Um conselho e uma ideia para os crápulas que ainda “governam” desde Lisboa

Sim, é um F16. Óptimo para manifestações de oposicionistas e grevistas. Frequentemente usado na democracia israelita contra populações indefesas!! Porque é que não se lembraram  disto por cá, hoje por exemplo? Se é usado na única democracia do Médio Oriente, porque não na democracia portuguesa??

Eu sei porque não: as Forças Armadas já disseram que não participarão em actos de repressão da população. Por isso, espero que actuem urgentemente no justo e constitucional acto de detenção da equipa governativa, protegendo povo, manifestantes e oposicionistas – em suma, camadas de população perseguida, todos nós. Sim, quando animais disfarçados de forças da ordem perseguem pessoas da Av. D. Carlos e Assembleia até ao Cais do Sodré só uma instância poderosa pode pôr freio a gente desta e seus mandantes: as Forças Armadas e uma mudança por via militar desta miserável sociedade que assiste ao violento estertor de um apodrecido e perigoso governo. E tanto mais perigoso quanto mais apodrecido.

O juramento de bandeira é muito claro e deve ser aplicado, em defesa da liberdade e da Constituição:

JURO,
Como Português e como Militar,
Servir as Forças Armadas,
Cumprir os Deveres Militares,
Guardar e fazer guardar a Constituição
E as Leis da República.

JURO,
Defender a minha Pátria
E estar sempre pronto a lutar
Pela sua Liberdade e Independência
Mesmo com o sacrifício da própria Vida. 

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

13 respostas a Um conselho e uma ideia para os crápulas que ainda “governam” desde Lisboa

  1. Observatório da Esquerda Fracturante diz:

    Finalmente a esquerda apelando a uma intervenção das forças armadas. Só há um problema, aquilo a que, utilizando critérios de classificação politica do 5 Dias, se pode designar por extrema direita blogoesférica, já se adiantou nesse apelo, e com um texto que, pela sua qualidade, independentemente de se concordar ou não com o conteúdo, faz o do Carlos Vidal parecer um textozeco dos “Arrastados”.
    Acho bem que o Carlos Vidal apele à intervenção militar, mas penso que um apelo dessa natureza, pela importância e dimensão histórica que encerra, merece algo mais do que um post despachado em 5 minutos….compare lá a qualidade da escrita do apelo do Dragão com o seu post:

    http://dragoscopio.blogspot.pt/2012/11/levantai-hoje-de-novo.html

    http://dragoscopio.blogspot.pt/2012/10/a-instituicao-castrada.html

    Um apelo desta natureza despachado num post de 5 minutos admite-se num qualquer “Oliveiresco” ou num qualquer Lavos….de alguem como o Carlos Vidal, no entanto, espera-se bastante mais, espera-se algo do nivel do post do Dragão, naturalmente com outra fundamentação.

    • De diz:

      Observatório?
      Deve estar enganado.
      Vossemecê, qual reservatório ambulante dos pedaços de lixo em acção, quer que leiamos o que vossemecê anda a anunciar?
      Mas vossemecê ensandeceu? É dos tiques ou outra coisa pior? Talvez do facto de se arrastar bastas vezes nos”arrastados” (?) e como tal, o arrastar-se converteu-se no seu modus vivendi?
      Vossemecê não percebe que a propaganda fascista tem direito a ir directa para o lixo (reservatório,claro) sem nos fazer perder tempo com os esgares revanchistas de quem foi derrotado em Abril de 74?

      O reservatório (perdão,observatório) levanta-se e proclama:
      O texto daquele menino tem mais qualidade literária que o do outro
      Patético?Isso e muito mais.Faz lembrar aquelas séries em que se reproduzem os discursos de hitler,os tais que inflamavam multidões.Alguém hoje, sem ser por estudo, ouve aquelas patacoadas?Ficamos a ouvir sim as inflexões de voz e a encenação da tragédia, tão somente. O resto é puro lixo, por mais que alguns observatórios (perdão reservatórios) proclamem o contrário.
      Oh observatório a fracturar. Mas vossemecê acha mesmo que já não ouvimos o latido de um fascista e que os seus latidos se assemelham duma forma tão … maçadora?
      Observatório a partir-se. Sorry mas está redondamente equivocado.Daqui não leva nada e nada mais lhe resta que recolher o lixo que tenta espalhar.Lixo é lixo e ao lixo vai parar.Vossemecê sabe do que falo,já que gosta de o vasculhar,como se prova neste pedaço tão encantador em que o tentou disseminar.

      (Olhe lá, observatório em risco de colapso fracturante. Mas vossemecê nem sequer vê aquela soberba imagem do F16 que diz mais do que um calhamaço dos discursos do Tomaz em versão observatório ou em modo dragoscópio?
      Ah, o pó e o bafio que se levantan de quem anda com lixo e que nem sequer consegue enxergar mais alto do que o seu rastejar..
      🙂

  2. Urge concretizar ligações entre os movimentos civis de protesto e os escalões mais baixos dos militares, também afectados por estas políticas e mobilizados para a mudança. Talvez se houverem grupos com treino de combate ao fundo das escadarias da Assembleia, os gorilas da ordem pensem duas vezes antes de carregar.

  3. Joao Fernandes diz:

    Foi bonito não foi derreter um matador com curriculum…
    Alem duma prova de tecnologia !!!

  4. Antonio Carlos diz:

    “O juramento de bandeira é muito claro e deve ser aplicado, em defesa da liberdade e da Constituição.”
    Esqueceu-se das Leis da República.

  5. JgMenos diz:

    Quanto desespero num tempo em que a independência se ganha com trabalho e poupança!

    • De diz:

      Independência?
      Mas por onde andará a memória de Menos?
      Não se lembra de endeusar um personagem sinistro de nome Medina Carreira?Um defensor acérrimo da nossa perda de soberania e independência?Um agente do FMI ao serviço do grande capital?Um apologista da invasão directa pelos pulhas da troika?

      Independência?
      Mas por onde andará a memória de Menos?
      Não se lembra das vénias, do rastejar babado, do servilismo repugnante dessa coisa igualmente repugnante de nome passos coelho,perante merkel e a finança alemã?Não se lembra do apelo à emigração?Não se lembra do assinar de protocolos entre crato e o parceiro alemão, para instituir a escola alemã em Portugal? Não se lembra do corte de feriados para cumprir as ordens teutónicas dadas em linguagem de “empreendedor”em busca de trabalho escravo?

      Independência?
      O que terá pensado miguel de vasconcelos quando defenestrado pelos revolucionários de 1640, que assim atiravam borda fora os interesses dos grandes nobres portugueses e o seu apoio à causa de Espanha?

    • V CABRAL diz:

      A independência duma Terra chefiada por um qualquer coelho, ganha-se lutando nas ruas e nas urnas e não a imitar os burros que só sabem trabalhar, trabalhar, trabalhar ,sem saberem para quê !

  6. Jorge diz:

    Vocês são todos uns crápulas. Quem vos deu o direito de colocarem aqui um jurameno sagrado, que vocês desprezam? Quem são vocês? O que fazem para e pelo País? CRÁPULAS

  7. Dezperado diz:

    É o Arménio Carlos que vai a conduzir o F16?

    • Carlos Vidal diz:

      É o sr Vitor Gaspar que não o sabe pilotar, e acabará mais cedo do que pensa…… infelizmente, numa sala de Bruxelas, com direito a café…..

    • De diz:

      gaspar ou qualquer outro pulha neoliberal da clique que nos governa.

      (Talvez uns em vez de irem tomar café a Bruxelas se estampem, com o fragor próprio de quem é terrorista social e está aos comandos do “bicho”)

Os comentários estão fechados.