A mentira é como uma bola de neve; quanto mais rola mais engrossa.

Nos dias que correm, é sempre bom lembrar as mentiras escritas e assinadas:

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 respostas a A mentira é como uma bola de neve; quanto mais rola mais engrossa.

  1. ricardosantos diz:

    Depois disto é caso para dizer volta que estás perdoado ou não?

  2. Rascunho diz:

    não… depois disto os votantes/eleitores deviam de dar, pelo menos, a hipótese de governação aos partidos que ainda não tiveram oportunidade de o fazer…

  3. F diz:

    Desculpem lá, mas quem acreditou foi muito otário!!!!

    Já devíamos estar habituados às mentiras dos nossos políticos.

    Que os dirigentes dos partidos que nunca governaram me desculpem se estou a cometer uma injustiça, mas em vocês também não acredito!

    A classe política tem que deixar de existir, simplesmente deixar de existir.

    Devíamos regionalizar o país e permitir e incentivar que o povo participasse mais activamente na vida política da região.

    A este individuo era queimá-lo na praça pública.

    • De diz:

      Esta conversa de chaça, tão ao jeito de manutenção do status quo, quando se debita que “os políticos são todos iguais” é tão conveniente…
      sobretudo para que tudo fique na mesma.

      A farsa tem pernas curtas.
      “Devíamos regionalizar o país”
      Quem?Nós os pretensos não políticos ? E como o faríamos sem assumirmos o “terrível fardo” de sermos por isso mesmo políticos?

      Estamos fartos de tais farsolas.O último, que me lembre com palco assegurado, foi Fernando Nobre.Viu-se para que serviu.

      Porque todas estas opiniões são políticas.O juntar todos ao molho e fé em Deus é no fundo uma tentativa de desculpabilizar os verdadeiros responsáveis pela situação.É confundir explorados e exploradores,independentemente de estarmos sintonizados com este ou aquele dentro de determinado campo ideológico ou de estarmos mais ou menos desiludidos com aquele ou este.Ou independentemente das críticas ou auto-críticas a fazer.
      Porque de facto tudo é política.O ordenado que se recebe ao fim do mês, os impostos que se pagam,os medicamentos que são comparticipados, o carro do ministro estacionado em cima do passeio, o despedimento por se estar grávida…
      e o considerar que pelo facto de a) e b) e c) serem o que são, d) e e) também o serão necessariamente.
      A política é a arena em que as classes sociais lutam pela supremacia, pelo poder do estado, pela direcção da sociedade. Na política, a questão principal é a questão da conquista, manutenção e utilização do poder estatal por determinada classe social.E a classe dominante nunca dá de bandeja tal poder, antes o tenta manter a todo o custo,incluindo o dificultar a criação dos exércitos opositores.Porque de facto o que se trata é mesmo de uma guerra.

      “Todos são iguais”.Eis o caminho para a desresponsabilização total dos diversos intervenientes no processo, da negação da luta de classes ou do derrotismo capitulacionista.Alimentados como é óbvio ( com ou sem consciência dos “intervenientes apolíticos” ) pelo poder dominante.

  4. subcarvalho diz:

    Movimento TugaLeaks quer que tribunal declare Passos “mentiroso”

    http://www.jn.pt/PaginaInicial/Politica/Interior.aspx?content_id=2761867

Os comentários estão fechados.