A queda de um mito

O não despedimento de Scolari após agressão a um jogador sérvio terá sido também obra de Pinto da Costa


Durante todos os anos que passou em Portugal, Scolari foi um mito. O antiportismo militante tornou-o admirado pelos adeptos do Benfica. Ao ponto de ter estado a um passo de ser seu treinador.
Afinal, vai-se a ver e Scolari, no nosso país, não passou de um joguete nas mãos de Pinto da Costa. O Presidente do FC Porto disse para Vítor Baía não jogar e ele fez-lhe a vontade durante 6 longos anos. Bem enganados estiveram todos aqueles que pensaram que Scolari nutria um odiozinho de estimação pelo FC Porto. Era só para enganar.
Pena que a história esteja mal contada. Scolari diz que o primeiro jogo que foi ver em Portugal foi o Belenenses – FC Porto, mas esse jogo foi só na segunda metade do mês de Janeiro de 2003 – e o resto da época? Disse também que nesse jogo Nuno Espírito Santo foi o guarda-redes do FC Porto, mas a verdade é que foi Vítor Baía.
É fácil de ver que se descobre mais depressa um mentiroso do que um coxo. Afinal, quantas versões Scolari já contou para o afastamento de Vítor Baía em favor do excelente terceiro guarda-redes do Vitória de Setúbal?
Mais difícil é perceber por que razão certas pessoas, que se pensava serem inteligentes, acreditam em histórias da Carochinha. O antiportismo tolda assim tanto as mentes?

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , , . Bookmark the permalink.

10 respostas a A queda de um mito

  1. MEL diz:

    o maior treinador q alguma vez treinou a selecção. um autêntico milagreiro. n fosse ele e portugal JAMAIS teria ido a uma final de qualquer coisa.

    • ai, jésus diz:

      uma resposta cabal e elucidativa à sua última pergunta!

    • jf diz:

      hahahahaha o maior treinador hehehehehe.
      Obrigado Mel por este momento de boa disposição.
      O sujeito é um mau-carácter da pior espécie, tinha a equipa vencedora da “Champions League” à disposição e mesmo assim conseguiu perder.
      Basta dizer qualquer coisa contra o Pinto da Costa e aí vêm os 6 milhões todos contentes. Relaxa, o homem já está com saudades “di Pórtugau” e já está a preparar o regresso para o clube da galinha. Daí estas declarações.
      Se o Jesus no Benfica me enche de satisfação (como portista) o Scolari ainda me daria mais alegrias.
      Consta que lfv já está a construir na catedral umas alminhas para a N.Srª de Caravaggio para “difendê o minino”.

  2. Rui F diz:

    Este “enxota pra lá” significa a queda dum mito?

    Pessoalmente continuo a confiar infinitamente mais em 20 Scolaris, do que em meio Pinto da Costa.

  3. Kirk diz:

    Ricardo, não é o antiportismo; é a miseravel mentalidade tuga para quem o nosso clube nunca perde por jogar mal; perde porque o árbitro rouba, porque tem azar, porque a estrelinha da sorte nao estava connosco, porque o relvado estava em más condiçoes, porque o adversário recorreu á agressão para intimidar os nossos jogadores, porque nossa senhora de fátima nos apanhou de ponta por nao irmos lá pedir, etc., etc.. os benfiquistas, pois é dos benfiquistas que se trata, perderam o campeonato porque o Pinto da Costa manda na Federação; aliás, o Porto ganhou duas provas europeias nos ultimos anos, porque o Pinto da Costa tem a UEFA no bolso.
    Os adeptos do benfica são uns porreiraços porreiros. Dão um cavaco impecavel. Já nem me dá gozo entrar com eles, porra. mas os gajos estão sempre a lamuriar-se, são uns piegas do baril. Olha, quem deve gostar deles é o Passos Coelho der Carnaval, porque mesmo quando não houver mais piegas ainda sobram os gajos do benfica e assim ele pode vir para a televisão dizer: «Nao sejam piegas». Os gajos do benfica são os campeões das vitorias morais e os campeões da vitimização. Ainda nao percebo como é que ainda nao foram queixar-se ao tribunal internacional de haia, lamurientos e lacrimejantes: « Ó senhor doutor juiz, aquele menino (o Jorge Nuno) tirou-nos a bola, sr. dr. juiz». É claro que depois disto o juiz lhes dá uma caixa de kompensan, lhes faz uma festinha na sua cabeça de queixinhas e os manda embora na paz do senhor.
    P´ró ano há mais, e vejam lá se desta vez ganham porque a malta quer fazer um “break”!
    K

  4. Nightwish diz:

    Enquanto o país idolatrar este tipo de broncos que usa e seca tudo e nunca tem culpa das desgraças não vai sair da míseria. É como o traficante da luz, o pinóquio parisiense, etc etc.

  5. prometeus diz:

    Pessoas de esquerda é suposto terem uma clarividência acima da média. Não ver as horrendas falcatruas de Pinto da Costa (ou justificá-las com esse processo mental degenerado que é compará-las com os erros dos outros) em nome do bairrismo é uma cegueira tão grande como ser de direita. Não resisto à provocação: Valentim Loureiro também é um homem probo por ser do Porto?

  6. Frank diz:

    desculpe lá, mas pelo que eu percebi, o scolari foi pressionado mais tarde (quando as exibiçoes do baia melhorarm e acho que o porto até ganhou uma competiçao ao nivel europeu com ele na baliza) para o convocar e nao convocou. o scolari até explicou que já tinha a sua equipa mais ou menos feita e tinha plena confiança nos seus 3 gr

    • Ricardo Santos Pinto diz:

      Sim, mas não é o que ele diz. Ele diz que o Porto o pressionou para não o convocar. E relembro que, num acto de provocação, ele chegou a convocar o 3.º guarda-redes do Porto, que nem no banco estava.

  7. joao A. diz:

    O “portismo” tolda muito mais, oh!, muitíssimo mais!

Os comentários estão fechados.