A culpa morrerá solteira?

“Os pagamentos indevidos no valor total de 686.471€ são da responsabilidade dos membros o CA [da Parque Escolar EPE] (pp. 66)

in Relatório de Auditoria nº 16/2012 – 2ª Secção

Este relatório diz apenas respeito a uma (Escola Secundária D. João de Castro) das duzentas escolas reabilitadas.

Ver ainda: Relatório de Auditoria nº 18/2012 – 2ª Secção

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

16 respostas a A culpa morrerá solteira?

  1. Zebedeu Flautista diz:

    Culpa? Esse conceito há muito foi abolido no rectângulo. A bem do progresso ficou engavetado junto com o socialismo. Outras vitimas foram a ideia de pecado e de perdão.

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      Neste rectângulo só não vi o socialismo!

      • Carlos diz:

        Eu vi um arremedo em 1974/75 e não gostei

        • De diz:

          Um arremedo?E não gostou?Prefere assim esta massa viscosa saída da cloaca do Capital sem freio.
          Eu há dezenas de anos vejo um arremedo de progresso e veja–se onde chegámos.A este estado de coisas em que a miséria, o desemprego e o esmagar dos que trabalham são uma constante. Cada vez pior,sob a batuta da direita pesporrenta/neoliberal.Adornada pela corrupção característica dos senhores sem lei do poder vigente.

          Basta ver.Este post é até um dos seus exemplos.

  2. Mário Estevam diz:

    Um projecto interessante e importante descambou na mais vergonhosa corrupção. Mais parece que estavam a encher as escolas de lixo tecnológico…

  3. thestudio diz:

    A minha única pergunta é: Porque é que estes gajos não são obrigados a repor o dinheiro e depois vão presos?

    • M.D. diz:

      Porque o Estado preocupado em “educar” povo, meteu-se a querer regular todos os cantos da sociedade, demitindo-se do seu principal papel, que deveria ser o de proteger os cidadãos e fornecer-lhes um sistema de justiça eficaz e de acesso a todos. Conseguiu não fazer nem uma nem outra, com a mais valia ainda de condicionar e deturpar as regras do jogo.

      • De diz:

        Ou de como uma vulgar apoiante do regime institucionalizado desde há décadas tenta virar o bico ao prego e dizer que não é nada com “eles”
        Ou seja.Esquece-se que os pulhas corruptos são filhos dilectos do dilecto capitalismo.Que se enche de prosápia para tentar ocultar tal facto.E que tenta reduzir o papel do estado às funçóes de polícia e de juíz.
        É piolhice?
        É piolhice sim Senhor.
        Há mais de 35 anos no governo e eis o que sai desta trampa.Trampa institucionalizada a governar o país. E os seus boys em funções.

        “É o capitalismo estúpido”

  4. M.D. diz:

    E é também por estas que o Estado deverá ser limitado às suas reais funções. Garantir escolaridade a todos os cidadãos não passa por criar mais empresas públicas para que meia dúzia de compadres possam andar a escolher candeeiros do Siza, e meter uns milhões ao bolso. É demasiado tentador, o dinheiro está mesmo ali à mão de semear, e como afinal de contas não é de ninguém, mas sim de todos, não tem rosto. É infantil pensar que esta situação não aconteceria. Acontece esta como acontecem centenas de outras em tudo o que é instituto e empresa pública. Agora imagine-se o que se passaria num Estado centralizado, totalitário, colectivista e intervencionista. Na melhor das hipóteses seria tudo igual, com a agravante de ninguém saber, pois não esqueçamos que também nesse caso a comunicação social seria pública, e claro está, ao serviço do Estado…

    • antónimo diz:

      Tanto disparate junto, santo deus, tanto teclado assassinado, tanta criança sem acesso a meios tecnológicos.

    • De diz:

      Errado.
      Errado e obtuso.
      Errado, obtuso e mistificador.
      Errado,obtuso,mistificador e aldrabão
      Ora bem.
      Como há uns (muitos ) corruptos a fazerem fila nas bandas do bloco central (mai-lo PP para compor o ramalhete), o que sugere esta dona?
      Que o estado prescinda da sua função e abandone o combate ao crime…de colarinho branco.
      A dona no seu afã de defender o seu, esquece-se que os companheiros dos pulhas que nos governam foram…dirigentes de topo do partido laranja – Dias loureiro, Oliveira Costa, Arlindo de Carvalho.Irmãos de sangue,de partido,de ideologia, de cama e de mesa de Passos Coelho, Gaspar e afins.
      O “dinheiro está ali à mão” diz a dona.O que a menina prendada quer que nos esqueçamos é que os privados é que foram responsáveis pelo saque por exemplo no banco laranja,o BPN.Esqueçamos que foi o capital privado que contribuiu para o agravamento da crise financeira em 2008 (galo, MD).
      Mas há mais.É que o estado não é a tal entidade independente que esta sujeita nos quer vender.O estado está ao serviço do poder.E o poder o que faz (sobretudo da parte da direita pesporrenta/neoliberal) é assumir enquanto governantes os interesses do futuro…privatizando o que há a privatizar e esperando depois um lugar nas administrações das empresas assim privatizadas e que eles venderam por tuta e meia enquanto governantes.
      A dona está tramada.Os exemplos são por demais evidentes e são patentes.
      O que lhe resta?Espalhar um pouco de baba sobre a escolaridade a todos os cidadãos (mais uma vez desonesta.O que tem a bota com a perdigota?), dar um béu-béu sobre o Siza…e espalhar o seu fel sobre o interesse público.Ah e falar em jornalistas …ao serviço do estado.Tenha vergonha.Ao serviço do poder económico e político.Como se vê por esse bandalho, exemplo paradigmático do lixo neoliberal e de nome Relvas
      A dona esquece-se assim que os corruptos têm um nome,uma ideologia e um objectivo.Roubar o que é de todos para servir uns poucos.Como o demonstra a evidência.
      Sorry MD.
      Há mais a dizer

      • Jaqim diz:

        Claro claro, a corrupção é um exclusivo da direita. Loures, Almada, Odivelas, Amadora são câmaras de séria gestão socialista onde os patos bravos nunca conseguiram corromper ninguém, basta olhar para o exemplar urbanismo. Nem sei como é que não se ensina nas escolas de arquitectura.

        • De diz:

          Mas Amadora,Odivelas,Loures não são governados pela direita?Oh Jaqim,vossemecê perdeu uma óptima oportunidade de esconder ao que vem e a quem serve.

          Fala em Almada naquele gesto típico do indivíduo que mistura uns nomes com outros para ver se passa.
          Azar o seu.Não passa.E aqui lhe digo serenamente que os seus amigos Loureiros ou Ferreiras do Amaral ou Limas ou quejandos são hoje o exemplo vivo da aliança profunda entre os servidores do Capital e a corrupção mais sórdida.Como de resto o demonstra o apego ao cacau por parte da canalha supra-citada

          • De diz:

            Eu sei MD.
            leia lá de novo o seu texto das 20 e 05 de 20 de Junho.
            A benevolência com que MD fala no dinheiro ali à mão, que é tão tentador.

            Eu sei MD.
            Leia lá de novo o seu comentário:
            M.D. says:
            22 de Junho de 2012 at 14:16
            Por mim a prisão dos criminosos de colarinho branco não invalida a dos criminosos de pé descalço.

            Prisão de criminosos de colarinho branco?Onde?

            Burro?Gosto desses animais.
            Paço,Loureiro?Não.

            A dona ainda bem que está feliz . Vê-se.
            🙂

      • M.D. diz:

        “Que o estado prescinda da sua função e abandone o combate ao crime…de colarinho branco.!”

        Onde escrevi isso? Olhe, você depois de tanto texto só merece que lhe chamem Burro! Sem desprimor para o bicho. Burro porque não percebe nem a ler! Você é demasiado limitado. É cego ideologicamente, e a um qualquer desvio à sua opinião trata logo de insultar as pessoas, colando-as ao “seu amigo Paço, e Loureiro, etc”. Fique a saber que por isso é que andam sozinhos, e nem na esquerda se entendem. Por isso é que se partido super tolerante e pluralista que é o PCP trata de recambiar quem se desvie minimamente da doutrina. Por isso é que nem com uma crise destas, felizmente, sairão desse pantano.

        • De diz:

          A sua resposta está mais acima, que por inépcia minha a coloquei fora do sítio.
          .
          Glu-glu….
          …é o pântano
          (onde é que eu já ouvi isto?)

Os comentários estão fechados.