É o capitalismo, estúpido.

O Governo decidiu prolongar a suspensão da aprovação de novas operações no Quadro Estratégico de Referência Nacional (QREN) até concluir a reprogramação estratégica dos fundos comunitários.
[Aqui]


[Sebastião Salgado]

Até para o mais fiel defensor da boa fé dos mercados e do capitalismo, esta decisão é incompreensível. Contudo, ela faz parte do “ajustamento” em curso que não é alheio ao sistema. O capitalismo é isto mesmo. As soluções para o crescimento económico, no quadro deste sistema, só serão criadas se beneficiarem, em primeiro instância, os grandes interesses e as grandes empresas. “Aos de baixo” o dinheiro só chega de uma forma indirecta, mesmo quando é dito que a política económica é especificamente para eles.
Veja-se, por exemplo, os incentivos às PME’s que Sócrates/Teixeira dos Santos promoveram em 2009. O governo do PS achou por bem não incentivar a economia directamente. Fê-lo por intermédio dos bancos, públicos e privados. Dois terços desse dinheiro dos contribuintes ficou com a banca, segundo um Relatório do Tribunal de Contas. Ao mesmo tempo o dinheiro público que saia dos bancos (públicos e privados) ia sendo descarregadonas grandes empresas – ver investigação do DN sobre o BPN (pág. 8 ) com a lista de empresas financiadas após a nacionalização.
Caso de polícia, dir-me-ão.  Certo, mas isto é o capitalismo a funcionar.
Por que razão é que o Estado não financiou directamente a economia sem passar pela banca?  Porque, mais uma vez, isso é o capitalismo a funcionar. Ou seja, um capitalismo doce pode embalar-nos durante muito tempo, mas nunca nos libertará de viver momentos como os que estamos a viver, mesmo que seja o produto de regabofes alheios. Toda e qualquer iniciativa para salvar o capitalismo, mesmo que conduza à prisão e/ou afastamento de uns quantos actores do pântano em que estamos atolados,  é simpática para o sistema.
À esquerda compete-lhe construir a esperança da alternativa.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

21 Responses to É o capitalismo, estúpido.

Os comentários estão fechados.