«Não é a crise, é o capitalismo»

Lucro da Estradas de Portugal subiu 40%

A Estradas de Portugal (EP) fechou 2011 com um lucro de 144 milhões de euros, uma subida de 40% em comparação com o resultado líquidos do ano anterior.

Vou repetir: as Estradas de Portugal não tiverem prejuízo, nem conseguiram prestar um serviço público sem ter perdas ou ganhos, tiveram de LUCRO, vou repetir LUCRO 144 milhões de euros, 144 MILHÕES  de euros.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 respostas a «Não é a crise, é o capitalismo»

  1. Maria Augusta Tavares diz:

    Compreensível. O governo português, como qualquer outro, não governa para o povo, mas para o capital. A realidade confirma o pensamento marxista: “O Estado é o comitê para os negócios da burguesia”.

  2. Carlos diz:

    Em quanto aumentaram o endividamento?

  3. JgMenos diz:

    FANTÁSTICO!
    Vamos pôr as Estradas de Portugal a pagar as PPP das estradas!
    Fim à austeridade já!

  4. Baresi88 diz:

    Olé. O Capital Fascista/Nazi soma e segue!

Os comentários estão fechados.