Bonito de se ver

Tendo eu denunciado, aqui e aqui, as lógicas do “inimigo interno” e a paranoia repressiva dos aspirantes a Antónios Borges do policiamento e espionagem, e tendo depois disso suscitado, aqui, as atenções para a presença de provocadores policiais infiltrados nas manifestações da Greve Geral de 24 de Novembro de 2011, há algo que não quero deixar de salientar, acerca das manifestações de ontem:

O comportamento exemplarmente responsável e cordato que tiveram os polícias de serviço nas ruas, tão contrastante com a última Greve Geral.

Uma postura de louvar, certamente.

E à qual não serão estranhas coisas como o comunicado sindical em epígrafe, as recentes declarações do presidente da ASPP, ou acções menos conspícuas de outros sindicatos da polícia.

Independentemente das críticas que cada um lhes aponte, os sindicatos continuam a ser um elemento fulcral da cidadania.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

4 Responses to Bonito de se ver

Os comentários estão fechados.