Da cepa “socialista” aos cepos “democráticos”

O PS anunciou mais uma abstenção violenta a favor da moção de censura ao do governo, ao passo que o Pasok e o Dimar (o PS grego e o partido farol do anarquista Tavares) acabaram de sufragar o governo da austeridade “eleito” contra a vontade da maioria absoluta dos gregos.

O Pedro Correia bem pode ir treinando o espanto a ler o 5dias, nos intervalos do Campeonato da Europa, que da Grécia vão continuar a chegar lições da mais fina cepa democrática.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

9 respostas a Da cepa “socialista” aos cepos “democráticos”

  1. antónimo diz:

    O Pedro Correia tem demasiados anos a fazer propaganda no DN a favor da direita e do partido do Manuel Monteiro (em vez de fazer jornalismo que era aquilo para que lhe pagavam) para vir falar dos pergaminhos democráticos dos outros.

    No entendimento da criatura, no jornalismo e na formatação de opinião vale tudo, desde que se diga o que a direita quer. Se fosse intelectualmente honesto ficava caladinho que tem aqueles telhados éticos completamente destroçados tão interpretativamente boçais eram os seus escritos.

  2. João Branco diz:

    Se somarmos os votos da ND, PASOK e DIMAR, não podemos dizer que a maioria absoluta dos gregos votou contra esse governo (mas também não poderemos dizer que a maioria absoluta votou a favor).

  3. João Branco diz:

    Mais ainda, se redistribuirmos os votos retirando aqueles que não entraram no parlamento, podemos mesmo dizer que o governo tem o apoio da maioria absoluta dos votos assim restantes.

  4. Rocha diz:

    Por mim podes aproveitar o lanço para denunciar o que a Esquerda Unida e o PCE estão a fazer na Junta da Andaluzia constituindo uma coligação de austeridade com o PSOE – cortes salariais de 10% para funcionários públicos.

    É que a minha solidariedade de comunista não abrange traidores.

  5. ricardosantos diz:

    MOÇÃO DE CENSURA AO GOVERNO?Então ajudaram-nos a ir ao pote e agora censuram-nos deixem-me rir moção de censura ao ps é que é porque quando a direita precisar lá estarão para os ajudar como sempre é só folclore.

    • antónimo diz:

      Olha a cassete que se farta de apitar ri pi pi pi pi pi pi e nunca mais desafina.

      Olha os provedores, viúvas e órfão socráticos ri pi pi pi pi pi pi que passaram três PEC com CDS e PDS e depois queriam que fossem o BE, PCP e Verdes a aprovar o quarto.

      Olha os patetas ri pi pi pi pi pi pi que depois de caírem nem perderam as eleições nem nada e queriam continuar a governar com um resultado de secretaria.

  6. Búzio diz:

    Chamar de anarquista ao Tavares, ainda que apenas para picar (como o Renato faz sempre que se dirige ao dito euro-deputado), é o mesmo que chamar trotskiista ao Louçã ou radical de esquerda ao Mário Soares, tendo em conta o posicionamento de cada um dos personagens em relação à situação da Grécia (ou de qualquer situação que venha a calhar…). Eu cá não me importo, mas se alguém mais distraído vai esbarrar, através dos linkanços do Renato T., com um texto do Tavares em busca de uma hipotética orientação anarquista (que isto ainda há muita gente que vai pelos rótulos) é bem capaz de não ficar muito bem servido. Não sendo eu guardião de nenhuma doutrina nem de nenhuma pureza revolucionária anarquista, e de encaixar de bom humor as bojardas do Renato Teixeira, ainda assim não posso deixar de pensar que há-de haver muito anarquista de maus fígados que se sinta ofendido de cada vez que o RT classifica de anarquista malta como o R. Tavares, o Miguel Serras Pereira, etc.

Os comentários estão fechados.