O que a 6 de Março foi considerado “desobediência qualificada”…

Hoje foi autorizado por dois agentes da PSP democraticamente cooperantes. Ficam para a história do pós-25 de Abril as declarações de Carla Duarte, porta-voz de Miguel Macedo da PSP, considerando que “duas pessoas já fazem uma manifestação“!
Hoje, mais de três dezenas de activistas demonstraram que a liberdade e a dignidade não fazem cedências ao medo! A ilegalidade cometida em Março foi hoje, ironicamente, enterrada!

Num país em que a impunidade impera, exigir que quem deu a ordem fascizante assuma que o fez é garantir que não permitiremos que o medo se volte a instalar!

Estamos fartos da cobardia deste governo de fantoches! E, uma vez vencido o medo, no dia 30 de Junho, desempregados, precários, cidadãos e cidadãs conscientes de que este é o caminho do abismo, tomarão as ruas e reclamarão o que é nosso por direito! Emprego, salário e direitos que nunca foram adquiridos pois a memória dos que lutaram para os conquistar merece o respeito de todos nós!

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , . Bookmark the permalink.

7 respostas a O que a 6 de Março foi considerado “desobediência qualificada”…

  1. Caxineiro diz:

    Talvez que Magina, C Duarte e mesmo o Macedo se tenham apercebido das suas fragilidades (até da direita levaram pancada) e resolvessem ficar calados e ir aprendendo com as situações novas que vão surgindo e com as quais terão que lidar, dentro da legalidade
    Mas eu, infelizmente, já não confio na polícia

  2. Diogo diz:

    Mais manifestações, mais cartazes, mais palavras de ordem, mais cantigas de protesto… e os ladrões a sorrir de adversários tão improfícuos…

  3. Pingback: “Juntos querem ter força para encontrar o caminho do salário no final do mês” | cinco dias

  4. eu diz:

    E a dita cuja especialeira da pulicia en leys,já foi com us porcos?

  5. licas diz:

    Ninguém tem o descaramento (mesmo que no íntimo aos mais assanhados lhes repugne quando os visados forem os grandes do seu Partido) de estar contra a responsabilização perante a lei dos fraudulentos, dos ladrões, dos assassinos, dos chantagistas, dos fujões aos impostos . . .
    Um coisa, porém temos convir: ser relativamente novo a indiciação judicial de figuras políticas de topo, prática que seria considerada *blasfema* nos tempos do Cavaco, Sampaio, Soares, Guterres, Durão Barroso.Sócrates,
    Não é. sem dúvida, mérito apenas do PSD, é-o de uma renovada, mais exigente concepção de que os *eminentes* são tão nacionais como todos nós e estão sujeitos à lei. Louçã tem contribuído para este clima de rigor (que infelizmente ainda é só um esboço)? Sem dúvida . O esfusiante Marinho e Pinto também.

    • De diz:

      Tretas.
      A lata confunde-se com a propaganda? Ou a propaganda perdeu o tom pseudo-sério das beatas de antanho?

      A desfaçatez como o poder tem adoptado métodos trauliteiros que relembram velhos tempos, associado ao despudorado ataque brutal ao trabalho deve constituir hoje um risco para os pulhas que o fazem
      Porque a tampa pode saltar.E com ela os pulhas que nos governam e se governam.

      Qual mérito do PSD qual carapuça.Relvas aí está em todo o seu esplendor.Na fileira doutros capos ilustres de nome Dias Loureiro,ou Oliveira e Costa ou Duarte Lima.Ou se quiserem de Paulo Macedo ou de Miguel Macedo ou de Gaspar ou de Álvaro.

    • Caxineiro diz:

      Relvas, Ourico de Melo, Dias Loureiro, Valentim, Duarte Lima, Cavaco, o Jardim, Oliveira e Costa, os gajos dos sobreiros, os gajos do BPN, o Isaltino, os Belezas, etc, etc, etc,.. Com ou sem avental, isto é tudo PSD tótó. (Nem falo no CDS)
      O que de novo parece haver, é uma luta de interesses ; uma luta entre várias máfias, com denuncias, fugas de informação, justiça corrupta etc, tipo Chicago, tás a ver?
      Que o poder fique nas mãos do Al Capone ou do Al Jerónimo para mim é indiferente pois ambos me querem sugar o sangue
      Há só um caminho: mudar a sociedade que produz esta miséria moral

Os comentários estão fechados.