Bom dia, Venezuela!

O jornal espanhol de direita, o ABC, ainda tentou através de uma empresa israelita de dados. A notícia informava que acabava o sonho bolivariano. Mas não surtiu efeito. Foi um dia extraordinário. Um marco na história eleitoral da Venezuela. Hugo Chávez saiu vencedor da maior votação (80,94%) da pátria de Simón Bolívar. Foi a eleição de sete milhões e meio de venezuelanos (54,44%) contra a opção dos seis milhões que votaram em Henrique Capriles Radonsky (44,97%). Quando a presidente do Conselho Nacional Eleitoral confirmou a vitória do actual presidente da República Bolivariana da Venezuela o país explodiu de alegria. Os foguetes que rebentavam desde as barriadas mais pobres de Caracas eram a prova de que se anunciava o que todos queriam ouvir. Então, um rio caudaloso de gente e mais gente começou a descer as encostas que cercam a capital para abraçar o Palácio de Miraflores. Há dez anos, fizeram-no para derrotar o golpe fascista. Hoje, fazem-no para festejar com Hugo Chávez. Viva Venezuela, no joda!

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 Responses to Bom dia, Venezuela!

Os comentários estão fechados.