Francisco Louçã

Entusiasma-me cada vez menos escrever por aqui. Este blogue vai perdendo interesse quanto mais puro cada um dos seus autores se sente e vai servindo cada vez menos a esquerda sempre que abunda um certo sectarismo narcísico. Nos último dias, entretivemo-nos a endeusar a classe profissional dos estivadores, ainda que todos saibamos que há núcleos importantes de extrema direita nas suas hostes – que a esquerda, em nenhum momento, deve deixar de combater. Isto não desqualifica, de modo algum, a corajosa luta dos estivadores até porque, para um marxista, o problema não é de classe profissional mas de consciência de classe (social). E já agora aplique-se o mesmo raciocínio aos polícias.
Ainda assim nem é essa doença infantil que mais me preocupa.
Nos últimos dias, um dos mais importantes deputados de esquerda dos últimos anos, o Francisco Louçã, deixou a Assembleia da República. O facto passou alheio a quem mais escreve neste blogue. Ainda que nunca tenha votado no partido de Louçã reconheço-lhe uma importância significativa na luta dentro do parlamento. Lamento, que não tenha chegado mais cedo – com os votos de D. Maria e ainda sob a sigla do PSR. Deste comunista, que tantas vezes dele divergiu, aqui fica um agradecimento na certeza que continuará a sua luta, do nosso lado da barricada.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

33 Responses to Francisco Louçã

  1. Pingback: Estivadores lutam contra a Troika e defendem o Estado Social | cinco dias

Os comentários estão fechados.