A caminho da greve geral

Não tenho grandes dúvidas que está para breve o anúncio de uma greve geral  – não creio que, desta vez, a CGTP se deixe atrasar pelas lenga-lengas de Proença e afins. Mas é necessário que seja uma greve geral diferente. Na última, num piquete de greve que não vou localizar, um trabalhador que se preparava para sair para o trabalho veio ter com os seus colegas e pediu desculpa. Disse que daí a poucos meses teria de renovar o seu contrato com aquela empresa pública, e que sabia que se fizesse greve ele não seria renovado. Mais, o argumento da esmagadora maioria dos trabalhadores que iam passando pelo piquete ou era o vínculo precário ou a falta de pagamento do dia de trabalho.
A greve geral de que precisamos tem de parar tudo, deixando o administrador na dúvida se o trabalhador faltou pela greve ou porque não conseguiu chegar ao trabalho.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

10 Responses to A caminho da greve geral

Os comentários estão fechados.