Resistindo, dando a cara e o corpo pela greve geral

Vídeo dos PI

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

11 Responses to Resistindo, dando a cara e o corpo pela greve geral

  1. JgMenos diz:

    Comovedora meiguice da polícia para com uns meninos teimosos!

    • De diz:

      Menos confirma-se como um personagem menor.
      A raiva que exprime pelo facto da actuação ter sido pouco caceteira é tão reveladora, como o desprezo que nutre pela legalidade democrática.

      Aposto que ele já abandonou a curvatura do espinhaço face ao medina carreira, para a executar perante o ideólogo trauliteiro neo-fascistóide rui ramos.
      (A prostituta feita “historiadora” sem desprimor para aquelas)

    • Pedro Marques diz:

      Menos pá Menos. O teu problema é que tu escreves, escreves, falas, falas, mas não passas de um fraco, de um cobarde. Tu és mete nojo que a única coisa que sabes fazer é picar a malta, mas assim que um gajo te fizer frente borras-te todo. Coitado, és um 0.

  2. Camarro diz:

    Este será o exemplo da tal greve geral grisalha que referia o Henrique Monteiro do Expresso e que o Vítor Dias referiu no Tempo das Cerejas?

  3. vitormonteiro diz:

    tal como vós fizemos o mesmo,uma enorme saudaçao para vocês revolucionarios camaradas

  4. henrique pereira dos santos diz:

    Muito obrigado pelo video. É uma excelente demonstração da distância que vai de uma polícia democrática ao retrato que neste blog se pinta da polícia, equiparando-a sistematicamente às polícias dos vários regimes totalitários.
    henrique pereira dos santos

    • De diz:

      henrique santos?
      vocemessê ainda não cresceu? Ainda anda pelo meio da lama?
      Olhe leia lá este relato e vá tomando notas…

      http://5dias.net/2012/11/18/obrigado-sara-didelet/

      • De diz:

        Pelos vistos tomou notas.
        Perante o relato da Sara (que aqui faço referência) que desmente de forma “violenta” a “excelente demonstração da actuação dos efectivos policiais”, mais não restou ao santos que ir sofregamente ao local da notícia para a tentar “desmentir”.
        Caso não o conseguisse de todo, ao menos para colocar em dúvida a sua veracidade.E se possível ainda mais alguma coisinha.
        Que diacho.O santos não podia ser assim apanhado em contra-pé.Mau para os negócios pessoais e para o negócio dos troikistas.

        Este tipo de relatos tem o condão de afilar a ira da matilha neoliberal mais caceteira,menos caceteira, que serve e defende a política de terrorismo social do governo.Os exemplos são múltiplos e a carta aberta ao primeiro-ministro de Myriam Zaluar serve de paradigma.
        Porque tal tipo de relatos fura o bloqueio mediático imposto pelas forças troikistas internas e externas.Causam mossa ao poder.
        Vai uma aposta do que se segue?

        Mais um link para avaliarmos a violência de classe exercida pela canalha em exercício
        http://olhequenao.wordpress.com/2012/11/15/shotguns-rottweillers-e-gas-pimenta/

  5. ulhá diz:

    estava lá alguém dos precários inflexiveis, para além do camara?

  6. José Canelas diz:

    Sobre a meiguice da polícia, de notar que as palavras doces, de preocupação com a segurança de quem ajudam a levantar-se são algo como: “olha, vê láaaa… assim aleijas-te. vá lá devagar, é melhor colaborares”. Isto ao mesmo tempo que te torcem o braço e o pulso até ao limite para te obrigar a levantar.

    É a mesma meiguice da escravidão do salário. Disfarça-se a ameaça com palavrinhas e “livre escolha”. Escolha entre “colaborar” ou ter o pulso partido, aqui, ou não ter para comer, no caso da recusa activa do trabalho assalariado.

Os comentários estão fechados.