ESTADO SEM DIREITO – Ao serviço de quem está a Maria José Morgado e a Procuradoria-Geral da República?

O que se passou no vídeo acima foi arquivado pelo DIAP com o beneplácito da procuradora-geral adjunta Maria José Morgado, num protesto que testemunhou ainda o uso e abuso de agentes policiais com a missão de provocar desacatos, amplamente divulgado no 5dias, na generalidade da rede e na comunicação social.

Ainda sem ser conhecido o resultado da queixa que deu entrada na Procuradoria-Geral da República face ao comprovado uso de agentes provocadores, a justiça dá mais um sinal de que não está ao serviço da lei mas de quem, a cada momento, domina a nomenclatura do poder político.

Se o mesmo conjunto de provas fosse apresentado para provar as agressões a um agente da polícia, alguém tem dúvidas sobre o destino que teria o cidadão?

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a ESTADO SEM DIREITO – Ao serviço de quem está a Maria José Morgado e a Procuradoria-Geral da República?

  1. António diz:

    Para responder à ultima pergunta, concordo que em todos os países democráticos esse cidadão seria preso. Nos países comunistas esse cidadão seria morto ou pelo menos desaparecido.

    • Caxineiro diz:

      Se fosse de maior idade matavam-no com uma injecção atrás da orelha e de seguida enviavam-no para o gulag.
      Se tivesse menos de quinze anos, dava uma caldeirada do caralho!

      A burguesia faz as leis para se defender do povo e para se perpetuar no poder, não para qualquer outra coisa. Querem lá saber de Justiça!

  2. Rui diz:

    já viste isto?

    http://www.tvi24.iol.pt/aa—videos—politica/passos-coelho-tvi24-ultimas-noticias-psp/1364876-5796.html

    “as últimas situações têm estado muito bem controladas”

Os comentários estão fechados.