Porque a barbárie contra as crianças é assunto de todos

A propósito disto, a Lucia Gomes escreveu a seguinte missiva:

Exmos. (as) Senhores (as),

face à notícia da edição do Correio da Manhã do dia de hoje, não posso deixar de manifestar o maior repúdio pelo sucedido e pelas declarações da Directora da Escola E.B.1 de Loulé.

Informo V.Exas. que o sucedido configura a prática de um crime de maus tratos a menores, a quem foi confiada a sua educação (!), crime previsto e punido pelo artigo 152º – A do Código Penal. Visto tratar-se de um crime público, efectuei já a competente queixa crime contra a Directora da referida escola.

Espero que da parte do Município seja aberto o competente processo disciplinar com vista ao despedimento e a proibição imediata do contacto dessa senhora com as crianças.

É, de todo, inadmissível, que, confrontada com a situação tenha respondido com o facto de ter avisado as famílias e que estas foram negligentes.

É dever de qualquer pessoa, até por mera questão de civismo e humanismo, respeitar as crianças. Essa senhora não só não respeitou, como violentou desumanamente e impediu que uma funcionária fosse ao seu auxílio.
É indescritível e inadmissível o sucedido. E mais o será se o agrupamento nada fizer.

Com os melhores cumprimentos,

Peço desde já a todos os cidadãos preocupados que se sintam revoltados perante uma criança a quem é recusada comida para o almoço que enviem este e-mail para:

dge@nulldge.mec.pt; cmloule@nullcm-loule.pt; gestao.esla@nullgmail.com;  info@nulleb1-n2-quarteira.rcts.pt

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

9 respostas a Porque a barbárie contra as crianças é assunto de todos

  1. JP diz:

    Obrigado, já mandei.

  2. campus diz:

    Já agora, têm alguma coisa a dizer da criança paquistanesa que levou um tiro na cabeça ?

  3. do sol diz:

    Será algo de novo, haver fome neste País???
    Cada vez estamos mais pobres e parece-me que tanto recomenda, não vejam o Prós e contra, não lhes passa ao lado!!!
    No País da palhaçada os mais frágeis ficam no chão…
    Fazes falta Adriano!

  4. JG diz:

    Trata-se de um crime confessado pela autora à entidade competente, a Comissão de Proteção de Menores. A esta hora já devem ter sido dadas instruções às escolas de todo o país no sentido de em caso algum recusar alimentos a menores de idade. Isto seria o normal.
    O caso é tão extremo que também seria normal que os ministros da tutela (educação e segurança social) já se tivessem pronunciado publicamente. Aguardemos para ver até onde vai o personalismo cristão desta corja.

  5. A.Silva diz:

    É um gesto que devia ser reproduzido por milhares e milhares de pessoas, a ver se aquela gente tem um pingo de vergonha, ou no minimo de receio.

  6. Antonio Cardoso diz:

    Dever cumprido.

  7. campus diz:

    Professora egípcia corta cabelo a duas alunas por não usarem véu
    18.10.2012 – 14:24 Por PÚBLICO

    Já agora, têm alguma coisa a dizer?

Os comentários estão fechados.