Para ler nas férias Trabalhadores do Mundo

 

Workers of the World. International Journal on Strikes and Social Conflicts é uma revista académica dedicada ao estudo global das greves e conflitos sociais, publicada pela Associação Internacional de Greves e Conflictos Sociais, que representa 24 instituições académicas e de investigação ligadas aos movimentos sociais, arquivos sindicais e arquivos do movimento operário. Tenho a responsabilidade de ser por estes 2 anos presidente desta Associação que acaba de editar o seu primeiro livro online, de acesso livre. São 900 páginas de história global das greves.

A revista, cujos editores menciono abaixo, está em acesso livre aqui

  • Alvaro Bianchi – Arquivo Edgard Leuenroth, UNICAMP (Campinas, Brazil)
  • Andreia Galvão – Arquivo Edgard Leuenroth, UNICAMP (Campinas, Brazil)
  • Marcel van der Linden – International Institute of Social History, Amsterdam, The Netherlands
  • Raquel Varela – Instituto de História Contemporânea, Universidade Nova de Lisboa (Portugal)
  • Serge Wolikow – Maison des Sciences de l’Homme, Université de Bourgogne, Dijon, France
  • Sjaak van der Velden – Independent researcher, Rotterdam, The Netherlands
  • Xavier Domènech Sampere – Centre d’Estudis sobre les Èpoques Franquista i Democràtica, Universitat Autònoma de Barcelona (Spain)
  • António Simões do Paço (editor executivo)

 

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a Para ler nas férias Trabalhadores do Mundo

  1. Luís diz:

    Obrigado tugaleaks. Vou ler.
    Luís

  2. xico diz:

    Em 1922, durante as greves do Rand em Johannesburg, África do Sul, a revolta só foi parada depois de intenso bombardeamento aéreo sobre os grevistas. Hoje, na mesma cidade, os grevistas foram mortos à metralhadora pela polícia. Há coisas que nunca mudam, apesar das raças, dos sistemas e das ideologias. O silêncio da blogosfera é ensurdecedor. Talvez seja tema da próxima revista.

Os comentários estão fechados.