«Não tive tomates de ir lá, pelo menos defendi-vos!»

Já todos viram mas não custa voltar a mostrá-lo. Vivemos numa sociedade em que os heróis dos meios de comunicação não são o Tom Sawyer que mente à tia para salvar um escravo ou, na pior hipótese, o super homem, que pelo menos ajudava as senhoras idosas a atravessar a estrada. Heróis são os tipos que vão a um concurso de televisão ser humilhados e mal tratados e no fim ganham uma ida permanente a uma revista de cabeleireiro. Herói é um CEO de qualquer empresa que trabalha 16 horas por dia a pensar como vai despedir mais pessoas.  O bruto e rude é corajoso e «frontal» e o doce é «maricas». Numa sociedade de cobardes. De políticos que, depois de eleitos, não saem à rua sem guarda-costas e polícia de choque. Por isso, ver gente corajosa é sempre um alento. Este é do PP. Cito-o: «Não tive tomates de ir lá, pelo menos defendi-vos!».

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

6 Responses to «Não tive tomates de ir lá, pelo menos defendi-vos!»

Os comentários estão fechados.