Palestina

Aqui o grande Roger Waters (que bonito que está!), em defesa da Palestina.

No dia 29 de Novembro, foi lançada uma declaração de vários futebolistas europeus, entre os quais 3 que jogam em clubes portugueses, solidarizando-se com o povo de Gaza e condenando a realização do campeonato de sub-21 da UEFA que está previsto realizar-se em Israel.

A declaração e a lista de subscritores segue abaixo:

Nós, futebolistas europeus, expressamos a nossa solidariedade para com o povo de Gaza que vive em estado de sítio e ao qual são recusados os direitos humanos mais fundamentais: a dignidade e a liberdade. Os últimos bombardeamentos israelitas em Gaza, que provocaram a morte de mais de cem civis, foi uma nova ofensa à consciência do mundo.

Soubemos com consternação que em 10 de Novembro de 2012, o exército israelita bombardeou um terreno de desporto em Gaza, provocando a morte de crianças que jogavam futebol: Mohamed Harara e Ahmed Harara (16 e 17 anos), Matar Rahman e Ahmed Al Dirdissawi (18 anos).

Sabemos por outro lado que desde Fevereiro de 2012, os dois jogadores da equipa de Al Amari, Omar Rowis (23 anos) e Mohammed Nemer (22 anos), continuam presos em Israel sem acusação nem julgamento.

É inadmissível que crianças sejam mortas enquanto jogam futebol. Nestas circunstâncias, o facto de Israel ir acolher o campeonato europeu da UEFA de sub-21, será visto como uma recompensa por ter cometido actos contrários aos valores do desporto.

Apesar do recente cessar-fogo, os palestinianos continuam a ter uma vida de sofrimento sob a ocupação. Eles têm de ser protegidos pela comunidade internacional, pois todas as pessoas têm direito a uma vida com dignidade, liberdade e segurança. Esperamos que uma solução justa emerja finalmente.

 

Signatários:

Gael Angoula, Bastia Sporting Club (França)

Karim Ait-Fana, Montpellier HSC (França)

André Ayew, Olympique de Marseille (França)

Jordan Ayew, Olympique de Marseille (França)

Demba Ba, Newcastle United (Reino Unido)

Abdoulaye Baldé, AC Lumezzane (Itália)

Chahir Belghazouani, AC Ajaccio (França)

Leon Best, Blackburn Rovers Football Club (Reino Unido)

Ryad Boudebouz, Football Club Sochaux Montbéliard (França)

Yacine Brahimi, Granada Football Club (Espanha)

Jonathan Bru, Melbourne Victory (Austrália)

Yohan Cabaye, Newcastle United (Reino Unido)

Aatif Chahechouche, Sivasspor Kulübü (Turquia)

Pascal Chimbonda, Doncaster Rovers Football Club (Reino Unido)

Papiss Cissé, Newcastle United (Reino Unido)

Omar Daf, Football Club Sochaux Montbéliard (França)

Issiar Dia, Lekhwiya (Qatar)

Abou Diaby, Arsenal Football Club (Reino Unido)

Alou Diarra, Olympique de Marseille (França)

Soulaymane Diawara, Olympique de Marseille (França)

Samba Diakité, Queens Park Rangers (Reino Unido)

Pape Diop, West Ham United (Reino Unido)

Abdoulaye Doucouré, Stade Rennais Football Club (França)

Didier Drogba, Shanghaï Shenhua (China)

Ibrahim Duplus, Football Club Sochaux Montbéliard (França)

Soudani El Arabi Hilal, Vitoria Sport Club Guimarães (Portugal)

Jires Kembo Ekoko, Al Ain Football Club (Emirados Árabes Unidos)

Nathan Ellington, Ipswich Town Football Club (Reino Unido)

Rod Fanni, Olympique de Marseille (França)

Doudou Jacques Faty, Sivassport Kulübü (Turquia)

Ricardo Faty, AC Ajaccio (França)

Chris Gadi, Olympique de Marseille (França)

Remi Gomis, FC Valenciennes (França)
Notícia do jornal A Bola:
http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=368050

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

13 Responses to Palestina

  1. LGF Lizard diz:

    Hmmmm…. pelos nomes, parece-me que muitos professam uma determinada religião, que se diz da “paz”, mas que os seus adeptos mais fundamentalistas governam precisamente em Gaza (e em outros lugares). E que acham que a “Palestina” é um waqf islâmico e que os judeus terão de se fazer ao mar. Na melhor das hipóteses, claro. Porque na pior, o trabalho do tio Adolfo será prosseguido e acabado, tão apreciado pelos ditos seguidores fundamentalistas da tal “religião da paz”.
    Os mesmos que acham que os judeus e os cristão são macacos e porcos.
    Curiosamente, espero ver os mesmos signatários a condenar os disparos de rockets contra a população civil israelita. Sentado, de preferência, que a esperá será longa.

    • Ricardo Vaz diz:

      Aqui temos outro exemplo do extremismo ocidental, que decidiu espalhar a mentira “islão=terrorismo”. Para não mencionar a procissão de mentecaptos que engoliu a propaganda de que o massacre e a humilhação que dura há décadas é uma “resposta” a rockets artesanais. Uma população de milhão e meio que vive num gueto gigantesco, bloqueado por mar, terra e ar, constantemente bombardeada e vítima de ataques constantes à sua dignidade é que tem o direito de se defender. A não ser que nos estejamos a esquecer das pobres ovelhas em Israel que ficam aterrorizadas pelos rockets. E convém também lembrar que havia uma proposta de paz duradoura a ser negociada quando Israel decidiu assassinar um dos líderes do Hamas. Mas de entre os atrasados mentais que por aqui passam há muitos defensores dos bombardeamentos pela paz!

  2. João Pedro diz:

    Realização de campeonato europeu em Israel !!!???

    Mas como é isso se Israel fica no Médio Oriente, no continente asiático ???!!!!

  3. LGF Lizard diz:

    Boicote aos judeus? Nada de novo.
    Os últimos a ter tal ideia tinham camisas castanhas, a suástica como bandeira e o Horst Wessel Lied como hino.
    Como será que esta malta que tem e aprova tais ideias fica de camisa castanha e suástica no braço?
    O vosso paizinho Estaline não teve foi tempo de implementar as suas ideias em relação aos judeus… senão Hitler teria ficado na História como o segundo maior assassino de judeus.

    • Ricardo Vaz diz:

      LGF Lizard, o facto dos judeus terem sido vítimas de alguns dos crimes mais horríveis da história da humanidade não legitima os crimes hediondos cometidos pelo estado de Israel, por exemplo transformando Gaza num campo de concentração gigantesco, sempre com a benção do paizinho imperialista.

      Quanto aos comentários sobre a URSS, convinha controlar um pouco esses impulsos reaccionários e ignorantes. Porque enquanto que o anti-semitismo era uma pedra central da ideologia nazi, não está em lado nenhum no programa soviético. Aliás, milhares de judeus foram libertados dos campos de concentração pelo avanço do exército vermelho (imagino que você seja daqueles que foi “brainwashed” e acha que os países ocidentais tiveram alguma coisa a ver com a derrota da Alemanha nazi). Dizer que o Estaline “teria feito o mesmo ou pior aos judeus” é uma mentira e uma invenção, desmentida pela história e pelos factos. Mas nada que surpreenda no meio de tanta ignorância e estupidez.

      • LGF Lizard diz:

        a) Gaza não é “um campo de concentração gigantesco”.
        Gaza é um território sujeito a um bloqueio (mesmo assim, comida, medicamentos, água e energia não são bloqueados), devido ao facto de os seus governantes não reconhecerem Israel e desejarem o extermínio dos seus cidadãos e o desaparecimento do estado israelita. Factos que a extrema-esquerda, aliada dos islamofascistas anti-semitas, se esforça por camuflar e ignorar.

        b) o anti-semitismo, entre o fim da II Guerra Mundial e a morte de Estaline, esteve muito presente na URSS. Campanhas contra os “cosmopolitas” ou a “conspiração dos médicos” tiveram como alvo os judeus.

        c) A URSS ganhou sozinha a guerra? Pensei que tinha um esforço conjunto americano, inglês e soviético….

        d) Tivesse Estaline vivido mais uns anitos e a conversa era outra. Felizmente para os judeus (e para os russos), um dos maiores assassinos do século XX morreu antes que tenha posto em prática os seus desígnios.

    • solo diz:

      Mas,o Staline era Judeu!Eheheh,’vocêces’ de direita são cá uns ‘pontos’,enfim,uns ignorantes orgulhosos.
      E quem é que prontificou a reconhecer, o estado de Israel?Advinhe…E,vá estudar História e,não estórias da carochinha.

    • Carlos Carapeto diz:

      “O vosso paizinho Estaline não teve foi tempo de implementar as suas ideias em relação aos judeus…”

      Mas que ideias? Desembuche!

      Ignora que no tempo de Estaline foi criada uma Região Autónoma para os Judeus?

      Еврейская автономная область.
      Eu traduzo; Evreiskaiá Avtonomnaiá Oblast; Região Autonoma Hebraica , tem 36 300 Km2 ,Биробиджан; Birobidjan como capital.
      Foi criada em 1930 por decisão do congresso dos deputados do povo.
      Estaline assinou a lei.
      Essa região teve até 1992 o Hebraico como lingua local.

      Onde foi que leu isso que escreveu? Tenho interesse em saber.

      Quanto ao comportamento dos sionistas no Médio Oriente, estão a repetir aquilo os nazis lhes fizeram. Tiveram bons professores, aprenderam bem a lição, são muito bons alunos.

      Deixe-se de panaceias.

    • Paulo diz:

      LGF, caso não tenha compreendido, não se trata de um boicote “aos judeus” (em qualquer acepção que a palavra possa ter). Trata -se de boicotar um campeonato de futebol em Israel, como protesto contra a política do seu governo. É verdade que a larga maioria dos habitantes de Israel são judeus, mas não todos. Também nem todos os judeus, em Israel ou fora dele, aprovam o política seguida pelo governo de Israel, especialmente no que diz respeito à Palestina. Deixe-me ainda dizer-lhe que o Holocausto e a perseguição a que os judeus foram sujeitos em vários locais e épocas ao longo da história é algo demasiado sério para ser usado levianamente, como arma de arremesso, nas discussões sobre a Palestina, tentando “virar o bico ao prego”.

  4. Kirk diz:

    A perseguição aos judeus foi há 70 anos, apesar do que nao devemos esquecê-la. Mas agora diz-me LGF, durante mais quanto tempo vai isso ser justificação para os judeus perseguirem os palestinianos, meu caro?
    Os judeus foram perseguidos na Europa durante 15 ou 20 anos. Os palestinianos andam a ser perseguidos pelos judeus e, de preferencia, exterminados como nação, há muito mais do que isso.
    Agora uma ultima informação: foram exterminados pelos nazis 6 milhoes de judeus e 20 milhoes de russos, percebes ó meu? Porque carga de água é o sofrimentos dos judeus de melhor qualidade que o dos outros povos? Fode-te, se fazes favor!
    K

    • LGF Lizard diz:

      Os palestinianos exterminados como nação?
      Deixa as drogas.
      Abre os olhos para a realidade e deixa de ver as estrelas, ó capitão da treta.

  5. LGF Lizard diz:

    O Roger Waters toca tão bem como vê mal.
    Devia era falar dos rockets que os “coitadinhos” faziam cair sobre a população civil israelita.
    Esta noção que “ter de enfrentar rockets diariamente” é algo de normal, revela uma insensiblidade e um desprezo evidente pelas vidas dos civis israelitas.
    Qualquer país que tivesse de enfrentar aquilo que Israel enfrenta, há muito que teria varrido Gaza do mapa.

  6. LGF Lizard diz:

    Nem aldrabar sabem. A malta palestiniana mais uma vez apanhada a aldrabar.

    Drogba desmente ter assinado petição contra Israel
    ARTIGO
    Por SAPO Desporto
    Internacional da Costa do Marfim desmente ter assinado petição contra a realização do Europeu de sub21 em Israel.
    O avançado Didier Drogba, desmentiu publicamente a sua assinatura numa petição de apoio à Palestina e contra a realização do Europeu de sub21 de 2013 em Israel.

    «O meu nome está presente na lista de assinantes da petição de apoio à Palestina. Quero responder e esclarecer algumas coisas. Não assinei essa petição, nem dei o meu apoio a essa iniciativa porque nunca tomei partido, nem mesmo no meu país, aquando dos conflitos. O meu objetivo foi sempre trabalhar pela reconciliação, mas também tentar lutar contra todas as formas de injustiça e discriminação, o que me esforço por fazer com a Fundação Didier Drogba», afirmou o jogador em comunicado.

    Para além de Drogba, também os franceses Cabaye e Le Tallec, desmentiram ter assinado qualquer tipo de petição contra o Europeu de sub21 em Israel.

Os comentários estão fechados.