Crise não atinge todas as empresas

O INE acabou de divulgar uma publicação importante com o titulo “Evolução do Sector Empresarial em Portugal 2004/2010”. E os dados constantes dessa publicação revelam que as grandes empresas (empresas com mais de 250 trabalhadores e com um volume de negócios superior a 50 milhões €/ano) estão a obter elevados lucros; por outras palavras, nem todas as empresas estão a perder com a crise como os patrões e o governo pretendem fazer crer a opinião pública.

Ler estudo

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

11 respostas a Crise não atinge todas as empresas

  1. João Oliveira diz:

    Pelos vistos o eugeniorosa só ficaria contente se absolutalmente todas as empresas em Portugal dessem prejuízo.

    • Oui,m'a non plus diz:

      e,você contente,pelo dias loureiro,pelo duarte lima,pelos que ‘ganharam’ com os ‘negocios’ dos submarinos,pavilhão atlantico…é assim!

    • De diz:

      Pelo vistos o joao oliveira tem um problema de compreensão.Pelo menos no que diz respeito à leitura.E não só
      “absolutalmente”
      Poderá pedir equivalência junto com o relvas.Têm alguns pontos comuns.

  2. Oui,m'a non plus diz:

    Já não há comentários dos desgraçados,apanhadores migalhas,a defender o sistema-contra números não há argumentos!!!!

  3. josé rodrigues diz:

    Graças a Deus!

  4. Caro João Oliveira.
    é preciso má vontade para achar que «o eugeniorosa só ficaria contente se absolutalmente todas as empresas em Portugal dessem prejuízo .» Sem querer estar a por palavras na boca do ER, primeiro, não me parece que este tenha expresso qualquer regozijo por haver quaisquer empresas com prejuízo, pois evidentemente o país precisa de empresas viáveis; segundo, parece-me que ele está a alertar, sim, para o processo de concentração em marcha e para a desigualdade dos efeitos da crise, que recaem sobretudo nas micro-, pequenas- e médias empresas (PMEs) que representam 99,7% do tecido empresarial.
    Segunindo a sua lógica, JO, se alguém afirma que nem todas as pessoas estão a sofrer com a crise porque os grandes milionários estão a lucrar, estaria a mostrar insatisfação por nem todas as pessoas estarem a passar fome. Mais uma vez trata-se de alertar para a desigualdade, mas não por querer igualar tudo por baixo, mas sim por considerar injusto que por força da sua maior riqueza, os ricos fiquem mais ricos, contribuindo para o processo de concentração da riqueza intrínseco à economia capitalista.

    Sem querer estar a colocar

    Quando se comenta nem todos estão a sofrer uma crise, há quem esteja a enriquecer

  5. Não é preciso um estudo para se saber que os ricos estão cada vez mais ricos.

  6. Passos Coelho vaiado na Manta Rota e segurança rouba telemóvel de manifestante e apaga imagens/vídeos. Ver facebook do Paulo Ribeiro (ver Aventar) mas já há som no mesmo facebook que testemunha o acontecimento. Não, o Primeiro não teve férias totalmente tranquilas. Os media através do JN e do Correio da Manhã que não estiveram no local já começaram a manipular os acontecimentos.

  7. Edgar diz:

    Assim se explica por que há quem continue a insistir que estamos “no bom caminho”!
    Olaré!

    • Zuruspa diz:

      Claro que estamos no “bom caminho” da maior ainda concentraçäo da riqueza nas mäos dos Donos de Portugal! Daaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa-ah!

Os comentários estão fechados.