Os idos de 1940s

Houve juízes entusiasticamente dispostos a fazerem parte dos Tribunais Plenários, e continua a haver juízes sempre prontos a prestimosamente vergarem a espinha aos desejos e desenrasques dos poderosos e ricos.

Existiram os seus paralelos espanhois e continuam a existir os que entusiasticamente afastam Garzon, a bem da impunidade moral e memorial da barbárie fascista.

Havia empenhados juízes nos processos-farsa soviéticos da década de 1940 e continua a haver pressurosos instrumentos dos desejos de qualquer poderoso que esteja no Kremlin.

Talvez seja uma profissão atractiva para dejectos humanos, a par de para muita outra gente que a honra.
Mas as ordens e as leis esdrúxulas que lhes dão espaço vêm de outros lados. De tiranos, ou de aspirantes a inimputáveis e/ou tiranetes justificados pelo voto.

“Nossa Senhora, livra-os do Putin!”

 
Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

24 respostas a Os idos de 1940s

  1. Zebedeu Flautista diz:

    As moçoilas já tinham sentido a mão pesada do ius imperium quando resolveram avacalhar a Sé de Braga lá do sitio?
    .
    Rádio Moscovo fala verdade. Putin não vacilará 🙂

  2. Valadares diz:

    E, olha… Em vez de «Livrai-nos do Putin», que tal…

    «Livrai-nos dos Estados Unidos da América e da sua estrutura de poder, mais as ajudas de custo a Israel e toda a propaganda que os lobbies destes dois países vos emprenham nos ouvidos e vocês, bons pseudo-jornalistas, armados em intelectuais, usam como armas de arremesso… a quem?»

    Putin é um pedregulho no caminho da conquista planetária, iniciada pelos Estados Unidos da América, desde o seu famigerado “Manifest Destiny”.

    Mas sobre os Estados Unidos e a sua corrida às armas sofisticadas e as demais experiências nucleares escondidas em segredo, o palerma do Paulo Granjo não tuge, nem muge.

    Vai-se lá saber porquê…

    Esquecimentos…

    • paulogranjo diz:

      Aqui fica o seu comentário, para memória futura e eventual reflexão acerca da esquizofrenia geográfica dos fascistas profundos que se imaginam vermelhos.

      • Valadares diz:

        Se sou fascista e se o fascismo – por ti, ó grande aldrabão – é defender o Putin contra a supremacia militar americana…
        Então, eu pergunto, o que serás tu?
        Se sou um fascista que se imagina de vermelho, tu serás uma besta quadrada que se imagina de imbecil, ou melhor…
        És um idiota que se imagina de esquerda ou…
        És um cretino que se imagina de profundo intelectual e conhecedor da generosidade humana…

        Mas enfim o que vou mais dizer acerca de alguém que rotuliza os comentadores e utiliza dos estereótipos para
        se defender?

        És um profundo idiota e julgo que está tudo dito.

        • paulogranjo diz:

          Aqui fica o seu comentário, para que todos possam aquilatar a sua inteligência, educação e sanidade mental.
          É, claro está, o último comentário que lhe afixo.

          • Valadares diz:

            Cobardes como tu, não merecem desperdício de palavras, mas fica a saber que a partir deste dia,
            vou à tua procura. É que eu não tenho medo das pessoas e não fujo delas através de computadores.
            Assim que te encarar e não faltará muito tempo, vais-me dizer aquilo que me disseste aqui.
            Não sei se vais conseguir. Tenho quase a sensação que as vais engolir.
            Até breve

          • paulogranjo diz:

            Aqui fica a sua ameaça, para prova futura no eventual caso de tentativa de crime.

            Caso o IP 78.130.118.60 pertença a algum hospício, agradece-se que controlem o acesso dos pacientes à internet.

  3. Сказка о попе и о антропологe его Балде diz:

    Pois a mim fascina-me a urticaria que tudo o que cheire a russo provoca nas almas bem pensantes cá do burgo, e as certezas sobre o funcionamento do sistema judicial de um dado país em que, claro está… os processos judiciais são obviamente politicamente orientados. Sim porque cá no burgo, como é óbvio, o sistema judicial é completamente independente e imparcial, como se pode ver pela total ausência de presos políticos, da política, ou de qualquer coisa que seja mais organizada que um acampamento cigano…

    Pois viva o homem novo que temos em Portugal, impoluto, que habita o paraíso na terra, em que os amanhas já cantam (pelo menos nos tribunais)!!!

    Já agora se isto se passa-se em Paris e dois ou três skins invadissem uma mesquita mascarados com uns capuzes entoando uns canticos referentes ao sr. Hollande o estimado grnajo também ingressaria no movimento internacional de amnistia dos presos políticos contra o estado totalitário?

    • paulogranjo diz:

      Tendo em conta que por lá vivi quase um ano, se a Rússia me fizesse urticária teria por lá perdido a pele, de tanto me coçar…

      Faz-me urticária, sim, este tipo de estados repressivos e acções semelhantes a estas, por parte de tais estados ou de outros que supostamente não o sejam.
      Por isso as combato no meu país e me solidarizo com quem as combate, e com quem as sofre, noutros países.

      Quanto ao resto, suponho que ou não leu o post (que começa com a referência aos Tribunais Plenários – não sei se sabe o que eram – e à continuidade da subserviência judicial ao poder político e económico em Portugal), ou terá dificuldade em acompanhar mais do que uma ideia ao longo de uma dúzia de linhas. Se for esse o caso, olhe… lamento, e veja lá se há comprimidos ou mézinhas para isso.

      Fique na paz do Senhor, protector da Santa Rússia.

      • Сказка о попе и о антропологe его Балде diz:

        Desde já lhe agradeço a complacência com a minha suposta ignorância quanto aos Tribunais Plenários e à visão justicialista do Sr. Garç(z)on, ou pelas minha dificuldades de concentração… em não conseguir perceber que afinal este post não representa uma equiparação directa deste processo do motim das ratas com os processos de moscovo, como salta à vista nem que seja pelo título, mas apenas uma inofensiva e genérica crítica ao conluio entre os poderes político e judicial…

        Aliás isso lembra-me aqui há uns anos quando umas ratas, não amotinadas, mas apenas realistas foram apreendidas pela polícia, não na Sé mas na Avenida Central, em Braga, pois essas 5 ratas ameaçavam amotinar uma cidade de brandos costumes e linchar o livreiro que teve a ousadia de colocar em exposição, numa tenda, um livro que na capa teria a origem do mundo…
        Não consta que o Putin, ou a justiça russa, já que são um só, desgoste da origem do mundo, nem que nada tenha feito para proibir a venda de frangos que as ratas tão profícua e democraticamente fecundaram num GUM perto de sí, bem pelo contrário… Coisa que não se pode dizer da intelectualidade cá do burgo que contestou e criticou, claro está a atitude da PSP, mas sempre num tom jocoso e despreocupado…. e diz que os gajos da PSP são analfabetos, e diz que são parvos e diz que isto e mais aquilo…

        Porque por cá, não ví antropólogos nem sociólogos preocupados em comparar o confisco das ratas com o index, ou com a censura da noite sombria… não, a crítica resumiu-se a um “mock” com a estupidez da autoridade que discricionariamente fez uma apreensão… porque nós cá não somos russos, aqui é tudo gente de bem, só que um bocado parvinha pá!!!!

        (cont.)

        • Сказка о попе и о антропологe его Балде diz:

          Agora por lá… Processos de Moscovo… politicamente motivados, claro está, diz o antropólogo de serviço…
          Mas será que é mentira??? Será que o código penal da FR não foi encomendado e fabricado para este(s) caso(s)? Será que a jurisprudência da Federação Rússa ao criar esta lei (ou ao mante-la, dos tempos soviéticos) em vez de se preocupar com possíveis motins de ratas em moscovo se preocupava em assegurar a coesão e os direitos de uma população diversa e em que a criação de clivagens étnico-religiosas seria fácil?? Claro que não… tudo são processo de Moscovo… dos 30s e 40s, claro esta…

          Quanto aos seu ano na rússia/ união soviética não o ter matado, não se preocupe com isso home, consta que o Milhazes anda por lá há mais de 2 décadas e ainda não sofreu com isso na derme, apenas a mioleira, o outro com nome de formiga, nasceu lá e por lá viveu umas décadas valentes e não é por isso que consegue articular ideia e meia… e consta que na altura havia bem mais candidatos para a função de correspondente mas… por cá a ideia das elites foi mater o nível FOXNEWS criado pelo fino, Carlitos, prós amigos…
          E também consta que um tal Francisco, que varria o chão lá prós lados da CUF, e por lá parasitou 25 e poucos anos às custas dos povos da URSS, quando voltou foi assaltado por tamanha urticária cerebral que … bem em resume, não se martirize home…

          • Сказка о попе и о антропологe его Балде diz:

            Correcção…

            O tempo passa porra

            O Milhazes anda por lá à 3 decadas e não há 2… (é o subconsciente a querer travar o tempo)..

          • paulogranjo diz:

            Olhe… não se martirize, homem. Não se martirize na busca de justificações contraditórias, só porque isto se passa no país onde aconteceu a Revolução de Outubro.
            Até porque (digo eu na minha, que só para mim vale) seria bom que a simpatia por um país, por um povo, ou mesmo por um regime político que teve mas já não tem, nos levassem a ser solidários com esse povo, os seus direitos e protestos, e não com os novos senhores que os diminam.
            Mas cada um sabe de si e de como viver as suas simpatias e outros afectos.

        • paulogranjo diz:

          Quanto ao Courbet, as aspirantes a ratas de sacristia e ao que não viu dos antropólogos e sociólogos, diria que não se pode ver tudo; mas que também não devemos partir do princípio de que aquilo que não vimos não acontece:

          http://antropocoiso.blogspot.pt/2009/02/cerejeiras-cardinalicias-em-flor.html

    • Clint Eastwood diz:

      Ó Сказка о попе и о антропологe его Балде, Não seja hipócrita! Você está a f****-se para o povo russo! Você é mas é um beato que ficou todo ofendido de elas terem tido a coragem de cantarem as verdades na sede dos pedófilos lá do sítio (vulgo Catedral)!

      • Сказка о попе и о антропологe его Балде diz:

        Caro Clint Eastwood,
        Vocemece não deixa créditos por mãos alheias e dispara mesmo para todos os lados…. mas um pouquinho de parcimónia não lhe ficava mal…
        O Granjo inicialmente também tentou essa linha de raciocinio “Fique na paz do Senhor(…)”, mas como não é parvo, ao ver que com essa ladainha não surtiu o mínimo efeito, alterou a estratégia para uma mais plausivel… se bem que igualmente falaciosa “o compagnion de route do sovietismo”…. o meu amigo por sua vez… nem depois da dissertação sobre formigas e milhazes, continua a tomar-me por beato ortodoxo…
        Pois bem eu faço-lhe a vontade… vocemecê sabe porque é que é pouco provável que um поп (vulgo clérigo ortodoxo) seja pedófilo? Exactamente, não é porque celebram as missas em Latim…

        Outra coisa, você certamente não têm noção disso mas chamar um “conto popular” (se bem que com título adulterado) de hipócrita é no minimo bastante engraçado.

        Cumpts!

  4. Oui,m'a non plus diz:

    E que tal uma instalação das Motim de Cona na Sé de Braga?Queria ver,queria…

    • paulogranjo diz:

      Se for a cantarem “Bom Jesus, livra-nos do Passos Coelho e da troika”, venham elas – se as deixarem!

      Isto mesmo se a coisa fica com um bocadinho menos de piada, pelo facto de a igreja portuguesa não apelar explicitamente ao voto num partido desde a década de 1980 e, tanto quanto sei, nunca o ter feito pela voz do Patriarca ou em homilias episcopais.
      Mas olhe que, mesmo assim, era uma ideia gira.

    • Clint Eastwood diz:

      Já o fizeram (não na Sé dos pedófilos de Braga, mas em sítios semelhantes a sul do Tejo, nos idos de 1975, bons tempos esses)!

  5. Armando Cerqueira diz:

    Fiquei embevecido com tão alto nível de argumentação e de adjectivação…

    Está ao nível das polémicas do inefável padre José Agostinho de Macedo contra a ‘corja de pedreiros livres’.

  6. Carlos Carapeto diz:

    Será que não existem outras razões mais fortes para criticar a governação de Putin sem ter que se recorrer a este tipo de bisbilhotices?

    Ressalvo; bisbilhotices mas de carater muito sério, trata-se de mais uma campanha orquestrada e financiada por a direita com o apoio do imperialismo cujo objectivo principal é a prossecução do domínio global.
    Por isso mesmo aqueles que dizem defender os valores da esquerda deviam reflectir e ter muito cuidado antes de fazerem eco deste tipo de mexeriquices.
    Não se pode ser e não ser algo ao mesmo tempo.

    Encontrar só agora e sob o pretexto do julgamento destas jovens desvairadas, motivos para criticar as politicas de Putin é de um oportunismo vergonhoso ( não estou a exagerar, é a palavra adequada). Mas o mais grave ainda é alguém que diz conhecer o país alinhar numa campanha de intoxicação da opinião publica a nível mundial promovida por interesses imperiais.

    Ignoram o que está por detrás disto? Ignoram qual publico que esta banda se dirige ? Ignoram quem as apoia e quem elas apoiam? Não viram na televisão Kasparov ser detido no dia do julgamento? Este cavalheiro ideologicamente não lhes diz nada?
    É muita coisa para passar despercebida.

    Será que Putin tem governado no sentido de melhorar as condições de vida da maioria do povo Russo? Qual foi o desenvolvimento que a Rússia teve depois de Putin ter herdado o poder das mão de Yeltsin? Qual é o poder dos sindicatos hoje na Rússia? Os partidos e as organizações de esquerda têm acesso aos meios de informação controlados por o Estado (hoje o Estado e o Rússia Unida são a mesma coisa)?

    Quando foi que estas questões foram aqui debatidas?
    Porque razão não se abordam nem se denunciam as condições de trabalho na Rússia de hoje? Quais são as condições sociais da maioria do povo Russo? Qual é apoio que os idosos têm na Rússia? A miséria, a exclusão, os milhões de crianças abandonadas nas ruas das cidades Russas? O regresso do analfabetismo? A catastrofe social e humanitária provocada por o alcoolismo na sociedade hoje. O retrocesso social, económico e de desenvolvimento em que aquele país mergulhou? Estas não são questões que nos devam preocupar?
    E passamos nós aqui o tempo entretidos com porcarias mais fedorentas que a podridão do lixo nos aterros sanitários.

    Por favor tenham um pouco mais de respeito por os milhões de cidadãos daquele país que viram de um ano para o outro as sua vidas desmoronarem-se, estão condenados a viver na miséria extrema. Respeitem-nos, já é um acto de dignidade da vossa parte.

    Sobre Putin o que tenho a acrescentar . É o herdeiro de Yeltsin, pratica o mesmo tipo de politica mas de outro modo. Não deixa de ser igual àqueles que o contestam. Pertence ao gang que saiu vencedor na disputa pela partilha do saque dos bens do Estado. A única diferença foi saber restaurar o orgulho dos Russos abalado por as humilhações impostas por a NATO nos anos 90.

    • Сказка о попе и о антропологe его Балде diz:

      Putin é herdeiro de Ieltsin, que por sua vez usurpou a cadeira ao Gorbi, que desbaratou a confiança do andropov, se bem que passando pelo chernenko que não conta porque já se enontrava embalsamado aquando da sua nomeação…

      Se “Putin é igual aos que o contestam” nao admira que nos fiquemos pelas bisbilhotices… mas olhe que a análise da situação política russa no concreto, afigura-se bastante mais complexa que a que você sugere… na civilização temos os comunistas, os gajos do partido do defunto Luzhkov e os proto-fascistas do LDPR… diz que também temos os liberais da maçã, mas esses consta que so existem para fazer analises económicas para o bloomberg… na parvónia… é melhor nem pensar… mas não se procupe que não há-de haver muitos liberais no Daguestão ou na Kalmikia abençoado seja Deus, Alá, ou mesmo Buda e o próprio ateismo socialista…

      Quanto ao respeito pelos povos da mãe rússia, é por esse mesmo motivo que defendemos o primado das suas leis, a defesa da sua cultura, da sua ortodoxia (em todos os sentidos!) em deterimento daquela que os cientistas sociais cá do burgo (bem como os propagandistas do tenebroso império) lhes querem impôr.

      Cumpts,
      P.S. O debate que propõe sobre a situção actual da Rússia é bastante interessante (e isto é sincero) mas parece-me demais para um blog ou uma caixa de comentérios… Já viu a quantidade de caracteres que desperdicamos (e isto é uma autocritica, daquelas revolucionarias) só com este mexerico?

Os comentários estão fechados.