Pasmemo-nos com o mundo revoltante e opressor onde vive João Pinho de Almeida

Aguardamos, expectantes, o que terá o excelso deputado na Nação – com opiniões tão firmes em matéria de direitos, liberdades e garantias – a dizer sobre isto, isto, isto e, por que não?, sobre isto! Se o tabaco lhe provoca tamanha sanha libertária, que terá a dizer sobre estes casos? Ou nada disto se lhe afigura como «uma limitação intolerável a um valor fundamental»?
Que não se sintam pressionados aqueles que até ao momento permanecem num silêncio que tem tanto de incómodo como de questionável. Há momentos em que a necessária unidade na acção pode ser determinante para tornar possível o despertar da sociedade para algo de muito grave que começa a repetir-se de forma demasiadamente quotidiana para que possamos continuar a assobiar para o lado ou a puxar a luta apenas para o que consideramos mais conveniente. Seria bom que entendessem esta crítica como uma forma de vos deixar um apelo para que nos encontremos tod@s o quanto antes.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , . Bookmark the permalink.

7 Responses to Pasmemo-nos com o mundo revoltante e opressor onde vive João Pinho de Almeida

Os comentários estão fechados.