Um conselho e uma ideia para os crápulas que ainda “governam” desde Lisboa

Sim, é um F16. Óptimo para manifestações de oposicionistas e grevistas. Frequentemente usado na democracia israelita contra populações indefesas!! Porque é que não se lembraram  disto por cá, hoje por exemplo? Se é usado na única democracia do Médio Oriente, porque não na democracia portuguesa??

Eu sei porque não: as Forças Armadas já disseram que não participarão em actos de repressão da população. Por isso, espero que actuem urgentemente no justo e constitucional acto de detenção da equipa governativa, protegendo povo, manifestantes e oposicionistas – em suma, camadas de população perseguida, todos nós. Sim, quando animais disfarçados de forças da ordem perseguem pessoas da Av. D. Carlos e Assembleia até ao Cais do Sodré só uma instância poderosa pode pôr freio a gente desta e seus mandantes: as Forças Armadas e uma mudança por via militar desta miserável sociedade que assiste ao violento estertor de um apodrecido e perigoso governo. E tanto mais perigoso quanto mais apodrecido.

O juramento de bandeira é muito claro e deve ser aplicado, em defesa da liberdade e da Constituição:

JURO,
Como Português e como Militar,
Servir as Forças Armadas,
Cumprir os Deveres Militares,
Guardar e fazer guardar a Constituição
E as Leis da República.

JURO,
Defender a minha Pátria
E estar sempre pronto a lutar
Pela sua Liberdade e Independência
Mesmo com o sacrifício da própria Vida. 

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

13 Responses to Um conselho e uma ideia para os crápulas que ainda “governam” desde Lisboa

Os comentários estão fechados.