“The writing is on the wall”

Neste momento, apareceram dedos de mão humana que escreviam defronte do candelabro, sobre o reboco da parede do palácio real.  O rei, à vista da mão que escrevia, mudou de cor, pensamentos terríveis o assaltaram, os músculos dos rins perderam o vigor e os joelhos entrechocavam-se.

O Rei Baltazar teve de chamar um profeta para decifrar “the writing on the wall”, o graffiti acima tem a virtude de ser bem claro… Merkel, Durão, Passos, Relvas, Portas, Gaspar e Borges não precisam de chamar um profeta para perceber a mensagem…

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

10 respostas a “The writing is on the wall”

  1. Victor Nogueira diz:

    O que eu vejo nas redes sociais e em certas “páginas” do Facebook é que “palavras de ordem” destas são ou estão associadas a posições fascizantes ou abertamente fascistas e que o ajuste de contas é com o 25 de Abril, a Constituição da República ainda vigente c contra a “porca da política” e “todos” os políticos (todos corruptos) e partidos (todos a comerem da gamela) , nestes sendo incluídos apenas os de esquerda, incluindo o pcp, e mesmo o ps- sócrates-seguro-sentado das “violentas abstenções” ou conivências, apesar de este ser e cada vez mais e assumidamente de direita.

    • Caxineiro diz:

      Ui que mêdo, que vem aí o gajo das botas! O melhor é fazermos a vontade ao passos, senão esses atrasados mentais que passam 24 horas por dia multiplicando-se em dezenas de nicks para parecerem muitos, ainda tomam conta da tasca ao pessoal

      Se ainda não reparou; os fascistas já estão no poder há algum tempo, e cada vez disfarçam menos. Se não apertaram ainda mais o garrote do fascismo sobre o povo, é porque o povo tem resistido
      O momento é de resistencia e de engrossar fileiras para poder depois passar ao ataque e derrotar os abortos faxistoides que tomaram conta do poder

      • franciscofurtado diz:

        Exactamente!

        Aqui esta uma Esquerda com Tomates!
        Em Portugal como na Islândia: é hora de julgar quem roubou e endividou o país!

        Não percebo em comé que denunciar a corrupção é de extrema dreita… é mas é de extremo bom senso e deve ser e é, muito bem, uma bandeira da Esquerda… O problema é outro… a questão é que as coisas estão a “fugir ao controlo”, essa é que é essa, e por isso é que há alguma malta da esquerda institucional que se acagaça com o momento presente. Porque sentem que também eles estão a perder algum controlo à situação familiar que estavam habituados a gerir… Meus amigos, esse tempo acabou e quando a situação estabilizar ou será o estado “refundado” à Passos Coelho estilo liberalismo-autoritário à século XIX, ou haverá uma sublevação popular. Para isso as massas têm de entrar em acção para lá da “luta organizada”. As forças da esquerda do costume PCP e BE, têm um papel a desempenhar, mas só por si são claramente insuficientes. Em vez de choramingarem a propósito da irrupção das massas na história regozijem-se!!!!!!! Quem tiver dedos pa tocar guitarra é que vai triunfar!!! Se o PCP tiver cabeça fria, coragem terá muito a ganhar, assim como o resto da Esquerda a sério…

  2. xico diz:

    É hora de julgar quem endividou o país. Estou de acordo. Só não me lembro de que no “assalto ao templo” (já que estamos numa de Bíblia) ter visto o Gaspar, o Coelho ou a Merkel. Estes pretendem emendar a coisa. Se o conseguem ou não, se verá. Podem ser acusados de muita coisa, mas da dívida é que não.

    • franciscofurtado diz:

      1 – Passos, Gaspar e Relva são um bando de corruptos que se servem do governo e das posições de poder que ocupam para ajudar os amigalhaços… os casos multiplicam-se como cogumelos e só quem é burro ou pago por essa corja é que o pode negar

      2 – A dívida está a aumentar e não a decrescer, o Estado Português até paga juros por dinheiro que não recebeu!!!! Para não falar das centenas de milhões de euros que paga à Troika só por se deslocar ao país!!! Enquanto este governo e a tRoika TIVER no país não há solução a não ser miséria para o povo e benesses pós amigos

      3 – Passos&Troika têm o plano de destruição total do que resta do que é um dos mais débeis estados sociais europeus… a anos luz do que acontece em França, Alemanha ou Dinamarca… Passos&Troika querem: privatizar tudo, entregar tudo aos grupos mafiosos que mais derem, a TAP, as Àguas, a CP, os COrreios… a Eletricidade já foi e que belo exemplo deram, entregaram um sector estratégico ao Governo Chinês (as privatizações não são para atrair capital privado que supostamente sabe gerir melhor???? Palhaçada, conversa pa enganaro povo) e foi só comissões tachos à fartazana pós amigos e amigas. Para lá de venderem o país querem reduzir os trabalhadores a meros escravos, ou trabalhadores à Jorna… a Utopia do compromisso Portugal está há vista se esta gente não for travada. Querem que deixe de haver a própria noção de trabalhador e direito do trabalho, para essa corja, o trabalho não vale nada e o capital vale tudo. Querem regressar a meados do século XX onde os trabalhadores se reuniam na praça e o capataz decidia quem trabalhava e quem ia para casa, assim… aliás isso já acontece em muitos sectores. O plano do governo é institucionalizar esse modelo e aplicá-lo a todos os sectores.

      4 – No meio do processo Passos e sus muchachos pretendem entregar o que resta de auto-determinação e soberania do povo a Bruxelas-Merkel, ou seja o IV Reich.

      Pois Xico, Passos e Gaspar são uns anjinhos, uns anjinhos…

      PS – Isto não tem nada a ver com o “assalto ao templo” nem sei de que estás a falar e até sei um bocada da Bíblia que já li algumas vezes… Isto é do livro de Daniel do antigo testamento e utilizei-o porque é a base do idioma inglês “the writing is on the wall” que se aplica de forma literal a este caso. O “assalto ao templo” que mencionas, deve ser a “expulsão do templo”. Aqui tenho um post sobre isso.
      Em vez de expores a tua ignorância porque é que não clicas nos links??? Assim podes aprender alguma coisa antes de dizeres asneiras… Aliás isto é uma chamada de atenção geral, há muito comentário completamente ao lado que poderiam evitar se se dessem ao trabalho de clicarem nos links para perceberem as referências…

      • xico diz:

        Caro amigo,
        Com muita paciência lhe explico que o rei Baltazar que citou, na altura do episódio do “The writing is on the wall”, comia e bebia na baixela que Nabucodonosor roubara do templo de Jerusalém, deste modo profanando-a.
        Sempre aprendi que se discute com argumentos, discutem-se as ideias, não se discutem as pessoas. Chamou-me de ignorante e sou-o de facto, ao contrário de si que deve ser um portento de sabedoria.

        • franciscofurtado diz:

          Quando se revela ignorância, está se a ser ignorante, se a verdade ofende, azar o seu.
          E afinal continua a achar o Passos e restante corja uns santos que pretendem salvar o país? Sinceramente…

          • xico diz:

            Só sei que nada sei. Foi o Sócrates quem disse. O grego, não o parisiense. É claro que era um ignorante! Não restam dúvidas.
            Uma pergunta que espero não leve a mal: você sabe ler? É que não entendeu nada do que eu escrevi! É sempre assim ou apanhei-o num dia mau?

          • franciscofurtado diz:

            Só não me lembro de que no “assalto ao templo” (já que estamos numa de Bíblia) ter visto o Gaspar, o Coelho ou a Merkel. Estes pretendem emendar a coisa. Se o conseguem ou não, se verá.

            Qual a parte do que escreveu que não entendi??? Entendi foi bem de mais a sua lavagem elogiosa das acções criminosas do actual governo e Merkel…

            Emendar a coisa???? A sério, acha que é isso que estão a fazer e não um saque generalizado e contra-revolução reaccionária???? Mais uma vez: continua a achar o Passos e restante corja uns santos que pretendem salvar o país? Sinceramente…

  3. Dezperado diz:

    Eu tambem acho que a culpa é só do Passos e do Gaspar….até porque antes de eles chegarem ao governo, Portugal era dos país que mais crescia na Europa. O PIB crescia 5% ao ano, a educação era das melhores da Europa, assim como a Saude….as importações eram metade das exportações, havia aumentos para a FP….a taxa de desemprego rondava os 2%…não havia BPN, BPP nem a troika andava por cá….viviamos num país cor de rosa!!!

Os comentários estão fechados.