Deixem-nos Governar! Saiam da frente que nós pior não conseguimos fazer

Numa escola do concelho de Oeiras, que com paciência ainda não digo o nome, há uma turma de crianças, cujos pais participam todos nas reuniões de pais, cujas crianças são amigas, cujos pais vão à escola para ajudar quando a isso são chamados, que tinham uma professora que os ensinou, com rigor e exigência, com seriedade, com saber. São endiabrados porque têm 8 anos mas não se permitia na turma má educação. Tiveram nos exames de 2º ano as melhores notas de todo o agrupamento. A professora, com 10 anos de serviço, está agora desempregada e as aulas começaram há uma semana e todos os dias as crianças ficam na escola a fazer desenhos porque ainda não têm professor. Os pais já foram chamados à escola duas vezes para a apresentação e vem a coordenadora dizer que ainda não há professor. Se isto não é escandaloso não sei o que é um escândalo.

Os pais receberam da professora este e-mail, que leram emocionados. A publicação aqui é com a sua autorização:

A todos os meus alunos!

Meus queridos pequenos Amigos!

Como estão a ficar crescidos, já no 3.º Ano!!!! 
Espero que tenham tido umas férias agradáveis e revigorantes, porque agora está na hora de pôr as mãos ao trabalho!!!! 
Espero que estejam cheios de vontade de trabalhar e de aprender. Apesar de eu não poder estar aí, vou gostar muito de saber (através dos vossos pais e dos outros professores) das vossas vitórias! E espero que sejam muitas! 
Qualquer dia apareço para vos fazer uma visita, agora ainda não, porque ainda me custa um bocadinho aceitar que essa “sala” não vai ser a “minha ” sala… mas um dia PROMETO que vos faço uma surpresa!

Portem-se bem, estudem, trabalhem e… divirtam-se! 

Há tempo p’ra tudo, verdade????

Um beijo da professora

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a Deixem-nos Governar! Saiam da frente que nós pior não conseguimos fazer

  1. Daniel diz:

    Infelizmente, acontece em várias escolas do 1.º ciclo.

    Não há volta a dar, enquanto se insistir na colocação centralizada dos professores, sem intervenção das escolas (só uma minoria tem autonomia “relativa” na contratação) será todos os anos a mesma coisa.

    (sou professor e pai… )

  2. nuno diz:

    Fosse só este o escândalo Raquel… (suspiro)

Os comentários estão fechados.