CONVITE – Testemunhos Cercados Pelo Orçamento: Luís Barata

“Deixar passar este orçamento é simples: é tudo mais, mais fome, mais miséria, mais desemprego, mais emigração, sucintamente uma tragédia. Não serve a ninguém: excepto aos 4ou 5 do costume, é triste mas assim é!

Se isto é uma democracia que é representativa a mim não me representa, estou até em crer que já não representa ninguém, que apenas segura meia dúzia de pessoas que mais nada sabem fazer que não segurar-se com tudo o que têm à cadeira, nada mais, sustentados por pessoas que tal como nós sofrem na pele o triste que é um país, que já nem país é… 

Se o futuro de um país passou a passar por pessoas é para essas que tem de se falar,afinal são pessoas como nós e é a vós que tenho de dizer: 10 milhões a olhar para vós.

Obrigado, boa tarde.”

Luís Barata, no caminho para cercar outra vez o Orçamento. 

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 Responses to CONVITE – Testemunhos Cercados Pelo Orçamento: Luís Barata

  1. Rural diz:

    O Gaspar está a encostar à parede todos os economistas e 1ºs ministros que o antecederam todos estes anos, assim como “empresários” de Câmaras e sindicatos que tudo viram e aplaudiram.

    Estes despeitados, todos, estão mandando o povo para a rua mostrar as mamas, queimar caixotes de lixo e beijar Polícias de intervenção.

    Só faltam os cravos no cano das metralhadoras.

    Espero que Gaspar não recue”

  2. país-escafandro diz:

    Este blog é um permanente descrédito para a esquerda. Isto parece-se mais uma versão das manhãs da TVI num canal russo feito para emigrantes portugueses.
    Força camaradas ó lá aquilo que são!

    • Renato Teixeira diz:

      O crédito que a esquerda angariou nos últimos anos e por essa rede fora, isso sim acrescentou. Não se vê bem o quê, mas ele é crédito a rodes o que para ai se acumulou.

      • país-escafandro diz:

        Pode ser o crédito dos desacreditados. Um crédito sem valor humano e uma rede que não se vê bem porque não pode existir como rede.
        Eu digo-lhe isto a si mas poderia dizer a qualquer dos moderadores.

        sorte…

        há uma cidade das invisíveis que se parece muito aqui a este lugar na net.

  3. notrivia diz:

    primeiro link não funciona

  4. país-escafandro diz:

    Agora sobre estas manifestações.
    O sonho da população não é atingir a democracia, porque a maioria, ou a grande maioria, nem sequer consegue sonhar com a dita democracia. A sua noção de democracia é outra. E não conseguem sonhar porque os seus sonhos só têm uma direcção, chamada falta de sentido Qual é esta direcção? ” “Viver”- “bem!” “-(Falta de sentido) E o que é que isto implica? Alimentar o sistema do capital seja ele pequeno médio ou grande capital, participando na cultura do consumismo. Perseguem um sonho desconhecendo a sua raiz, desconhecendo a sua noção e ainda pior, isto leva a que nem sequer conseguiam ter um sonho próprio para alcançar um sonho comum.
    Embora não pareça o sonho é um tema importante na vida e no viver bem e tem mais política o sonho que qualquer ideologia social… etc etc etc

  5. JgMenos diz:

    Parabéns BARATA!
    Não tendo dito nada, não disse disparates!
    PS: Nem 4 ou 5 nomes sabe de memória?

Os comentários estão fechados.