O que escondem o Dr. Seguro e o Reitor Moutinho sobre a licenciatura do Dr. Relvas?

“A política sem escrutínio e a política sem responsabilidade pode-se tornar perigosa e que leva a deslumbramentos. (…) Temos hoje gente no poder, gente com responsabilidades, que acha que não é escrutinável, que acha que não tem que prestar contas, que acha que não tem que ser responsabilizado. Não! Tem que se prestar contas, tem que se ser escrutinável e tem que se ser responsabilizado.” Excerto da entrevista a Miguel Relvas, depois do almoço, na Associação 25 de Abril. Ver aqui a entrevista completa. Via Rui Marçal.

O reitor da Lusófona, Mário Moutinho, saiu prontamente em defesa do Dr. Relvas, blindando informações fundamentais sobre a licenciatura fantasma e insinuando que tudo não passa de um processo político. Não se sabe nada do que deveria ter sido tornado público a partir do momento em que Relvas foi apanhado a mentir e que a credibilidade da Lusófona foi posta em causa.

Por sua vez, o ainda líder do PS, António José Seguro, recusou comentar o processo de licenciatura do ainda ministro Miguel Relvas, quando não sobra nenhuma dúvida sobre a indignidade do processo que o levou a ocultar o curso que não tem para exibir.

Apesar de ser pública a amizade e a admiração que alimentam um pelo outro, será essa a única razão de tanta cordialidade? Haverá razões que a razão desconhece para tamanha diplomacia ou confirma-se que a cara de um não é mesmo o cu do outro?

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

7 Responses to O que escondem o Dr. Seguro e o Reitor Moutinho sobre a licenciatura do Dr. Relvas?

  1. Vítor Vieira says:

    Comentários de diversas celebridades: http://www.youtube.com/watch?v=K_VGzAWMRkM

  2. Vítor Vieira says:

    BTW:
    “Miguel Relvas foi interceptado em várias escutas telefónicas, algumas delas com Abel Pinheiro, ligadas à alteração do Plano Director Municipal de Gaia, um caso cujo desfecho terá tido alegadamente influência política.
    No caso de Gaia, o despacho indica que a questão foi discutida entre o arguido Abel Pinheiro e Miguel Relvas, enquanto destacados elementos do CDS-PP e do PSD, e ainda o então dirigente socialista Jorge Coelho. ”
    http://sol.sapo.pt/inicio/Sociedade/Interior.aspx?content_id=19437

  3. Nuno Cardoso da Silva says:

    A falar verdade, a Lusófona nada mais fez do que reconhecer publicamente a mediocridade de Miguel Relvas, ao passar-lhe um certificado de licenciatura com média de 11…

  4. Pingback: O que esconde a aliança democrática? | cinco dias

  5. Pingback: Do “best” |

  6. Pingback: O SEGURO DO RELVAS – Uma (eventual) ode ao bloco central. | cinco dias

Comments are closed.