ACOMPANHE A QUEDA DO GOVERNO DELINQUENTE, PASSO A PASSO(S): AO MINUTO

Passos, Miguel Relvas e os actuais e antigos responsáveis da Tecnoforma negam alguma espécie de favorecimento devido às ligações políticas

(Já vi imagens destas tantas vezes, “consciência” desesperada e semblante literalmente a caminho do fim, menos o outro, em primeiro plano, que olha por baixo os seus actos e quase ri…… patético, tudo.)

A Tecnoforma, uma empresa de que Passos Coelho foi consultor e administrador, dominou por completo, sobretudo na região Centro, um programa de formação profissional destinado a funcionários das autarquias que era tutelado por Miguel Relvas, então Secretário de Estado da Administração Local.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , . Bookmark the permalink.

8 respostas a ACOMPANHE A QUEDA DO GOVERNO DELINQUENTE, PASSO A PASSO(S): AO MINUTO

  1. Baresi88 diz:

    Era bom que fosse a queda deles. Mas vamos lutar para isso e para a queda desta política fascista e nazi portuguesa e europeia.

  2. De diz:

    Não parar um segundo que seja no ataque a estes delinquentes troikistas!

    Esta notícia é uma boa arma para o efeito. Notícia essa que revela tanto do modus faciendi da canalhada meoliberal que nos (des)governa…

    • Carlos Vidal diz:

      Nem é preciso ver isto à lupa, mas a relação Passos e Relvas vai trazer novidades atrás de novidades, novidades à frente de novidades.
      Porque Passos sem Ângelo e sem Relvas nem sequer existia.

  3. Dezperado diz:

    E qual foi o impacto disso? Ou bastará um titulo destes para acontecer alguma coisa????

    • Carlos Vidal diz:

      Não é preciso ser investigador para vir à tona (ver à tona) que a relação Passos-Relvas é um festim de festividades. Digamos.
      É só esperar mais um pouco. Espero que tudo se saiba mesmo que caia o governo esta semana (naturalmente).

  4. D.,H diz:

    Trata-se de uma das muitas pontas que nos trouxeram até aqui: os fundos europeus delapidados na pseudo-formação. Enfim, é uma outra forma de usurpação do sector público pelos empreendedores de valor duvidoso, ou melhor dizendo, de meia-tigela.

    • Carlos Vidal diz:

      Este Passos conseguiu enojar mais num ano que o outro, o do Freeport, em seis anos. É obra!!
      De qualquer maneira, creio que a relação de “entrelaçamento” entre Passos e Relvas é tudo menos obscura: acho que é mesmo de uma clareza meridiana!
      Abraço.
      cv

Os comentários estão fechados.