Gozar da desgraça alheia

O Presidente da República diz que os portugueses foram “demasiado negligentes” e estão hoje a sofrer as consequências de “uma vida fácil” (20-12-2011)

 

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a Gozar da desgraça alheia

  1. Nuno Cardoso da Silva diz:

    Este tipo é uma cavalgadura! Perdoem-me o carácter pouco científico da qualificação… Esquece este economista(?!) que quem decide das despesas públicas, do recurso à dívida, da compra de submarinos inuteis, da conclusão de acordos nefastos de PPP, de contratos desnecessários com empresas de amigalhaços, não são os portugueses, são os governos e os governantes, entre os quais esteve e está ainda esta cavalgadura. A nossa negligência foi exclusivamente em não os ter despejado, processado e metido na prisão. Mas ainda vamos a tempo de o fazer, se quisermos.

  2. Baresi88 diz:

    Está à espera que lhe façam a folha! E eu também, eu também! Pode ser já!

  3. António Sousa Miguel Lopes diz:

    E temos que aturar este inútil “caçador” por mais uns anos. A não ser que seja fisgado antecipadamente.

Os comentários estão fechados.