Rui Ramos, a política tem história

O historiador Rui Ramos sugere hoje no Expresso a criação de uma frente contra o PCP, a CGTP, o BE e movimentos sociais, porque as suas actuações estão fora da «liberdade». Foi o artigo mais sério e grave que li porque não há subterfúgios tácticos. A greve geral existe porque «o PCP mandou a CGTP parar os transportes» e os movimentos sociais são «milícias» e o BE finge que é bom rapaz. Porquê agora? Porque, explica o historiador, é preciso cumprir o programa de austeridade  e salvar o euro.

Esta política – calar os opositores em nome da liberdade – historicamente chama-se ditadura. Nem mais nem menos.

Imagem do João José Cardoso do Aventar

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

28 respostas a Rui Ramos, a política tem história

  1. miguel serras pereira diz:

    E que tal fazer copy/paste da prosa e transcrever o artigo no post?

    • Raquel Varela diz:

      Expresso deste fim de semana, primeiro caderno, página 45, o artigo tem por título «Tolerar a Intolerância». Não estou num lugar onde possa digitalizar.

  2. mário diz:

    “calar os opositores em nome da Liberdade ” é ditadura de esquerda.
    Calar os opositores em nome da ordem é ditadura de direita.

    aprende que eu não venho cá sempre.

  3. Nightwish diz:

    Resolveu sair do armário…

  4. JgMenos diz:

    Gostei do tom … quase reverente!
    E óbviamente não se trata de ditadura mas de acção política concertada para neutralizar os que advogam a insurreição, os foras com a troika, o rasgar de acordos subscritos pela maioria, e outros mimos democráticos!
    É sempre um problema quando alguém recomenda a medicina que é formulada para ser em exclusivo destinada aos outros!

  5. José Couto Nogueira diz:

    Isto é que é liberdade: existirem partidos marxistas que propõem impossibilidades, como não pagar aos credores, e historiadores fascistas que propõem acabar com os marxistas. Os cães ladram, a liberdade continua!

  6. Miguel Botelho diz:

    E que tal declarar Rui Ramos demente?

  7. Armando Cerqueira diz:

    Há historiadores de há ideólogos.

    O Rui Ramos é mais ideólogo do que historiador. É necessário não confundir as duas qualidadces numa só…

    Lá que o homem tem uma queda para os seus antepassados salazaristas/miguelistas, lá isso tem…

  8. Bolota diz:

    Grande filha da Puta.
    Já imaginaram este (democrata) fazer o mesmo contra salazar no tempo de salazar??
    Porque não levam estes chulos do sistema uma sova por ai em qualquer lado??? Só o facto de se achar no direito de dizer o que diz é ofensivo para o povo.

  9. Pingback: Rui Ramos, o fascista incolor – Aventar

  10. Rocha diz:

    É preciso ter em atenção personagens como o Rui Ramos.

    Rui Ramos não se limita a mandar bocas como outros colunistas do regime fazem.

    Rui Ramos constrói um discurso fascista. Constrói argumentário, constrói doutrina fascista, transportando e adaptando as teses fascistas para a actualidade.

    Rui Ramos – como outros da sua laia – quer um Golden Dawn em Portugal e se ninguém lhe barrar o caminho pode consegui-o.

    É de dentro do próprio regime democrático burguês troikista e euro-subserviente que prosperam estes personagens.

  11. Helena Morais diz:

    Este “historiador” é concerteza filho ou neto dos pides que massacraram um POVO durante 48 anos e aos quais no 25 de Abril não fizeram a minima justiça. Digo isto com convicção, pois na altura tinha 27 anos, e senti mesmo que aos criminosos que oprimiram e mataram tantos, dos melhores do nosso POVO, saíram impunes. E agora eis-los aí de novo!

  12. xatoo diz:

    tendências “miguelistas” é em absoluto uma piada de bom gosto para o Miguel Serras Pereira

    • Nuno Cardoso da Silva diz:

      Sempre senti uma certa ternura histórica pelo miguelismo. Leiam Oliveira Martins no seu “Portugal Contemporâneo” para perceberem porquê. Tentando diminuir e vilipendiar o miguelismo, Oliveira Martins refere que em Lisboa os apoiantes de D. Miguel eram “as prostitutas e os mendigos”. O aristocrático Oliveira Martins via isso como um sinal inequívoco da inaceitabilidade do miguelismo. Mas eu fico a pensar que um regime que tinha como apoiantes a ralé, os pobres, os marginalizados, não podia ser todo mau… Por pouco o miguelismo era uma espécie de ditadura do proletariado ‘avant la lettre’…

      [Agora é que o Francisco Furtado me vai cair em cima!…]

    • Rocha diz:

      Vi o video. São 40 mil visualizações? E daí? A casa dos degredos têm ainda mais… e a diarreia mental é a mesma.

      Fascismo com a carapuça dos “indignados”? Não obrigado.

      Por mais que tentem não vão sequestrar o protesto para o lado da extrema-direita.

  13. Miguel Botelho diz:

    Governos de direita geram sociedades doentes com analistas doentios.
    Foi o caso de Isabel Jonet ou de Rui Ramos que defende, talvez, a extinção do PCP e prisão dos membros dos partidos de esquerda, como o PCP e o BE.
    Quando Durão Barroso foi primeiro-ministro, anunciou, num congresso, que caso houvesse um ataque terrorista em Portugal contra alguns dos estádios de futebol, responsabilizaria directamente o PCP por esses ataques.
    Ontem, foi a vez do pseudo-cronista, Pedro Marques Lopes, no programa “Eixo do Mal”. De maneira obtusa e esdrúxula, considerou o ministro da Administração Interna, como «fantástico», aplaudiu a actuação dos polícias de choque e chamou a todos os manifestantes do dia 14 de energúmenos.

    Da direita ao abismo, vai um pequeno passo.

  14. rato diz:

    Grande historiador este senhor Rui Ramos.

    Nem merece resposta.

    Com trabalhador, tenho vergonha de gente desta, que só sabe mentir como no tempo da outra senhora.

  15. Daniel Baptista diz:

    Rui Ramos… deixa lá ver, é um tipo que está realmente com medo, e quando se sente encurralado nas políticas que defende, ataca, e ataca às cegas, atira para o ar esperando acertar em alguém. O ridículo a que chegou tira-lhe qualquer réstia da já pouca e mesmo ínfima credibilidade. Tenho pena do tipo.

  16. Rui Manuel diz:

    O Rui Ramos é um ideólogo do neoconservadorismo e defensor acérrimo do pensamento neoliberal. Penso que ele ainda está dentro do campo democrático, mas é alguém que não vê com maus olhos o emprego da violência e da perseguição politica contra quem se encontra muito afastado dos pontos de vista dele. A sociedade portuguesa está crispada com este excesso de austeridade e do ponto de vista das direitas radicais que nos governam, em prol do interesse do capital financeiro nacional e global, há que domesticá-la, de modo a que que o progrma da troika seja cumprido, na integra. Com a repressão policial põe-se ordem na sociedade e esta fica dóclimente obediente a acatar tudo o que já veio e tudo o que está para vir: Mais desemprego, mais despejos de habitações, mais cortes em subsidios e salários, mais aumentos de impostos, de serviços e de preços… Segundo Rui Ramos, tudo isto tem de passar e o povo tem de acatar de cara alegre e se possivel agradecer as bastonadas dos terroristas do cortpo de intervenção…senão, recebe a acusação de cumplicidade com a conspiração “comunista”. Este discurso até faz lembrar os processos de “moscovo”, do Estaline. As direitas radicais são muito mais parecidas com o estalinismo, do que o seu anti-comunismo primário faz supor…

  17. Jorge diz:

    Atenção a este comunicado do ideólogo RR.
    O fascismo de camisas negras esta de volta.
    Desde a noite de 25 de Novembro que os camisas negras estão esperançados em proibir greves, ilegalizar os partidos que consideram radicais ( PCP e Bloco incluídos) , impedir manifestações.
    O apelo de RR. à constituição de uma Frente Comum é um apelo à confrontação directa nas ruas , um apelo à preparação para uma guerra civil. Deve ser tomado a serio pois há muito que RR. Se tornou um ideólogo dos camisas negras. Querem formar uma milícia para militar que sirva de tropa de choque da sua ideologia como o fez Benito Mussoloni o seu grande inspirador. Como se vê pelo tom bélico e militarista do artigo isto é para levar a serio.

    • V Cabral diz:

      Compreendo o aviso, mas uma coisa é o que o “historiador Ruim” quer, outra coisa é o que pode … e se queres saber , o que ele pode é integrar um governo PS/PSD/CDS, e não mais do que isso !
      Deixa o fascistóide sonhar !!!
      Entretanto, cuidado com os “pasquins”, que se sujam com estas porcarías !

Os comentários estão fechados.