Portanto há algo que não deve estar bem?

    A solução será ter que recorrer sempre ao Word.

    • Nuno Ramos de Almeida diz:

      carlos , culpa minha . muito tempo sem acesso ao computador. aprovei todos os comentários sem ver que um era uma versão do outro.

  8. Carlos Carapeto diz:

    Nuno a resposta que pretendia dar à sua postagem saiu de certa forma atabalhoada, como já expliquei .
    Não julgue ser minha intenção desvirtuar as suas opiniões ou as escolhas que deseja fazer , muito menos censura-lo por as suas preferências pessoais , cada um é livre de admirar quem muito bem entender .
    Porque se seguisse-mos na senda de aceitar apenas quem se comporta conforme os padrões da decência moral em vigor nas diferentes épocas, então a maioria dos grandes homens tinham sido banidos do contexto histórico. Talvez Henri Miller ou Luís Pacheco já permanecessem no mais absoluto esquecimento.

    O que eu pretendi lembrar-lhe é que este Limonov (sem pretender desvalorizar as suas capacidades intelectuais) ao longo da sua vida, politicamente tem sido um autentico troca tintas, nunca esteve onde está , quer estar sempre na outra margem. E depois cerca-se das piores companhias para aquilo que pretende (diz)ser .
    Sabe que foi há pouco tempo filmado embriagado mais três amigos numa orgia de sexo com uma única mulher? Ele alega que foi uma armadilha montada por Putin. A questão está , que praticou esse acto.

    Nuno pelo facto de não ser dotado de grandes capacidades de expressão, não é isso que me vai privar de dar as minhas opiniões sobre a actual situação na Rússia e dos outros países que faziam parte da URSS, nesse aspeto estou razoavelmente informado para me pronunciar sobre o assunto. É um tema que me empenho profundamente, e tenho grande interesse em debater.
    Até porque da minha casa contactamos quase diariamente com a Rússia, também tenho contactos frequentes com a Ucrânia e com o Cazaquistão. E na Bielorrussia estive lá no verão. Todos os anos vêm Russos passar férias para minha casa. Portanto sei do que falo e sinto-me habilitado para discutir as questões relacionadas com esse país.

    Não sei qual é a sua ligação com aquelas bandas ou os conhecimentos que tem sobre o que por lá se passa?
    Dirigi-me a si daquele modo simplesmente pelo facto de saber que carrega sobre os seus ombros um património politico importantíssimo que é seu dever saber preserva-lo (ao contrário do que escrevi no comentário anterior, não arrasta, carrega).

    E face ao enorme trambolhão que aquela sociedade deu nos últimos vinte anos , e ao estrondoso fracasso que a experiencia capitalista representou, é dever de todo o comunista denunciar essa situação desmascarando aquilo que a burguesia diz ter de bom para oferecer aos povos.

    Quanto a Estaline. Essa é uma questão muito delicada, que tem gerado imensa controvérsia dentro da própria esquerda.
    Eu pessoalmente não acredito e ninguém me vai conseguir convencer que os povos que faziam parte da URSS são um bando de masoquistas, quando continuam a venerar Estaline e a erguer-lhe estátuas por tudo quanto é sitio, apesar das maciças campanhas de desEstalinização frequentemente levadas a cabo.
    Ainda menos aceito que fosse por ignorância que a população da cidade de Tchiornimersk exigiu que lhe fosse reposto o nome de Dzerzinski e recolocaram a estatua na praça onde sempre esteve?

    São questões complicadíssimas sabe ? Entendo perfeitamente a posição que algumas pessoas ligadas à esquerda tomam sobre este tema , o martelar permanente em “habilidosas” campanhas de desinformação deixa marcas profundas difíceis de apagar.

Os comentários estão fechados.