Houla: patriotas sírios assassinados por terroristas


Este foi um dos vídeos usados pela oposição para acusar o governo sírio de massacre contra a população de Houla. É realmente estranho que se acredite que um Estado que tenta amenizar as críticas e combater o isolamento internacional pudesse patrocinar um acto bárbaro a poucas horas da chegada do emissário da ONU Kofi Annan. Não tenho qualquer dúvida de que rejeitarei e condenarei tal violação dos direitos humanos se isso vier a ser provado. Mas o comportamento da comunicação social não contribui para o esclarecimento dos factos. Ela é uma arma ao serviço do imperialismo. O melhor exemplo disso é a fotografia de centenas de mortos iraquianos que a BBC usou para ilustrar o que aconteceu em Houla. Tiveram azar porque o fotógrafo não achou piada e denunciou a situação. Outros, como o The Washington Post, já não conseguem disfarçar o indisfarçável. Os Estados Unidos financiam o terrorismo na Síria e diariamente explodem bombas e são assassinadas dezenas de civis que não recebem qualquer interesse por parte dos mercenários da informação. Naturalmente, serei criticado por não alinhar com a propaganda imperialista. Muitos desses críticos são os mesmos que abriram caminho à entrada do medievalismo no Afeganistão e da barbárie na Jugoslávia. E a esta hora, para contentamento de todos, já se exploram as possibilidades de uma intervenção militar externa na Síria – com o beneplácito desse herói do falso socialismo François Hollande – enquanto se expulsam embaixadores sírios nas capitais europeias.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

18 Responses to Houla: patriotas sírios assassinados por terroristas

Os comentários estão fechados.