Ouvi dizer…

Do alto de todos os anos durante os quais foi militante dos mais diversos partidos de toda a Esquerda lusa, o Rui Tavares brinda-nos com o comentário-fácil-do-dia:

«dentro dos partidos em Portugal não há democracia»

Consigo vislumbrar o fino recorte de ironia contido no facto de ser, esta crítica, dirigida aos partidos… por um anarquista!

Dando de barato o factor ouvi dizer que que está bem patente no singelo comentário, pergunto-me-lhe se foi em respeito pela democracia partidária que tão galhardamente defende que o estimado Rui Tavares se apropriou do mandato de deputado do Parlamento Europeu para o qual foi eleito nas listas do Bloco de Esquerda.

Não se arranja um partido ao anarquista?

De positivo nisto tudo só consigo ver o facto de me ter proporcionado uma oportunidade para postar uma das melhores músicas que conheço. E conheço mais de cinco.

Eu, que nunca morri de amores pelo Rui, declaro que «o nosso amor acabou»! Ouvi dizer…

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

7 respostas a Ouvi dizer…

  1. eu diz:

    Porque não o mandar à merda e,acabou-se!OPartido Sucialista está lá de pernas abertas a toda a espécie de lúmpen e oportunistas das mais devairados interesses!Não falo mais acerca desse gajo.Foda-se!

  2. Semi-Grego diz:

    Este será por ventura o pior post que por aqui li nos últimos tempos. Sou de esquerda, identifico-me com este blog, estou desempregado há mais de 3 anos, e como tal procuro sempre um dia melhor nem que para isso tenha eu que questionar a útilidade dos partidos políticos.
    Este post só mostra a farta ignorancia que ainda há na nossa sociedade, desta vez por parte de Carlos Guedes.

    • Carlos Guedes diz:

      Aceito a sua crítica mas confesso que gostaria e pedia-lhe que fosse mais objectivo. Pode ser?

      • Semi-Grego diz:

        Aceito o desafio, e redundantemente especifico que rótulo por rótulo, rotularei Carlos Guedes como ignorante.
        O blog tal como a cantiga, pode ser uma arma, mas essa arma não deve ser utilizada para atacar quem quer uma melhor europa. Confundir uma constatação por anarquismo é pura ignorância. E já agora, porque tem medo do anarquismo? Anarquismo esse que até parece funcionar!

        • Carlos Guedes diz:

          Não houve desafio. Houve um pedido de maior objectividade. Pedido que parece aceitar mas que depois ignora.
          Não faço qualquer confusão. Nem o que escrevo devia levá-lo a concluir que tenho «medo do anarquismo».

  3. jagplus diz:

    o rui tavares é a figura politica mais obtusa do país a seguir ao fernando nobre! pq ele n se inscreve de uma vez no ps?

  4. JT diz:

    Aqui chama-se «anarquista» a entidades muito estranhas… Olhe, eu, pela parte que me toca, só conheço um anarquista que foi deputado: o Proudhon, mas olhe que o gajo até tinha uma boa desculpa: na altura o anarquismo ainda estava por inventar…

    «em nenhum outro lugar se conhece tão pouco sobre o estado da sociedade quanto na solidão do parlamento»

Os comentários estão fechados.