Ana Gomes está de parabéns

A primeira a falar dela foi a eurodeputada Ana Gomes. A socialista começou por dizer que “não advoga” as ideias “daqueles que querem a saída do Euro e da União Europeia” e propôs que se deixasse a ideia de “denúncia” do Memorando e se passasse a adoptar a ideia de “renegociação” do acordo. As palavras da eurodeputada provocaram alguns apupos na sala que a levaram a exclamar: “Se é para ser um congresso para fazer convergir as esquerdas, peço para ser ouvida”. A proposta acabou por não ser aceite, mas na justificação de José Castro Caldas, da comissão de redacção da declaração final, a “renegociação” já está implícita no texto. Ou seja, o CDA defende que se deve denunciar este Memorando de entendimento para depois negociar outras condições, com a renegociação da dívida pública à cabeça.

Aqui

Da intervenção da Mariana Avelãs ou de outros companheiros e companheiras, mais ou menos anónimos, que muito prezo, nada. O PS e os “independentes” ansiosos por deputar, dominaram o Congresso Democrático das Alternativas conseguindo obter uma declaração final, como terá explicado José Castro Caldas, em que não se advoga um corte com a troika. Como diria Jorge Coelho, quem se mete com o PS leva. E agora, continuamos à espera?

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

7 Responses to Ana Gomes está de parabéns

  1. Filipa Gonçalves diz:

    Ouvi a Eurodeputada Ana Gomes, nas notícias e, a propósito de algumas declarações suas proferidas dentro da sala, o reporter, perguntou se não estava a em “contramão”(termo é meu) com o líder do seu partido? Ao que ela respondeu, que não, a diferença estava “nas palavras”…
    Como passei o dia a ouvir (tenho o vício de ter a TV ligada nas notícias) “frente-frentes”, debates, opiniões… e o que fica é, o problema deste país, o grande, é a “falta de comunicação”… Começo a vislumbrar “grandes mudanças”, para que tudo fique na mesma!

  2. Sigam o projecto de revista online mais entusiasmante do universo virtual em português.

    Futebol Magazine
    http://www.futebolmagazine.com

    Uma tertúlia futebolística para tudo e todos!

  3. À espera de quê,e o que se esperava.
    A história está cheia de tentativas,todas falhadas,de remendar o capitalismo.Quanto mais podre menos é possível segurar remendos.
    As pragas,não se devem encaminhar de um campo para outro,combatem-se.

    mário

  4. Tiago diz:

    E pronto lá foi o Bloco dar uma mãozinha ao PS… neste método que dura há decádas de criar uma suposta ala esquerda… num partido que é actor e não vítima da destruição do país. Tristeza, porra!

    Será que é ânsia de protagonismo, será que não medem o que fazem, ou porra, é existem mesmo para isto?

    Quais alternativas? Mas eu alguma vez que me ia sentar para discutir alternativas com tipos que ainda antes de ontem, se abstiveram numa moção de censura ao Governo?

    Tenham dó de mim. Digam que sou sectário… mas durmo de cabeça tranquila, não me encosto, não promovo, não branqueio, os ordinários criminosos do PS.

    Mais, se eu tivesse numa sala em que o líder da J”S” falasse… a primeira coisa que lhe diria era: gente hipócrita e cínica há em todo o lado, mas tu boyzinho, fazes o teu caminho para chegar lá acima e não preciso de ser cartomante, para que quando tentares ser primeiro ministro, vais ser igualzinho às parasitas que te antecederam.

    Nojo.

  5. Rocha diz:

    E então dizias que estava enganado em relação a este Congresso? Relacionado com as minhas criticas ao protagonismo um certo dirigente da JS na promoção de uma manif anti-Troika.

    Mas eu continuo sem perceber porquê?

    A Ana Gomes diz o que diz. O Alegre diz que “esta” austeridade não presta (mas se fosse um governo do PS já prestava, como aliás se viu no apoio incondicional a Sócrates). E os nove deputados do PS no CDA brincam à oposição à Troika neste congresso e à fidelidade canina no parlamento. E não é isto uma farsa?

  6. ISL diz:

    Para quem teve lá não comandaram um cu. A ana gomes foi vaida durante a sua intervenção. Logo de seguida o Garcia Pereira “pô-la” a andar dali para fora. Outra deputada do PS chegou-se à frente e deu a entender que se estava a passar com o partido e mais ou menos que “apelou” à insurreição, mas pelo que ouvi dizer é conhecida por ser chanfrada… In the end eles tentaram, mas lá dentro houve quem lhos pusesse na linha. Mas de facto pouco disso saiu cá para fora.

Os comentários estão fechados.