Curioso….

(Roubado ao Rick)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

12 Responses to Curioso….

  1. JgMenos diz:

    É muito curioso!
    É a luta carago! Vale por si, como qualquer orgasmo…

    • Caxineiro diz:

      O único orgasmo aqui será o dos teus dois neurónios em fricção um com o outro!
      Como diz no comentário do Rocha: “Se não há pão e trabalho, também não há lucro e champanhe”
      Lê muitas vezes

      • Carlos Vidal diz:

        “Se não há pão e trabalho [o que é uma evidência], também não há lucro e champanhe [o que é nosso dever impedir que haja]”, repito eu a frase do Rocha.

        Curioso, não?……………….

    • De diz:

      Luta?
      O medo que têm desta simples palavra que os faz salivar.E a procurar escamotear o seu significado com manipulações onanísticas como se fosse uma palavra vazia de conteúdo.
      (Ou uma outra forma de tentar que as pernas fiquem abertas à noite perpétua das atrocidades praticadas).
      A canga…? Nem para os bois.
      Altura é de escorraçar estes vendilhões e procurar um rumo totalmente diferente.E tudo o que contribua para tal será bem vindo.

  2. Rocha diz:

    Às vezes as verdades vêem de onde menos se espera. Kayne West e Jay-Z, dois burgueses, revelam-nos imagens que valem mais que mil palavras.

    O incendiar das cidades com a revolta, não é uma simples vitória dos de baixo, não um dia alegre e solarengo. É exactamente como neste videoclip uma noite de fumo e pancadaria. Um despertar sujo e dorido. O dizer basta, acabou-se a festa dos burgueses. Se não há pão e trabalho, também não há lucro e champanhe. É meter esta merda toda a arder.

    E é mesmo para aí que nós vamos tanto realmente como metaforicamente. Porque para quem sofre a negação das mais básicas necessidades esta explosão de desordem e miséria escurecida pela noite e aquecida pelas chamas é curiosamente o único verdadeiro alívio no horizonte.

    • notrivia diz:

      Breves considerações:

      – Informem-se quem é que patrocina estes (como já foi dito e muito bem) burgueses.
      – À pancada a ‘babilon’ ganha sempre, a não ser que a oposição seja aos milhôes, bem conscientes e resilientes (ex: Argentina 2001). Aqui no cantinho nem em sonhos.
      – Este video clip traz água no bico…

      Pra finalizar, uma expressão que pra aí anda, muito bem conseguida:
      ‘ Manquem-se tainhas!’
      Até há um site da coisa, mas acho que estão assim meio parados e pelo que espreitei tá um bocado a abrir…(mesmo). Portanto se forem sensiveis é melhor nem espreitarem…:
      http://www.mankatetainha.com/
      Depois não digam que não vos avisei…
      (E isto tudo se este comentário for autorizado. Se não o for, é compreensível.)

      Cumprimentos.

  3. mehmet shehu diz:

    os skinheads como os veros herdeiros de Marinetti na apreciação da vitória de Samotrácia.

  4. almajecta diz:

    filmezinho doce (mui artístico) via direita radical, quais performances, coisa desgastada de adolescentes românticos.
    Pobres forças de segurança pública (sempre os mesmos), os filhos do nosso povo a mando dos democratas parlamentares.

  5. Carlos Vidal diz:

    Ora JECTA, gostas então mais do “depois do adeus”?
    Vou já lá pôr material desse. Boa ideia!

    • almajecta diz:

      É isso, discos e músicas mais o prémio para a West-Eastern Divan Orchestra.
      Andas mui corporate governance, talvez influências do parlamentarismo partideiro.

      • Carlos Vidal diz:

        Eh pá, é um filme do filho do Costa-Gravas.

        • almajecta diz:

          Ai é?
          Então ficou pelos 70’s e na América Latina, aprendeu pouco, não esquecer que o Império já chegou ao Médio Oriente pelo que, por consequência, há outros métodos de luta muito mais eficazes.
          Ponho-me sempre de cócoras, mal ouço nomes sonantes, como os da indústria da imagem em movimento, e quanto a paternidades então, bem sei que em redor de grandes sequóias apenas nascem ervas daninhas.
          Revisiona lá então o grande esteticismo formal do filmezinho doce, obnubilando o conteúdo da putativa mensage.

Os comentários estão fechados.