ATENÇÃO: a CABELEIREIRA do “BLASFÉMIAS” já se pronunciou, e diz que isto (a manifestação de ontem) é tudo manobra de privilegiados: artistas, designers e bispos – LER para CRER::::::

(Em acção, na praia)

«As manifestações de hoje estão longe de traduzir a desaprovação em relação ao governo. A desaprovação em relação ao governo e sobretudo a desilusão com o governo é muito maior do que aquilo que viu ou verá nestas manifes pois nelas apenas está quem nunca apoiou este governo. A desaprovação em relação ao governo vê-se noutras coisas que não fosse a cápsula em que os jornalistas vivem directamente ligada ao folclore dos activismos bloquista e similares e vendo o mundo a partir das redes sociais e perceberiam que as manifestações de hoje não iam ser as maiores nem as menores de tempo algum. Alguns milhares de pessoas e imprensa militante a dar conta do grande acontecimento.Para lá desta evidência óbvia existe uma outra que entra pelos olhos dentro: quem apela à revolta da rua são os privilegiados do sistema.»

(A parte dos artistas, designers e bispos vem a seguir – a cabeleireira refere-se aos meus colegas de emprego – e tem razão: é tudo uma questão de DESIGN de Comunicação, porque o «povo foi para a praia ontem»!)

Quem são e onde estão estes privilegiados para eu os enforcar e oferecer escalpo à cabeleireira do “Blasfémias”? Privilegiados, digam-me cá, e também desfilaram, foi? E sem vergonha? Ai se a cabeleireira vos apanha!! Logo ela que tem Salão montado numa das artérias da “manife” (expressão da mulher em causa).

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

25 Responses to ATENÇÃO: a CABELEIREIRA do “BLASFÉMIAS” já se pronunciou, e diz que isto (a manifestação de ontem) é tudo manobra de privilegiados: artistas, designers e bispos – LER para CRER::::::

Os comentários estão fechados.