Eu Seguro

O Samuel Úria e a Márcia juntaram-se há uns dias no Sou – blogue e facebook (partilhem e ajudem a divulgar esta fantástica associação cultural que sobrevive e resiste praticamente sem mais nenhum apoio que não o dos seus amigos e sócios) – e deu nisto.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

2 Responses to Eu Seguro

  1. Luis diz:

    E que muitas mais associações e quejandos continuem sem mais nenhum apoio senão aqueles concedidos pelos seus amigos e sócios. Se esperam que o estado lhes brinde com dinheiro só porque existem então é sinal que não deviam existir. Andamos a pagar demasiados impostos para dar de mamar a parasitas.

  2. De diz:

    Associações e quejandos?
    Oh Luís vossemecê não gosta mesmo de actividades culturais e recreativas.E irrompe logo desta forma boçal.

    Brindes?
    Oh luís vossemecê parece um artista de feira ( sem desprimor para os feirantes,entenda-se ) a tentar impingir-nos os conceitos de brinde dos neoliberais caceteiros que se encontram no poder.O estado brinda com dinheiro os meliantes do BPN, as PPP, os Catrogas, os Borges, os Belmiros e companhia.Não reparou porque anda distraído e mete-lhe urticária tudo o que lhe cheira a cultura?

    Dar a mamar a parasitas?
    Oh Luís é exactamente isso que o poder de direita faz há um ror de anos.Parasitas e bem nutridos na vida.Alguns dos nomes estão indicados atrás, a título de exemplo.Outros podem ser encontrados entre os grandes capitalistas cá e doutros burgos.

    Oh luís parece que vossemecê anda a mamar não se sabe muito bem onde.Mas já deu para entender que vossemecê ou é cego ou que então é mesmo um demagogo aldrabão. Ou outras coisas que por pudor aqui se omitem

Os comentários estão fechados.