A ler

Mesmo na silly season, asneiras são asneiras, Filipe Diniz

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 respostas a A ler

  1. Maria Augusta Tavares diz:

    Não por acaso, a palavra asneira vem de asno ou burro (Equus africanus asinus), também chamado jumento, jegue ou jerico, cujo sentido figurado é, mais ou menos, estúpido, parvo ou idiota. Eu diria que, na maioria dos casos, e o acima referenciado é um deles, não se faz justiça ao asno, pois em algumas das regiões mais pobres do Brasil, este animal foi, até ser substituído recentemente pela motocicleta, o meio de transporte que eliminou as distâncias, carregando grandes fardos ao lombo. Já os asnos referidos, parece carregarem apenas o peso do conservadorismo e da cegueira burguesa.

  2. closer diz:

    No mesmo Avante, li com indesmentível agrado, que as forças patrióticas da Síria, rechaçaram os mercenários imperialistas em Alepo e que o poder de compra nas regiões rurais da China duplicou relativamente à subida de preços.

    É só resistência e conquistas, Tiago.

    • De diz:

      Ora bem.
      Closer estará a fazer o quê?
      A fazer a síntese do Avante ou a tentar esconder o óbvio?

      É só assistências e intrigas

Os comentários estão fechados.