Nabil

Por volta das 3 da manhã (GMT 00:00) do passado dia 6 de Junho, Nabil Al-Raee — o director artístico do Freedom Theater — foi detido pelas forças militares israelitas, de cara tapada, numa rusga em sua casa. Segundo a esposa, Micaela Miranda (sim, é tuga), “o cão começou a ladrar e, portanto, fui lá fora e vi soldados a saltarem o portão em direcção ao jardim. Perguntaram-me pelo meu marido e perguntei-lhes porquê, que era o meu direito de saber e que estavam em minha casa. Os soldados responderam que não me iriam dizer. Então tiraram o Nabil de casa, levaram-no para um jipe do exército e partiram. Estamos muito preocupados porque não sabemos para onde o levaram e porquê”. O director de gestão do FT, Jonatan Stanczak, “moro no piso acima do Nabil e, quando ouvi o que se estava a passar, tentei descer para falar com os soldados, já que falo Hebreu. A casa estava cercada por soldados israelitas, de cara tapada, e três deles, de imediato, apontaram-me armas e empurraram-me para dentro de casa.”

Desde o assassinato de Juliano Mer-Khamis, o fundador do Freedom Theater, a 4 de Abril de 2011, as detenções de staff do Freedom Theater têm sido periódicas. Uma das detenções ilegais de um membro do staff do FT,  Zakaria Zubeidi, dura há já um mês.

Com a detenção de Nabil Al-Raee, o FT anunciou um plano de acção (http://thefreedomtheatre.org/news.php?id=239 ) para pedir a libertação de Zubeidi e Al-Raee.
O Freedom Theater é um teatro e centro cultural no campo de refugiados de Jenin, no norte da zona oeste da Palestina sobre ocupação israelita.

Via Comité Palestina

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a Nabil

  1. M.D. diz:

    O link q

  2. M.D. diz:

    O link que coloquei não era suficientemente interessante para ser publicado…?

Os comentários estão fechados.