Até já!

Governo apresenta o mais duro Orçamento do Estado

Governo pondera aumento do IRS maior na classe média que nos rendimentos mais altos

Relvas e Passos agiram em simultâneo para angariar contratos para a Tecnoforma

Relvas e Passos agiram juntos para angariar contratos: os documentos

Relvas e Ricciardi escutados a conversar sobre privatização da EDP

Organização Internacional do Trabalho confirma que o desemprego é alarmante e os planos de austeridade são um fracasso

É na rua que a democracia exercida no voto alcança a sua expressão máxima. Estes são apenas alguns dos motivos que vos devem levar a passar, daqui a bocado (18h) em frente ao Parlamento e juntarem-se assim à demonstração de que o povo não está com este Orçamento e, decididamente, não está com este Governo que mais não é do que um fantoche do FMI.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

3 respostas a Até já!

  1. JgMenos diz:

    ‘É na rua que a democracia exercida no voto alcança a sua expressão máxima.’

    Para quê mais palavras? Quando o máximo é feito com os pés…

    • Carlos Guedes diz:

      Há sempre um crítico. Ou mais. Pior é não fazer nada. Isso será sempre pior!

      • De diz:

        Receio que o máximo não seja feito com os pés,mas com toda a cabeça do governo neoliberal.Com os resultados à vista de todos.
        O saque e a revanche do 24 de abril.Sob as botifarradas do Gaspar e companhia

Os comentários estão fechados.