O euro e as colónias por Pedro Lains

É impressão minha ou em breve o euro vai ser declarado pela extrema-direita portuguesa como um desígnio nacional? E, na sequência, todos os que se manifestarem serão tidos como antipatriotas, por porem em perigo o destino da Nação. O que, aliás, justificará também uns tabefes aqui e ali. Se assim for, será uma grande ironia do destino. Mas quem se adapta aos tempos a mais não é obrigado e a gente tem de o reconhecer. E passar ao lado, para ligar às coisas mesmo importantes e recordar que tudo, mesmo tudo, é negociável, reversível e melhorável. Como as colónias o mostraram, aliás.

Aqui

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.