Poesia Popular – “Usos e abusos”

“Somos um País | De brandos costumes | Alguém faz sempre de nós | Aquilo que bem quis | Usa e abusa | Dos reformados e pensionistas | Faz autênticos roubos | A quem trabalha | São uns vigaristas | Tiram-nos os subsídios | Gastam abusivamente | O dinheiro que durante anos | Descontamos | Querem pagar | A qualquer preço as dívidas deste País | Que viraram do avesso | Aquilo que muito boa gente | Andou a gastar | E não foi certamente | O povo que está a pagar | Estamos no limite | O Povo já não está a aguentar | E quando já não tiver | Nada a perder | Não sei onde isto | Poderá chegar.” Alexandrina Silva, no correio dos leitores do Destak

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.