A resposta basca à violência do capital: organização e consciência política.


Era assim que estavam muitas cidades bascas esta tarde em dia de greve geral. Sempre que o capitalismo é posto em causa, os capitalistas respondem com violência. Por isso é que à violência do capital há que responder com o tenaz combate dos trabalhadores e do povo. A diferença entre os bascos e os de Madrid é que os primeiros foram calejados por décadas de repressão e já aprenderam que o problema não são os partidos e a política. O problema é o capitalismo e os seus representantes políticos. O povo basco quando responde sabe que está a dar uma resposta política, consciente e organizada. As armas dos bascos não são as mãos. As armas dos bascos são a organização e a consciência política. É disso, principalmente, que os capitalistas têm medo. Porque um povo desorganizado e que não sabe definir os seus inimigos é um povo fácil de derrotar.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

10 respostas a A resposta basca à violência do capital: organização e consciência política.

  1. julio ferreira diz:

    Fossemos todos BASCOS e o galo (não só o de Barcelos) cantaria de outra maneira.

  2. antónimo diz:

    há uma linha que separa os posts políticos da publicidade à zon?

    http://aspirinab.com/valupi/talvez-ja-haja-linhas-a-mais/

    • Bruno Carvalho diz:

      Deve-se ter confundido. Queria comentar o post da Raquel Varela, não?

      • Antónimo diz:

        Bem, já estão lá publicados os comentários antes do meu comentário criticando a falta de publicação. fui injusto pois.

      • Antónimo diz:

        perdeu-se um comentário meu aqui pelo meio, onde dizia que o vosso sistema de comentários anda lento, volante e caprichoso. para o resto perdeu-se oportunidade.

  3. Baresi88 diz:

    Já tens novidades camarada?

  4. Rocha diz:

    Notícia do jornal Público espanhol: “Rajoy desde Nova Iorque homenajeia «a maioria de espanhóis que não se manifesta»”.

    O regime neo-franquista borbónico repete e amplifica as tiradas mais ridículas do spinolismo.

  5. Argala diz:

    Alde Hemendik !!
    Utzi Pakean !!

  6. Talvez a pessoa que me disse isto esteja enganada, e eu tambem nao tenho forma de o saber, mas aparentemente o video e de Pamplona (capital de Navarra, ou seja, fora do Pais Basco). Nao que isso invalide o resto, mas achei que valia a pena confirmar.

    Por outro lado, e de forma um pouco lateral a este tema, fica a duvida sobre se foi a policia portuguesa a aprender com a espanhola ou vice-versa, no que toca a usar infiltrados como provocadores em manifestacoes:
    http://www.youtube.com/watch?v=7LlEe7swCmI&feature=share
    http://www.youtube.com/watch?v=4FLW4OjlcrU&feature=youtu.be

  7. António Oliveira diz:

    palhaço nacionalista, branqueador de ditaduras!

Os comentários estão fechados.