A longa agonia do Cavaco

Desta feita em Guimarães e Castro Daire, no mesmo dia.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 respostas a A longa agonia do Cavaco

  1. maradona diz:

    pensava que a rtp pertencia ao complexo estatal burguês que controla a informação totalizando-a contra os interesses da classe trabalhadora, a que eu não pertenço, derivado ao facto de ter votado professor doutor (numa universidade no estrangeiro) anibal antonio cavaco e silva. em todo o caso, são protestos de meia dúzia manipulados pelas forças esquerdistas-fascistas anti-democráticas. não vos tememos, lutaremos pelos nossos interesses até assim um bocado significativo antes do fim. (agora a sério, deixem o meu cavaquinho em paz, pá, ele não quer incomodar nem é obstáculo a nada; em vez de mandarem merdas contra as trombas do passos e do relvas, não andam a intreter-se com o meu cavaquinho, um verdadeiro doce algarvio)

  2. Emigre senhor Presidente e leve o Passos e o Gaspar consigo. A união que o senhor pede insistentemente aos portugueses é para correr de uma vez por todas com quem tem destruído o país daqui. E leve os seus amigos da Aldeia da Coelha consigo…
    João Martins

  3. notrivia diz:

    Isto já começa a pedir uns upgradezitos: tomates, ovos podres, sacos com água da demolha do bacalhau, etc… 🙂

Os comentários estão fechados.