João Paulo da Silva Carvalho, do partido político CDS-PP

Inacreditável.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

15 respostas a João Paulo da Silva Carvalho, do partido político CDS-PP

  1. antónimo diz:

    Qual é a parte inacreditável? Desta vez terem sido sinceros?

    Não vejo qual o problema tirando ele ser do caso Portucale.

    • licas diz:

      Parece-me que o comunicado não tem falhas de verdade . . .
      Por outro lado, o *indignado* postador, pretensamente querendo
      sublinhar uma situação de favorecimento político, não ficou chocado,
      se não me engano, por um membro do Comité Central
      do PCP ter sido elevado à chefia da INTERSINDICAL NACIONAL
      (critérios. . .)

      • Rocha diz:

        Ó Relvas ó Relvas Badajoz à vista! A roubalheira agora já nem se esconde.

        • antónimo diz:

          Mas isso não será uma vantagem. Quase todos que lá estão como adjuntos são do PSD ou do CDS-PP, mesmo ex-jornalistas como Adelino Cunha (que já foi) ou Pedro Correia. Porquê este espanto e crítica. Era melhor que contratasse o fulano e não dissesse de onde vinha? Eu prefiro verdade e clareza do que hipocrisia. Até porque como o pessoal se indigna («INACREDITÁVEL!!!!») a coisa torna-se mais percutora de mudanças.

      • Edgar diz:

        Licas, um mínimo de honestidade intelectual é indispensável a qualquer argumento.
        Esse “ter sido elevado” traduz-se por ter sido eleito e não, como no caso em análise, por “ter sido nomeado”.
        OS outros membros da direcção da CGTP também “foram elevados”?

        • licas diz:

          Como qualquer stalinista puro sangue é o léxico que
          importa: não a substância que, apenas no caso vertente,
          interessa subalternizar. Essa é a de um membro da
          mais elevada posição de um Partido, ser, ao mesmo tempo,
          o dirigente máximo da CGTP, cousa que ao passar-se
          com outro partido levantaria a gritaria do costume : CORRUPÇÃO, COMPADRIO, INDECÊNCIA, TRAIÇÃO, POUCA VERGONHA, FASCISMO todo o vocabulário bem conhecido de todos nós . . .
          Pois da *honestidade intelectual, ou outra*, dos Stalinistas está a sociedade cheia, a abarrotar.

          • De diz:

            Não tem então um mínimo de honestidade?
            Ou a compreensão do que se lhe diz está para além das suas capacidades?Provavelmente ambas,como os seus colegas do fórum sobre estatística tinham já denunciado

            Ainda não há limites aos direitos de membros de partidos de esquerda.Muito menos à sua eleição pelos trabalhadores.
            Ainda,se bem que “licas” sonhe com o dia em que. E eis desta forma tão miserável “licas” a atolar-se no atoleiro da substância e do léxico.Como habitualmente desta forma um pouco histérica.E putrefacta.
            RIP

      • De diz:

        Há quem ache que os cargos governativos se equiparam aos eleitos pelos trabalhadores.O que demonstra bem o conceito de “favorecimento político” que “licas” tem.
        E o ódio boçal que tem a quem trabalha.
        (para além claro, da patente claudicação argumentativa do dito cujo)

      • Baresi88 diz:

        Está com inveja!

        • licas diz:

          Inveja do cargo de *comandado* do Geronimo?
          EU ……?
          Basta o chefe premir o comando à distância para
          o robot se pôr em movimento e a CGTP-N corroborá-lo.
          Há ainda, acreditem, quem ponha a lisura, acima do
          que quer que seja de *visibilidade pública*.

  2. é o milagre da multiplicação dos Silva Carvalho.

  3. Orlando diz:

    Sem comentários, nem palavras, é mais do mesmo, 6 anos de PS Socrates ( ou se fosse Seguro, era a mesma coisa) e 1 ano de Passos, dois em um, no seu melhor. Continuem a votar nos mesmos, os Relvas e os Capolas Regos, agradecem.

  4. licas diz:

    Tens razão Orlando, é uma chatice. O povo não sabe o que
    quer____ e se não fosse alguns (poucos) suficientemente
    esclarecidos para guiar o povo, então seria o caos . . .

Os comentários estão fechados.