As hipóteses de Cavaco e a importância do Conselho de Estado

Até à próxima 6ª Feira, haverá certamente inúmeros contactos entre Belém, S. Bento, PSD, CDS e PS. Na sequência do Conselho de Estado poderá ser adoptado um de quatro caminhos:

1. Ainda que os cavaquistas tenham vindo a terreiro puxar o tapete ao governo de Passos Coelho, Cavaco Silva poderá tentar dar-lhe um balão de oxigénio. Nesta hipótese será provável que Cavaco force, até 6ªfeira, uma remodelação ministerial e ele ou Passos a apresentem ao país. Esta solução tem a grande desvantagem de colar definitivamente Cavaco à governação de Passos, e sabe-se que Cavaco é pouco dado a solidariedades a quem não seja do grupo do BPN, sendo provável que o próprio Presidente da República passe a ser um dos focos da contestação popular – coisa com que Cavaco lida mal. De qualquer forma será sempre uma solução a prazo, enquanto a rua ou o CDS deixarem.

2. Outra das opções será a do governo de unidade nacional ou de tecnocratas. Já se sabe que o CDS e parte do PSD estarão de acordo, resta saber se Seguro o verá como a única oportunidade para sobreviver na liderança do PS (não assumindo funções de governo mas aprovando as políticas gerais de um governo com umas quantas figuras próximas do PS). Esta opção, provavelmente a que mais agradará a Cavaco, poderá ser dramatizada a partir dos sinais hoje dados por Bruxelas e Merkel (que deverão crescer nos próximos dias) e sob o argumento que “o poder não pode cair na rua”. Por outro lado poderia amedrontar muita gente que contesta as medidas deste governo e diminuir a generalização da luta, por uns tempos. Ao invés teria a desvantagem de clarificar definitivamente as águas, entre quem está contra e a favor da troika o que pasokizaria o PS deixando de haver uma solução eleitoral alternativa no quadro do bipartidarismo. A médio prazo seria inevitável o crescimento eleitoral da oposição de esquerda, nas ruas e nas sondagens.

3. Convocação de eleições antecipadas. Este poderá ser o coelho da cartola. Independentemente do desgaste, PS/PSD/CDS ainda conseguiriam assegurar uma maioria pró-troika no parlamento. Não sendo de crer que o anti-troikismo, conseguisse que a esquerda fizesse das eleições algo de extraordinário.

4. Atrasar a decisão. Cavaco pode não conseguir alcançar o consenso para um governo de unidade nacional, pode não conseguir que Passos aceite a remodelação, pode não conseguir convencer Seguro, pode ter receio de ir para eleições e pode não querer ficar conotado com as políticas de Gaspar.

Até 6ª feira está tudo em cima da mesa. É preciso continuar a luta.

No dia 15 de Setembro o país tomou as ruas para dizer BASTA!, naquelas que foram as maiores manifestações populares desde o 1º de Maio de 1974. Exigimos o rasgar do memorando da Troika e a demissão deste governo troikista.
Se o governo não escuta, que escute o Presidente da República e o seu Conselho de Estado.
Não é não!
Não queremos apenas mudanças de nomes, queremos mudanças de facto. A 21 de Setembro iremos concentrarmo-nos junto ao Palácio de Belém para demonstrar que 15 de Setembro não foi uma mera catarse colectiva, mas um desejo extraordinário de MUDANÇA DE RUMO!
A Luta Continua!
Que se Lixe a Troika! Que se Lixem os Troikistas! Queremos as Nossas Vidas!

A convocatória do facebook foi criada há vinte e quatro horas e já conta com mais de 5000 adesões.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

19 respostas a As hipóteses de Cavaco e a importância do Conselho de Estado

  1. André Silva diz:

    E começar a mobilizar para dia 29, não?

  2. Caxineiro diz:

    “2. Outra das opções será a do governo de unidade nacional ou de tecnocratas”

    No noticiário das 8 (sic) o S Tavares defendeu uma solução “à italiana” como a melhor saída para a crise A culpa é dos partidos : ) Os partidos defendem ideologias os tecnocratas não ; )
    Falta agora saber se é só mais uma opinião à S T ou se esta “opinião” de S Tavares faz já parte da estratégia do poder; para ir preparando a população para um golpe palaciano
    Os dias que se seguem prometem ser interessantes

    • kur diz:

      Caro senhor,hoje um passsarinho disse-me ao ouvido, q uma pessoa do PS foi contactada para ser ministro.Donde,me inclino tb para a 2ª escolha!
      É uma solução à la Standard &Poors-perdão,Grécia ou Itália….democraticamenre ‘eleito’.É isto,uma democracia???

  3. pedro lourenço diz:

    cheira-me que a intenção do cavaco e da troika seria um governo tecnocrata com o gaspar a primeiro-ministro. mas vai certamente haver decoro e vão arranjar maneira de manter o passos obrigando-o a reformular a medida da tsu apelando a um forte empenho dos troikistas de serviço nos media a apoiarem novas medidas de austeridade. o gomes ferreira sossega, o marcelo subscreve, a manela cala-se e o alexandre relvas volta aos negócios. os protestos voltam aos mesmo poucos milhares, a polícia deixa de ser boazinha e a alemanha tem, por fim, a sua china na europa. tudo normal, portanto.

    desculpem-me o cinismo. foi mt bom ver aquela gente na rua mas não fiquei convencido. tive um deja vu do 12 de março.

    resta-nos aproveitar a abertura da caixa de pandora da luta contra a troika que foi inadvertidamente aberta pelos troikistas de serviço. o melhor agradecimento que lhes podemos dar é não deixar morrer o ímpeto e intensificar a luta. mas vai ser muito difícil quando não houver o apoio “institucional” como houve nesta manif que caminhava para o mesmo caminho de agonia de outras manifs até ao momento em que o coelho resolveu meter um autogolo e semeou a discórdia no seio da equipa da troika.

  4. André Silva diz:

    Não é por nada mas ainda não vi aqui nenhuma imagem, vídeo ou whatever com devido destaque para a mobilização da manifestação de dia 29. À excepção do post do Bruno, que foi o único que teve tomates para tal, mas que já foi relegado para fora da página principal em tempo recorde por sequências de até 8 posts seguidos do mesmo autor que poderiam ser feitas sem tirar visibilidade a ninguém.

    Frases de circunstância para ficar bem dispensam-se, acho bem que se mobilize para outras coisas mas é preciso mobilizar verdadeiramente e assumir o compromisso para dia 29. É já daqui a 11 dias!

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      O André Silva já percebeu tudo. Estamos em competição com a CGTP. Não queremos que a manifestação de 29 seja tão grande como a de 15 de Setembro.
      Eu nunca ajudarei a construir uma manifestação da CGTP ou uma greve geral! Não me misturo com os sindicatos. Sou apartidário. Blá, blá blá…
      E agora? Já disse tudo o que o André Silva gostava que fosse dito?
      Então desampare-me a loja.

  5. João Torgal diz:

    Será a opção 4, tudo o que seja adiar, afastar-se e demarcar-se é com Presidente Cavaco

  6. JotaB diz:

    Direccionemos a nossa revolta para os políticos e os partidos.
    E essa gentalha está na assembleia da república e nas sedes partidárias.

    http://www.youtube.com/watch?v=pE_VbjcFz4c
    http://www.youtube.com/watch?v=RNr1eOhA4qE&feature=related

    Os actuais partidos e políticos terão que desaparecer do nosso horizonte.
    É aqui, a meu ver, que deveremos actuar, concentrando toda a nossa energia.

    Notas finais:
    O aníbal silva não merece que gastemos um segundo das nossas energias com ele, pois é um zero absoluto.
    O governo cairá inevitavelmente, se resultarem as nossas acções, estas ou outras.

    Acabemos com esta farsa a que chamam democracia.

    • De diz:

      Os actuais partidos e políticos…
      “esse jargão pateta e desprovido de sentido já que não há uma “classe de políticos” mas políticos que pertencem a diferentes classes sociais, o que aliás se exprime nas suas opções, atitudes e comportamentos”
      A luta de classes existe mesmo.

    • A.Silva diz:

      Olha mais um reaccionário de pacotilha, armado ao pingarelho!
      Oh jotazinho podes estar habituado a concorrer na lista B, mas aqui não te safas, mete as babuseiras no saco e desanda daqui, que isto não é para palermas!

      • JotaB diz:

        Ouça, leia e medite:

        http://www.youtube.com/watch?v=lNt7zc6ouco

        http://www.presseurop.eu/pt/content/article/1320761-islandia-e-utopia-moderna

        Como vê, existem alternativas para os nossos políticos, para os nossos partidos e para o regime político que temos.
        Já agora, ainda vivi no “tempo da outra senhora”, de que não sinto quaisquer saudades.
        Mas aquilo que vivemos agora é tudo, menos democracia. Há que ter a coragem de mudar e a mudança nunca será possível com os actuais políticos.

        • André Silva diz:

          Mudar, é para a frente, nunca para trás.

        • De diz:

          Mas claro que este “regime” é um simulacro de.
          Bem recentemente tanto Siza Vieira como Souto Moura falaram sobre esta questão, para não irmos mais longe.

          Há que lutar de forma decidida pela mudança.Pela mudança de política, por um outro rumo.
          Mas sabe?Os tais políticos que nos governam representam o interesses de classe dos exploradores.Não prestam porque tais interesses são antagónicos dos que mais não têm que a venda da força do seu trabalho.Mas aqueles são funcionais perante quem servem.A corrupção surge associada a tais políticas,porque como bons neoliberais de pacotilha vendem a mãe a quem der mais.É o salve-se quem puder que caracteriza bem o espírito da direita dos interesses.
          Mas há quem os combata.E quem os combata, assumindo-se ou não como estrutura ou estruturas organizadas. Podemos estar ou não de acordo com os seus princípios programáticos,mas juntar todos no mesmo molho é contribuir para mistificar a questão e para secundarizar a responsabilidade de quem está no poder.Diria mesmo mais.Serve objectivamente o poder
          Um professor como o crato não faz de todos os professores cratozinhos em potência.Um pulha como o camilo lourenço não transforma todos os calvos naquilo que o lourenço é.
          Mais.Há muita gente que tem combatido há muito este estado de coisas.Não acordou agora nem desistiu de lutar.Foi silenciada pela máquina de propaganda ao serviço do poder.Por exemplo,muitas das objecções à entrada na UE ou no euro foram ditas na altura.Quem os ouviu?Quem foram os media que deram relevo a tais posições? Pode-se perguntar se tais vozes foram eficientes ou se não cometeram erros.Mas isso é uma outra discussão.Agora dizer que “todos são iguais” é no mínimo desonesto.
          Poderia falar também na importância de lutarmos organizados.Defrontamos um exército poderosíssimo, muito melhor equipado que nós.”A luta organizada não anula a vontade individual de manifestar discordância; potencia essa vontade, dá-lhe mais força”.
          Assim como poderia falar na persistência: “sair à rua uma vez, algumas vezes de quando em quando, é importante; mas apenas uma luta continuada e persistente, com objectivos para lá da demonstração de descontentamento, poderá fazer tremer um sistema que não serve os interesses da maioria, das camadas populares e empobrecidas”.

          Bora lá mudar isto

    • André Silva diz:

      Pois JotaB, a culpa é dos partidos… dos “políticos”… e já agora, dos sindicatos, não se esqueça! 🙂

      • JotaB diz:

        TODOS os partidos com assento parlamentar são co-responsáveis pelo estado a que o país chegou, ainda que uns mais responsáveis do que outros. Aí entram os bonzos, os canhotos e os endireitas. Claro que os bonzos sempre tiveram acesso directo à manjedoura, enquanto os outros, pobres coitados, viveram sempre na ilusão de algo mais do que umas migalhas.
        Se tem dúvidas, lembro apenas dois episódios muito distantes, um do outro, no tempo, mas bem representativos do que afirmo:

        “Alterada lei do financiamento partidário.(2009)
        Os deputados alteraram, por unanimidade, na comissão de Assuntos Constitucionais, uma lei já aprovada em versão final no plenário da Assembleia da República. Trata-se do controverso novo regime do financiamento partidário. Uma alteração que regula o destino dos lucros nas candidaturas dos partidos e nas candidaturas independentes (autárquicas) e pessoais (Presidência da República).”

        http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1230640

        “Os políticos estão a ganhar mais do que em 2011. (2012)
        Num ano em que o Governo cortou os subsídios de férias e de Natal na Administração Pública, o ganho médio mensal dos representantes do poder legislativo, no Parlamento, e nos órgãos executivos, no Governo, aumentou 81 euros por mês.”

        http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/exclusivo-cm/politicos-ganham-mais-81-euros-por-mes

        QUANTOS DEPUTADOS SE INSURGIRAM CONTRA ESTAS E OUTRAS IMORALIDADES E DE QUE PARTIDOS?!

        NÃO HÁ VIGARISTAS OU CORRUPTOS BONS, ACOBERTEM-SE ELES NOS PARTIDOS DA DIREITA, DO CENTRO OU DA ESQUERDA.

        • De diz:

          Os disparates são maus.Mas a ignorância ainda é pior.
          Ou será que não é somente ignorância mas também má fé?
          A co-responsabilidade que apregoa já foi aqui escalpelizada.Vossemecê parece aquele brutamontes, que depois de ter agredido alguém, diz que esse alguém também é responsável pela agressão, porque teve o azar de lhe ter aparecido diante dele,agressor.
          Esta mania que alguns têm de limpar as responsabilidades de quem governou, torna-os tão simplesmente numa coisa.Cúmplices com os responsáveis por tais actos.

          Daí que a manjedoura que fala constitua um insulto a quem tem da vida pública um outro conceito que o que v tem.
          Porque a manjedoura com que quer pintar o retrato cabe no ridículo dos seus exemplos.Estes constituem casos vivos da aldrabice e da demagogia de alguém que mais não tem que uma mão cheia de nada.
          Lei do financiamento partidário?
          Mas v ainda não percebeu que este texto se refere à aprovação de alterações de uma lei que teve fortes críticas e votos contra do PCP? Não sabe ler?Não sabe interpretar?Ou só lê nas palavras cruzadas do correio da manhã ou nos prognósticos desportivos do mário crespo?
          http://www.pcp.pt/joomla/index.php?option=com_content&task=view&id=33740&Itemid=120
          Eis a declaração de voto na altura.Agora vá ler.E se não perceber, pergunte antes em vez de fazer tristes figuras.

          Recomendo também a leitura do texto do correio da manhã que pospega sobre os ordenados dos “políticos”. Leia lá de novo e depois pergunte a alguém o que é um valor médio.Em seguida dirija-se ao ministério das finanças e peça para ver os cálculos que permitiram a correcção dos valores pagos.Não sabe que o que está em causa não são correcções de , mas atitudes deliberadas para cortar o ordenado e as pensões?Tomadas pelo governo e subscritas pelos que as subscreveram?

          São pois estes dois exemplos, afastados tanto no tempo, que encontra?
          Mas no meio do descalabro a que assistimos e no meio das pulhices que nos brindam, este JB é o que tem?

          Mas este tipo é o paradigma do demagogo barato.E fiquemo-nos por aqui.

          E pare de gritar feito histérico sobre os vigaristas e corruptos. Estejam eles onde estiverem devem ser denunciados e punidos.Infelizmente para JB o quado representado é por demais elucidativo de quem o faz.

          (Fica para uma próxima oportunidade o desmontar das teorias da “boa-governação”, sem casos de corrupção ou afins.Essa tentativa de limpar a luta de classes da História…)

  7. Dédé diz:

    Depois de domingo estamos a viver com um Governo ligado à maquina e pelo que conheço de Cavaco não vai ser ele a desligá-la.
    Para não o acusarem de não fazer nada… faz uma rábula:
    MENINO GASPAR CHAMADO AO GABINETE DO DIRECTOR.

  8. xatoo diz:

    usar as mesmas armas mediáticas do inimigo para o combater
    alguém que divulgue a ideia de toda a gente pôr bandeiras negras nas janelas
    enquanto este governo não fôr para o olho da rua e não for eleito um governo democrátco e independente dos interesses estrangeiros

  9. rg diz:

    Bom dia Tiago,

    Esqueceu-se de uma 5.ª hipótese, o Cavaco está do lado das medidas do governo e quer convencer os seus sábios conselheiros e o PP da sua bondade, chamar o Gaspar é apenas para o ajudar na tarefa, alguns deles, não se esqueça, também são fazedores de opinião. O PR e o PM acreditam piamente que este é o caminho, repare por exemplo que o homem de mão do Relvas para os recados na blogosfera – o João Gonçalves, há dias veio dizer que o Conselho de Estado seria o concílio ideal para PSD e PP fazerem as pazes. Não duvide pois, vamos ter a coligação por mais tempo, vamos ter orçamento aprovado com TSU nos termos em que o governo a quer. Quanto às manifestações, não se esqueça que o Cavaco e a Maria as odeiam, pela simples razão que foi através da rua que foram corridos quando eram governo (bloqueio da ponte, estudantes pelo fim da PGA) e nunca em tempo algum farão leituras qualquer levantamento popular, bem pelo contrário se não o podem contrariar, irão limitar-se a ignorá-lo como se não tivesse existido.
    Nestas coisas esperaria menos de quem está cá com o objectivo de nos tirar mais alguma coisa, e embandeirava menos em arco.
    Por último, tenho prestado alguma atenção ao que escreve o Miguel Tiago no seu blogue e cronologia no Facebook, e parece-me que a propósito disto tudo é quem tem formulado as análises mais lúcidas, com a consciência que uma mudança real só acontecerá com a consciencialização das massas que há mecanismos revolucionários para inverter o rumo do país e neste aspecto a direita tem razão temos de apresentar alternativas.
    Até breve.

    • rg diz:

      Deixe-me também comentar mais alguma coisa, uma discurso que é comum a toda a crítica de direita à TSU é que o governo falhou na comunicação (e aqui incluo o inner circle do PR que está no Conselho de Estado), repare não está em causa a bondade da medida, mas apenas que o Passos não a soube comunicar, como se por acaso as politicas fossem boas ou más em função da sua comunicação e não pelos efeitos que causam. O que vai fazer o PR, apoiado no que lhe irão dizer os conselheiros, é que esta medida é a panaceia para todos os males.

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      Eu não tenho dúvidas que Cavaco queira prosseguir esta política. O que o preocupa é como fazê-lo. E Passos Coelho pode já não ser o mais belo executor.

      • idalia tiago diz:

        a consciencialização das massas faz-se junto delas (não temos outro sitio), se no dia 21 estiverem em são bento é aí que devemos estar. e isto obviamente não impede de forma alguma a divulgação e presença no dia 29.

      • rg diz:

        Fazê-lo e com quem fazê-lo é o que menos o preocupa, aliás o spin a este nível tem estado a surgir, é as declarações da Merkel, é o Camilo Lourenço, é o editorial do Público, é o porta voz da comissão, tudo se conjuga para que o Cavaco no final do conselho de Estado venha dizer algo assim: – a situação de emergência nacional tornam as medidas acordadas com a troika inevitáveis. o PM assegurou-lme que a coligação que forma o governo reúne todas as condições políticas para levar o programa de ajustamento por diante, bla, bla, bla.
        Claro está que uma reunião de Conselho de Estado praticamente impõe aos seus membros um voto de silêncio sobre a matéria, dificilmente verá o Mário Soares, o PJ, o Eanes ou outros a dizerem que contrariaram na análise o presidente na reunião realizada.
        Por isso digo e repito o quadro é de total encenação.

  10. Maria Emilia Rodrigues Pinto da Silva Tavares diz:

    O André Silva desculpe que lhe diga anda muito distraído. Eu já vi alguma divulgação da manifestação do dia 29. Não é altura para esse tipo de atitude. Eu estarei em todas as manifestações contra este governo, desde que não sejam contra os meus ideiais de justiça e igualdade. A UNIÃO FAZ A FORÇA.

    • André Silva diz:

      Pois já: frases de circunstância, aqui e ali. Eu também vi. Verdadeira mobilização com o devido destaque, não!

Os comentários estão fechados.