Isto não é um apoio ao Syriza*

* daqui a uns dias farei a minha declaração de voto virtual nas eleições gregas

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

12 respostas a Isto não é um apoio ao Syriza*

  1. Licas diz:

    Estamos todos *ansiosíssimos* de qual será
    a posição do Tiago Mota Saraiva quanto ao Sryiza . . .

  2. Licas diz:

    Estamos todos *ansiosíssimos* de qual será
    a posição do Tiago Mota Saraiva quanto ao Syriza . . .

  3. João diz:

    Eu estou mais ansioso em saber qual a parvoíce que o Licas vai escrever sobre a posição do Tiago. Às 7 da manhã, moço? Get a life.

  4. Augusto diz:

    E porque é que o Tiago não pode apoiar, se assim o entender, o Syriza.

    Alguém o impede.

    Ou está á espera do dia 17, para só então tomar posição?

  5. Renato Teixeira diz:

    Ia jurar que já tinha lido a tua declaração de voto este fim-de-semana…

  6. Pedro Rodrigues diz:

    Ui, ui…
    Andas a ganhar coragem…
    De revisa a traidor da luta operária vai ser giro.

    Temos que brincar um bocadinho, mas este compasso de espera para dizeres qual seria o teu voto…

  7. Pedro Pousada diz:

    Sera o tal voto util q a esquerda “academica” e pouco anti- capitalista clama como imperativo categorico,( ai as oportunidades perdidas!…) para vencer a direita nas eleicoes?Que nao e o mesmo q VENCER o poder da direita.

  8. Joaquim diz:

    «Pretender substituir os objectivos de transformação e libertação social e política dos trabalhadores por objectivos reivindicativos no quadro, admitido como inalterável, da democracia burguesa, representa uma identificação de conceitos e objectivos da social-democracia e uma séria abdicação da independência do Partido.
    A independência do Partido afirma-se não aceitando tornar-se uma expressão ou um instrumento de uma política burguesa, antes mantendo firme e claramente os históricos objectivos políticos da classe operária».ALVARO CUNHAL, “O Partido com paredes de vidro”.

    • Kirk diz:

      caro,
      O PC existe há 80 anos; depois de 80 anos de luta vive numa democracia burguesa e o mais certo é nao passarmos disto; ou o PC admite que a unica via de transformação é a via armada, porque a burguesia jamais abdicará do poder, ou então entra no jogo da burguesia (eleiçoes, reivindicaçoes, etc.) e nesse caso está exactamente no pé em que estão aqueles que o PC critica.
      Nao basta estar escrito numa qualquer declaração de intençoes que o que se pretende é a conquista do poder pelos trabalhadores; palavras são palavras. É acima de tudo preciso que a acção traduza na prática o sentido das palavras.
      K

  9. André Silva diz:

    Estamos tão desejosos de saber…

  10. Licas diz:

    Bem, pelos vistos, os camaradas acham que a opção de Tiago Mota Soares
    virou fulcral na solução grega . . .e, que, portanto, não se trata de uma exibição
    de basófia do autor. Até quanto à influência da sua decisão cá também acham producente . .
    Só tenho de me submeter à opinião da maioria . . .

Os comentários estão fechados.