Exmo. Sr. Presidente

Vejo cada vez mais amigos partir. Não partem para a guerra, como outrora, mas vêem-se forçados a fugir do deserto em que V. Ex.a e os seus transformaram este país. Por cá vão ficando apenas os mais velhos, os mais corruptos, alguns remediados com esperança que o céu não lhes caia sobre a cabeça e todos os que já não têm carteira para emigrar, para duas refeições diárias ou para a urgência do hospital.
Convirá que com os seus dois anos como ministro das Finanças, dez anos como primeiro-ministro e sete anos como Presidente da República, não me restarão grandes dúvidas quanto à sua responsabilidade pelo estado do país. Mas que fique claro, não o vejo como um incompetente. Vejo-o como alguém que sempre governou para si e para os seus, e teve a arte de convencer os mais incautos de que o fazia para o bem de todos. Os mesmos que vão tratando por professor o mais antigo político profissional deste país.
Não lhe escrevo para lhe pedir que vete o Orçamento do Estado que nos condena à barbárie, nem para que o remeta ao Tribunal Constitucional. Não lhe peço que se preocupe com cumprir o texto fundamental da nossa República que V. Ex.a jurou fazer cumprir.
Escrevo-lhe para exigir que declare o fim da festa junto dos seus.
Exijo que convoque uma reunião dos seus fiéis, um Conselho de Estado alargado a todos os interesses e interesseiros que vampirizaram este povo, para lhes participar que a festa acabou. Escrevo-lhe para lhe exigir a si e aos seus que assumam a sua dívida com o povo e com o país. Dos milhares de milhões do BPN aos dos submarinos, passando por todas as parcerias público-privadas que V. Ex.a inventou.
Pela minha parte, apenas lhe prometo tudo fazer para que quanto mais tempo demorar a declarar o fim da festa, maior seja a consciência política deste povo que tanto lhe deu e que, no fundo, sempre desprezou.

Publicado hoje no i

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

23 respostas a Exmo. Sr. Presidente

  1. Pascoal diz:

    Não precisavas de pôr aí a fotografia dessa avantesma.

  2. JgMenos diz:

    ‘o mais antigo político profissional deste país’
    O Soares e a velha guarda comunista vão ficar melindados!

    E sobretudo convinha que as hostes socialistas fossem convocadas a declarar esse fim de festa, que é no seu reinado que tudo descamba em grande bacanal orçamental. Como sempre, os oportunistas esperam que os socialistas cheguem ao poder para, com as massas perdidas em sonhos de riqueza, e a coberto do palavreado socializante , deitarem a mão ao prato. Ignorar isso é cegueira.

    • De diz:

      Não percebeu ou está a atirar mais uma vez para o lado?
      O saque organizado da quadrilha de direita é um facto.Não só pelos exemplos claros de corrupção, como também nas políticas assumidas de concentração do capital nas mãos em que o poder o quer concentrado.
      A festa do BPN por acaso reuniu metade da direcção laranja e uma boa parte do governo de Cavaco. As PPP foram introduzidas por Cavaco em Portugal. A festa continuou nos governos seguintes, assumidamente de direita uns,outros envergonhada.
      O bacanal não foi orçamental tout court. Foi-o pelos casos de corrupção em que os neoliberais se afundam usualmente.Mas foi-o pelas políticas seguidas consecutivamente por este poder de direita que nos tem governado desde há mais de 30 anos.
      Oh Menos mas V. queria que de uma penada nos esquecêssemos dos casos de corrupção maiores que afundaram a economia com o logotipo da direita caceteira neoliberal?Mas que também para o mesmo saco do esquecimento fossem as políticas deliberadas de asfixia da nossa agricultura,pescas,indústria? E as privatizações em proveito dos grandes grupos económicos? e as negociatas maiores dos conluios entre o poder económico e o político,em benefício mútuo,com cobertura legislativa ou não?
      “A mão na massa” é uma expressão que corresponde a um espírito reinante no chamado arco de governação. A prova está aí para desgosto de Menos.
      Portanto basta de paleio “socializante” .

      Já agora como nota de rodapé mas que confirma até que ponto vai a desfaçatez desta canalha que nos governa,atente-se nesse exemplo que é o da licenciatura de Relvas. Descoberto agora que teve equivalências a cadeiras que não existiam na altura. O mafioso demitiu-se como era o mínimo exigido? Até na Alemanha não se perdoou a um ministro que plagiou uma tese.
      Por cá o pulha some e segue.Sob a bênção de outro da mesma laia que dá pelo nome de passos coelho

  3. M. Abrantes diz:

    É difícil decidir qual dá mais gozo, se a missiva (tinha ideia que muitos dos corruptos se foram, mas enfim, não devemos viver no mesmo país) se as trombas do senhor presidente.

  4. Paulo diz:

    O Professor Cavaco Silva não inventou as PPP. O Professor Cavaco Silva fez duas das mais de cem que estão em vigor. Eu sei que os factos atrapalham mas ainda falta o mais importante: em democracia, o Professor Cavaco Silva foi o primeiro ministro com a maior taxa de crescimento da economia, a milhas das dos restantes primeiros-ministros qualquer que seja o período de tempo considerado ou a sua extensão (incluindo o período não democrático do PREC). Eu sei que neste blog não se aprecia muito o crescimento económico mas há ainda outro facto mais chato: foi durante o período em que o Professor Cavaco Silva foi primeiro-ministro que o chamado estado social mais cresceu, também a milhas de qualquer outro período, incluindo o período não democrático do PREC. Obrigado pela atenção.

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      Paulo, foi o Professor das PPP’s que as legislou. Assim mesmo, colocando-as ao serviço dos privados. Já agora, fico com curiosidade sobre o que pensa da proposta de ser a pandilha do BPN a pagar os seus custos.

    • eu diz:

      O pssôr cavaco silva é a cereja no topo do bolo da corrupção.BPN’s,ferreira do amaral,cardoso e cunhas,oliveiras costas,isaltinos,vales e azevedos,joaquim coimbra,aldeia da cuelha ou o caraças,gente no caixote do lixo pra comer divida ‘publica’ em q 3/4 são à pala dos banksters e outra dos privados.Casas Pias e coisas sórdidas….Destruição do tecido económico:agricultura,pescas, e indústrias. Foda-se! o ome tem obra feita -já está na hora desta corja ser corrida,julgada e sentenciada!!!Inclusive,lacaios como o sr. que é um CUMPLICE!

    • Antónimo diz:

      O Paulo não deve ter dado pela entrada de Portugal na CEE imediatamente antes de Cavaco ser eleito, nem dado pela chegada de fundos aos tropeções, pois não? É que há factos que atrapalham bem mais que outros.

      E se Tiago Mota Saraiva não ignorou nada (Cavaco criou as primeiras PPP e legislou sobre elas e logo inventou-as, tal como Jobs e Gates podem ter vendido muitos computadores mas não foram eles que o inventaram), o Paulo já resolveu fazer tábua rasa das condições novíssimas e refundadoras em que Cavaco governou.

      • A.Silva diz:

        Já agora Paulo, depois de Soares quem foi o 1º ministro que mais contribuiu para a destruição da economia nacional?

        Não terá sido cavaco a troco de uns trocos, que ele esbanjou da forma mais inconsciente e criminosa?

    • fernando diz:

      Paulo so se esqueceu de mencionar que que esse crecimento économico que menciona, so foi possivel porque entravam por dia em Portugal milhares de Euros “dados” por a comunidade europeia( assim tambem eu sei fazer crescimento économico) e mesmo assim foi o Governo do Cavaco que mais fez crescer a divida Portuguesa ( a milhas de todos os Governos, mesmo os do PREC), quanto ao estado social , mais uma vez nao acertou, os Governos que mais fizeram pelo estado social foram os do PREC a milhas dos do Cavaco, voce confundiu estado social com caridadezinha, O Senhor Cavaco Silva foi e continua a ser um dos maiores responsaveis pelo estado catastrofico a que chegou o nosso Pais , so para lhe citar um exemplo um dos criadores e beneficiarios do BPN, mas ha mais informe-se e vai ver um filme de terror! obrigado pela atençao.

    • notrivia diz:

      Olha, com ECUS a entrarem todos os dias às centenas de milhares até o meu cão como primeiro-ministro registava a maior taxa de crescimento.
      E fique a saber também, que quando o cavaqueira deixou o governo havia um desfalque nas contas públicas não muito diferente do guterreiras. Basta consultar literatura jornalistica da época que encontrará pérolas(nomeadamente, derrapagens orçamentais de grande calibre a multiplicar várias vezes, em obras públicas que só por si já eram de grande calibre). Junte-se a isto o facto inegável ocorrido durante a sua governação, que foi o asfixiamento do sector produtivo (destaque-se o sector alimentar – agricultura e pescas). Ganda crescimento económico… é pena teres que importar comida quando a podias produzir no quintal…
      Essa conversa de que o cavaqueira deixou as contas públicas em bom estado é dos maiores branqueamentos que pra aí se ouve, daqueles que se ‘tornam verdade’ de tanta gente tanto repetir, jornalistas, comentadores, e povaréu que encheu o bolso quando esse ‘economista’ por lá andava. E você, ou é mais um desinformado ou é um dos muitos que encheu o papo quando ele lá andava…. crescimento económico…
      Convém pesquisar mais os assuntos em vez de repetir aquilo que ouve por aí.
      É que chega a ser ofensivo… Dá vontade de dar galhetas…

    • De diz:

      Já algumas respostas foram aduzidas ao comentário de Paulo, subscrevendo-as na generalidade.
      De sublinhar apenas algumas notas:
      -As PPP foram introduzidas por Cavaco Silva. Foi uma prenda que deixou.E para que conste tal “oferta” não teve nem aceitação universal, nem foi despida de críticas.Logo de início. Eu repito para que não se diga que ninguém avisou. Logo de início! Um dos casos com génese cavaquista (e do seu ministro, Ferreira do amaral, que depois foi para onde foi) : Lusoponte. Tudo dito.
      -O escândalo das PPP não resultou apenas da sua criação.As PPP foram uma forma de, ao arrepio da própria lei que regula o seu funcionamento, entregar uma renda do Estado ao grande capital.
      Veja-se o artigo: http://cadpp.org/node/153
      -Os factos de facto atrapalham,sobretudo quando se tenta manipulá-los.Um exemplo concreto: segundo informação disponível no site da Direcção-Geral do Tesouro e Finanças, há 85 PPP em vigor. As mais de 100 resultam de qualquer informação factual alheia à verdade dos factos.
      -O balanço governativo de Cavaco Silva não cabe nos factos citados por Paulo. (Aliás aqui não se citaram factos.)
      Um artigo de Eugénio Rosa que data de 2006 e que, duma forma exemplar, traçava um balanço de 20 anos na União Europeia permite ver muito mais além do que os slogans propagandísticos De resto permite ver outras coisas que não cabem agora aqui
      http://www.omilitante.pcp.pt/pt/282/Uniao_Europeia/40/
      -Sobre o PREC e os avanços sociais ao tempo de Cavaco….é melhor por agora não dizer mais nada.

  5. Noons diz:

    Só me vem à boca um comentário:
    APOIADO!

  6. Bolota diz:

    Nem sei se há, mas não haverá nenhum meio leal que faça este enconado sair da toca??? Não há alguem que obrique esta criatura mal parida a fazer no minimo prova de vida e assim quem o elegeu saber que ele ainda está vivo???
    Chamem o que muito bem entenderem a este silencio de Cavaco, mas de uma coisa tenho a certesa está a gozar com toda uma nação e ainda mais com quem já não sabe o que fazer á vida.

    http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=598941

    Um dia a violencia desce ás ruas e esta abecula virá culpar o POVO.

    CAVACO, NÂO FIQUE ENCOLHIDO PORQUE O POVO ESTÀ FODIDO.

  7. Caxineiro diz:

    O senhor Paulo foi abduzido pelos neocons ou então vive nos himalaias e o conhecimento que tem do país é aquele que lhe dá a leitura do “Po(l)vo Livre”. Só pode

  8. manuel correia diz:

    Se Camões fosse vivo escreveria assim…

    As sarnas dos barões inchados
    Eleitos pela plebe lusitana
    Que agora se encontram instalados
    Fazendo o que lhes dá na real gana
    II
    Nos seus poleiros bem decorados,
    Com um bom computador na frente
    Uns chegam a dormir acordados
    Outros estudam como roubar a gente

    III
    Fazem dribles e jogadas manhosas
    Contas bancárias vão emagrecendo
    E com outras mais habilidosas,
    Do Norte ao Sul vão-nos roubando
    IV
    Guardam para si peças de arte
    Desprezam quem de fome vai chorando!
    Esta falta de vergonha em toda a parte
    E nós vamos deixando e eles engordando
    V
    Falam da crise Grega todo o ano
    E dos desfalques que a Europa deram
    Calam-se aqueles que por engano
    Votaram nos ladrões que elegeram.

    Luiz Vaz Sem Tostões

    • notrivia diz:

      Man, eu não sou fã de camões, especialmente quando vejo que muito reacionário nazionalista aproveita muita coisa do homem… mas este remix tá lá! Nota 10, cara! 🙂

  9. Eu cá prefiro o telegrama.
    O “telegrama aberto” ao sr. presidente da república:

    Cavaco STOP vai pó caralhinho, sim…? STOP

  10. Ricardo diz:

    Tiago M.S.,
    Como seria possível boicotar a aplicação do orçamento de estado quando ele for aprovado?
    Isto é, depois de ele ser aprovado quem faz a “distribuição do dinheiro” pelos ministérios? Quem aplica o orçamento?
    Seria possível boicotá-lo?
    Como é possível saber isto?

  11. Triste, tristíssimo país este.

  12. Zé Carioca diz:

    Assim está o País, velho, cansado, reformado, sem ideias, senil quanto baste. Vá gozar o sua “humilde” reforma, e divirta-se com os seus amiguinhos do facebook, valeu? Cara de pau.

  13. manecas diz:

    já devia saber que o colete branco não deve aparecer debaixo da aba da casaca !
    Isto é padeirice !

Os comentários estão fechados.