Os êxitos de Gaspar

Neste estudo analiso, de uma forma quantificada e sintética, as medidas previstas para 2013 constantes do “Memorando de entendimento” inicial (versão de 17.5.2011) e as anunciadas por Vítor Gaspar na conferencia de imprensa de 3.10.2012.
Se o “Memorando” inicial já era mau para o país e para os portugueses, as medidas agora anunciadas por Vítor Gaspar são ainda piores.
As medidas anunciadas pelo ministro, por um lado, mostram que o governo e troika têm alterado para pior, no segredo dos gabinetes e à margem dos portugueses e da própria Assembleia da República, o “Memorando” inicial e, por outro lado, provam o completo falhanço da politica do Memorando que o governo de Passos Coelho tem seguido tão submissamente, cuja insistência está a atirar o país e os portugueses para um circulo infernal de destruição, sem fim à vista, que é urgente parar.
É cada vez mais evidente a urgência e necessidade de substituir esta politica de destruição da economia e da sociedade portuguesa por uma politica de crescimento económico, o que é incompatível com a do “Memorando, sendo já claro que não é suficiente o alargamento do prazo em mais um ano, como alguns defendiam como solução.

Ver estudo

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 respostas a Os êxitos de Gaspar

  1. Chico Costa diz:

    Fantasias. E nas actuais condições de endividamento, essa “política de crescimento” consistia em quê e seria financiada com que recursos financeiros? Não responda com dialéctica verbal, responda como se fosse o ministro das finanças/economia.

    • De diz:

      Com o devido respeito,um Chico armado aos cucos.
      A toleirice de alguém que tem o grosseiro desplante de interpelar outro sobre um texto (por sinal muito bem estruturado) da forma como o faz.
      Habituado a ser malcriado? Ou a reivindicar as mordomias da fina forma de trato com que aborda os outros? Provavelmente tão somente o despeito pela exposição pública da canalha que nos governa.Gaspar exposto como o é,deve custar sobremaneira aos adoradores do dito cujo.Ou uma mistura dialéctica de tudo isto.
      🙂
      Os boys de Chicago ficam esparvoados quando as coisas não lhes saem como o planeado.E depois partem para uma à moda de pinochet.

      “As medidas anunciadas pelo ministro, por um lado, mostram que o governo e troika têm alterado para pior, no segredo dos gabinetes e à margem dos portugueses e da própria Assembleia da República, o “Memorando” inicial e, por outro lado, provam o completo falhanço da politica do Memorando que o governo de Passos Coelho tem seguido tão submissamente, cuja insistência está a atirar o país e os portugueses para um circulo infernal de destruição, sem fim à vista, que é urgente parar.”

      Releia e leia para ver se percebe do que se trata.E leia o o resto em vez de se mostrar tão troglodita como boçalmente ignorante.
      Eu sei que custa.Confrontar a realidade com os discursos e os propósitos custa. A menos que os propósitos dos pulhas em exercício tenham sido precisamente estes.E o Chico ande aqui apenas a fazer propaganda aos criminosos que nos (des)governam, já que a mais não é capaz.
      Olhe desminta lá uma das afirmações do texto em vez de se armar em rúfia do gangue neoliberal

      • Chico Costa diz:

        É difícil corresponder ao seu suposto repto, a tal ponto mistura insultos e poucas ideias. Li o texto. É um produto típico da propaganda comunista, burocrata como sempre. Este tipo de prosa cheia de números para criar o efeito de adesão à realidade só convence os já crentes. Foi usada para demostrar porque o comunismo batia o capitalismo na produção de bens de consumo… até à queda do muro. Parece que você não reparou.
        A questão concreta é esta: ninguém honestamente pode afirmar que o plano que celebramos com a troika vai ter sucesso.O que se pode contudo afirmar sem receio de errar é que o programa comunista de incumprimento com os nossos credores provoca o fim imediato do acesso ao financiamento do nosso defice orçamental que terá que ser… zero, já! Eu sei que conhece as consequências e a miséria que isso provocará sobretudo aos mais fracos socialmente. Também sei que a sua fé lhe afirma que sobre esse deserto construirá um oásis de igualitarismo. Eu não partilho essa fé historicamente desmentida com sacrifícios da ordem de grandeza dos provocados pelo totalitarismo nazi. Como vê, é simples, e não é preciso insultar ninguém. Passe bem.

        • De diz:

          Como?
          Mas vossemecê está a mangar comigo ou quê?
          Quero lá saber da fé que o anima ou não anima.Quero lá saber dos seus pressupost6os anti-comunistas ou quê.Quero lá saber que vossemecê vá procurar argumentação ao totalitarismo nazi(???) se bem que isso possa ocasionar discussões futuras.
          Este post brilhante e incisivo de Eugénio Rosa teve uma resposta sua como se de fantasias se tratasse.
          A questão , a grande questão é a seguinte : qual foi a questão concreta neste post que está a comentar que possa desmentir?
          Eu repito:”desminta lá uma das afirmações do texto em vez de se armar em rúfia do gangue neoliberal”
          Fico à espera.
          Mas vou ser ainda mais específico,para ver se se deixa dessa conversa da treta sobre a sua questão concreta da treta.

Os comentários estão fechados.