A Inocência do Ocidente*

Christopher Stevens, embaixador dos EUA assassinado em Bengazi, capital da “nova” Líbia.

A ingerência sempre foi uma faca de dois gumes. Na Líbia, como no Egipto, na Tunísia e daqui a umas semanas na Síria, a aposta do imperialismo vai virar-se contra o imperialismo. O mesmo acontecerá em todos os países vizinhos. As lideranças actuais não são as marionetas a que o Ocidente se habituou, e a sua agenda não parece ser negociável. Como é bom de ver resta uma única solução, que uma parte da esquerda grita pelo menos desde o 11 de Setembro de 1973 – A retirada unilateral, até ao último soldado, de toda a nomenclatura ocidental nos territórios onde não são bem-vindos e onde até agora a sua intervenção só causou sangue, suor e lágrimas. De Telavive a Nouakchott, de Cabul ao vale do Níger.

Foto da AFP, via Público.
*Título adaptado do filme “A Inocência dos Muçulmanos”
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

28 Responses to A Inocência do Ocidente*

  1. Pingback: Verso e Reverso | cinco dias

Os comentários estão fechados.