Vitórias do Cerco antes do Cerco

O apelo da Banda “A Naifa”, agora com a qualidade que faltava, e a homenagem do MSE, um dos grupos organizadores do Cerco.

Numa altura em que as próximas paragens já estão definidas – Manifestação na Votação do Orçamento de Estado e Greve Geral, o Cerco de hoje tem tudo para intensificar a pressão sobre a austeridade da Troika e do Governo. A acção ainda não decorreu e na actual situação política ninguém arrisca prognósticos. Daqui a pouco, às 18h, é difícil prever quantos mil se juntarão para dar corpo à Concentração “Cerco ao Parlamento, Este Não é o Nosso Orçamento”.

As adesões, individuais e colectivas, aceleram a cada minuto e a diversidade dos grupos que respondeu ao chamado é muito acima do que seria expectável num tão curto espaço de tempo. Do Resistir ao M12M, da Naifa aos Homens da Luta, do apelo genérico dos organizadores da Manifestação Cultural ao chamado concreto de alguns desses activistas, a rede foi-se alargando a grupos e cidadãos com práticas activistas diversas, que se juntaram para rejeitar o Orçamento. O fenómeno, pasme-se, já ganhou a força que precisa para chegar às páginas do New York Times.

Do lado de fora das portas do Parlamento não estará só a oposição. Do lado de fora estarão as sementes dos que, esgotada a esperança no actual regime, estão apostados em não desistir de um futuro além das poucas possibilidades que restam. O número dos que nada têm a perder começa a ultrapassar aqueles que ainda têm margem para negociar. Aqueles para quem o presente é o único tempo verbal inevitável parecem ter ficado fartos de continuar a encher a barriga com promessas.

Agora é a hora?

 

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 Responses to Vitórias do Cerco antes do Cerco

Os comentários estão fechados.