É indigno receber dinheiro dos pais aos 30 anos

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

7 Responses to É indigno receber dinheiro dos pais aos 30 anos

  1. Carlos Segundo diz:

    Depende da relação que tenha com os seus pais.
    Por favor, não generalize este assunto.

  2. Rocha diz:

    É uma constatação do óbvio, acho que no fundo toda a gente que está nessa situação sente isso. Não sei é se afirmá-lo desta maneira ajuda quem sofre dessa situação.

  3. Zé Carioca diz:

    Depende, eu conheço um que tem mais de 50 (?), até já teve bons empregos (para não dizer tachos) e segundo consta continua a viver à custa da mãe, e em Paris !!!, portanto toca a deixar de ser “calimero”. Só tenho uma perguntinha, viver às custas da mãe, neste caso, não devia ser também declarado no IRS, já que estamos a falar em mais de 500 euritos por ano? É que se assim for vou pedir às minhas tias de Carcavelos a ver se me adiantam também qualquer coisinha, tipo 10.000 euros por mês, carago, para eu também ir para Paris. Fds, e os parvos somos Nós.

  4. M.D. diz:

    Não, não é. Indigno é ter saúde, ser jovem e ser mimado ao ponto de apenas se querer empregar para se fazer:

    – aquilo que se gosta
    Рcontra a retribui̤̣o que se acha justa
    Рonde se quiser, de prefer̻ncia ao lado de casa

    Tudo isto à custa de uma sociedade que não é responsável pelas escolhas que as pessoas fazem na vida. Convém perceber que as escolhas que fazemos no nosso passado, condicionam o nosso futuro.

    Em vez de se amuar e berrar que se estudou porque alguém prometeu emprego, convém perceber que se continuarem a sair para o mercado de trabalho milhares de licenciados em história, direito, psicologia, arquitectura, filosofia, etc, não há lugar nem para 10%, por mais que berrem e se manifestem. Convém perceber que é uma escolha que se toma quando se vai para a universidade estudar. Convém perceber que é uma arma ser inteligente e tentar adptar-se a algo que o mercado necessite no futuro. Convém perceber que cada vez mais o mundo muda a uma velocidade estrondosa, e o que é verdade hoje, poderá não ser amanhã, pelo que serão mais bem sucedidos aqueles com capacidade de lerem e preverem o futuro. Por exemplo em 5 anos, o tempo de uma licenciatura pré-Bolonha (licenciatura + mestrado pós-Bolonha, o que é o mesmo), é o tempo de um Facebook passar de algo engraçado e apenas conhecido a alguns entendidos, a um mostro da actualidade, que gera centenas de milhares de postos de trabalho directos e indirectos.

    Indigno é tudo isto, e muito mais, como não abdicar dos festivaizecos de verão onde vão tocar umas bandas muito fixes como Manu Chao, berrar contra o capitalismo e o Grande Imperialista mas não abdicar duma pen de ligação á net para ir ao Facebook, Tweeter, Blogs, etc, passar o dia a planear e preparar manifestação que não levam a nada, tudo isto enquanto se vive na casa duns pais que na sua grande maioria dedicaram a vida aos filhos, não tendo férias, não comendo fora, não comprando roupas novas para lhes pagarem estudos e uma vida digna. Pais que na sua maioria comecaram a trabalhar não no que queriam ou gostavam, mas no que podiam.

    Isto é que é indigno…

    Ps: como qualquer generalização, a injustiça da mensagem atingirá certamente algumas pessoas.

    • Mário Estevam diz:

      Pronto, podes meter o teu manifesto fascista no bolso do casaco e voltar pra dentro do armário.

      • M.D. diz:

        Fascista. Ora ai está um belo argumento que como por magia deita por terra todo o meu comentário. Brilhante!

Os comentários estão fechados.